Tudo e Nada – BBC

documentário tudo nada
nota-10.jpg
Everything and Nothing – BBC
Professor Jim Al-Khalili inicia a apresentação do primeiro episódio da série ´Tudo e Nada´ acompanhando Carl Sagan em sua clássica analogia: ´Existem mais estrelas no Universo do que grãos de areia em todas as praias da Terra´. E com isto ele promete contar a história de como entendemos cientificamente a realidade de toda a grandeza do Universo.
A primeira pergunta que surge: Qual é a totalidade de tudo que existe?
Para responder com base no conhecimento atual, Jim Al-Khalili usa a clássica tática de percorrer a história da astronomia e ciência. Comentando sobre o desenvolvimento do modelo heliocêntrico, observação de uma supernova, o paradoxo de Olbers, o aprimoramento de técnicas de medidas de distâncias astronômicas, descobertas de Edwin Hubble, Big Bang… e tudo isto em apenas uma hora de programa!
Aliás, sempre que surge o tema Big Bang, os documentários tentam de alguma forma ilustrar o evento de uma forma gráfica, neste episódio representada por uma explosão em um recipiente com água. Que se analisada com um mau humor crítico, estará sempre errada e incompleta.

Não estou de mau humor e gostei do efeito das bolhas em movimento, dá uma sensação de algo heterogêneo e mutável.
O episódio encerra com uma fantástica demonstração do gigantismo e estrutura de todo o Universo, deixando espaço para uma instigante reflexão.
Trecho oficial

Jim Al-Khalili inicia o segundo episódio, sobre o Nada, já avisando que é extremamente difícil responder a pergunta: `O que é o nada?´.
A simples tentativa em imaginar o nada, causa uma sensação de impossibilidade em obter a representação mental mais adequada para o caso. Como imaginar a ausência de algo? O que é o vácuo? O vácuo realmente não contém nada? Algo pode ser e não ser? Eis a questão. 🙂
Restam as equações matemáticas para dar sustentação para estas imaginações de ausências e fenômenos em escalas muito pequenas.
O princípio da incerteza de Heisenberg, as flutuações quânticas no vácuo, matéria e antimatéria, as ideias de Dirac; encontram abrigo em equações que são pontas em um iceberg de matematizações e intricações de interpretação da realidade.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 3 comentários

  1. Sérgio Daniel Astolfi disse:

    Não creio na antimateria como constituinte do vácuo quântico. Deve ser algo como a energia simplesmente.

  2. Carlos Kurare disse:

    O documentário é muito esclarecedor. Até para um leigo como eu.
    Vou por um link desta matéria no meu blog.
    Um abraço!
    Carlos kurare
    “Eu adoraria poder abrir agora, uma lata de silêncio, e embebedar-me com meus mais puros pensamentos!”
    Carlos Kurare

  3. Marco Randi disse:

    O nada é uma faca sem a lâmina da qual tiraram o cabo (Barão de Itararé).

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Arquivos

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM