A velocidade de uma gota do príncipe Rupert

captura do vídeo
Quando uma gota de vidro incandescente é deixada cair em água fria pode dar origem ao que é chamado de gotas do príncipe Rupert, um vidro vidro solidificado com uma certa resistência ao choque mais muito frágil à qualquer fratura na ‘cauda’ da gota.
O Destin do canal no YouTube SmarterEveryDay, filmou a ruptura de algumas destas gotas registrando o evento a 130.000 quadros por segundo! Com esta precisão de detalhes foi possível ver a propagação do colapso da goda desde a cauda até o corpo.

(ou direto em http://youtu.be/xe-f4gokRBs?t=2m17s )
A velocidade de propagação da ruptura é algo em torno de 1650 metros por segundo!

A instabilidade ocorre pelo acúmulo de tensão no vidro causado pelo resfriamento desigual da superfície em relação ao centro da gota.

Robôs voadores tocam James Bond


Além de ajudar na busca de vítimas de terremotos, pequenos robôs voadores também servem para tocar música! A escolhida foi o tema da série James Bond.

O exame de qadrubots foi programado por estudantes de engenharia da Universidade da Pensilvânia (EUA), que utilizaram luz e câmeras sensíveis ao infravermelho para fornecer a localização dos quadrubot no ambiente.

A demonstração fez parte da apresentação realizada por Vijay Kumar na TED 2012.

Somos a NASA


O grupo Satire fez um vídeo em ‘homenagem’ à chegada do Curiosity em Marte.

A letra:
When I EDL, time for seven minutes of flamin’ hell
Rover’s touchin’ down
everybody passin’ peanuts around, yeah
We’re at mission control, getting full use outta ev-er-y Sol (wa!)
Just 25 feet left to go
It’s Curiosity, look out below (yo)

Crane lower that rover (ah)
Crane lower that rover (ah)
Crane lower that rover (ah)

N-N-N-Now bug out!

Crane lower that rover
Crane lower that rove
Crane lower that rover

Now bug out!

Kickin’ it at my con(sole), this is what I see (okay)
Data streaming back from curiosity
I got stars on my ‘hawk
and I ain’t afraid to show it (show it, show it, show it)
We’re NASA and we know it

We’re NASA and we know it

(Yo)
When I look for ice, gotta calibrate, gotta be precise
And when I raise the mast, panoramic views are unsurpassed (wha?)
This is how I rove, baking red rocks in my nuclear stove
We headed to the peak, with my laser eye
No one to bury me when it’s time to die (ow!)

Crane lower that rover
Crane lower that rover
Crane lower that rover

Now bug out!

Crane lower that rover
Crane lower that rover
Crane lower that rover

Now bug out!

Shoutout to Carl the Sage (and) Neil Degrasse T (B.A.!)
Shoutout to JPL and the Rocker-Bogie
We’re better than SpaceX
And we ain’t afraid to show it (show it, show it, show it)
We’re NASA and we know it
We’re NASA and we know it

Via GeeksAreSexy

Além da visão

para fins de divulgação
O canal PBS produz uma série de vídeos na internet sobre artistas, divulgadores e os limites da arte. Disponível pelo YouTube no canal
http://www.youtube.com/user/PBSoffbook

O vídeo mais recente, de 28 de junho, mostra o uso da tecnologia que permite ir além dos limites da visão humana; por meio da fotomicrografia, astrofotografia, câmera lenta e time-lapse.

“Por meio da nossa curiosidade e sede pelo conhecimento, a beleza do Universo pode agora ser explorada além dos limites do olho nu.”

Via Neatorama

Amplificação em vídeo


Este vídeo mostra como pode ser útil a manipulação de alguns vídeos para obter uma magnificação de mudanças na coloração e frequência de movimento.
A técnica é chamada de Magnificação de vídeo euleriana (Eulerian Video Magnification) e tem diversas aplicações, entre elas a verificação remota da pulsação e dos movimentos de respiração.

Via GeeksAreSexy

Muitos vídeos e pouca vida


Um problema de assistir vídeo-aulas ou qualquer outro tipo de tutorial, é que em algumas situações já conhecemos parte do conteúdo e só estamos tentando reforçar alguns aspectos. Nestes casos um vídeo com mais de meia hora de duração pode ser uma bela fonte de tédio e consequente abandono.

Uma das soluções é utilizar o VLC Media Player, que possui um refinado controle da velocidade de reprodução do vídeo, sem alterar a qualidade do áudio e da imagem.

http://www.videolan.org/vlc/
Para facilitar a interação personalize a interface pelo menu ferramentas.

No Youtube também é possível alterar a velocidade dos vídeos. Para ter acesso a esta função você deve entrar em
http://www.youtube.com/html5
e optar por assistir vídeos pela tecnologia HTML5 (opção que pode ser revertida). Depois torcer para que o vídeo que deseja assistir esteja com a opção liberada no botão ´configurações´.
controles do youtube

Bem-vindo ao antropoceno


Oficialmente estamos na época geológica dita holoceno, que se iniciou há cerca de 11,5 mil anos. Não oficialmente alguns sugerem o uso do termo Antropoceno, que receberia esta denominação devido aos significativos impactos que os humanos causaram no Planeta Terra.

A conferência ´Planet Under Pressure´ elaborou uma animação sobre os últimos 250 anos de nossa história, ilustrando as rotas terrestres, aéreas e de navegação, utilizadas desde a revolução industrial até a Rio+20.

Versão com narração em inglês

Website do projeto
http://www.anthropocene.info/

Via Presurfer

206 ossos e pronto!


Neste vídeo gravado em time-lapse o osteologista Mike Henderson, do Museu de Londres, monta um esqueleto humano completo em uma mesa.

Os ossos foram dispostos em suas posições anatômicas.

Via GeeksAreSexy.

Robótica para animais de estimação


Jordan Correa trabalha no grupo de pesquisas em robótica na Microsoft. O trabalho o tem deixado afastado da convivência com seu cachorro Darwin. Aproveitando os conhecimentos Jordan construiu um pequeno robô para interagir remotamente com o pequeno Darwin.

O robô possui um lançador de bolinhas, um braço para recolocar as bolinhas no lançador, um dosador de ração para recompensar o bom comportamento, câmeras para localização e uma tela para interação com o cachorro.

Via Presurfer.

Quadrado mágico especial

imagem extraída do vídeo do canal numberphile
Uma curiosidade matemática que guarda algumas surpresas.
Um quadrado mágico de números ocorre quando você organiza alguns números específicos em colunas e linhas. No caso são 4 linhas e 4 colunas. E a soma dos números em todas as linhas é igual a soma de todos os números nas colunas, e também nas diagonais.

No vídeo o Professor Roger Bowley mostra um exemplo ainda mais específico desta curiosidade matemática.

Arquivos

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM