Conversa de robô

programas conversando
O que acontece se você colocar dois chatbots para conversar?

Este tipo de teste já foi feito algumas vezes, e o resultado quase sempre é curioso ou estranho.

Desta vez os programas tem uma certa discussão se são mesmo robôs e se acreditam em Deus!

Um chatbot é um programa que tenta simular uma conversa com um ser humano.

Scientific American Brasil – Novembro de 2010

capa da edição novembro 2010
– A (Esquiva) Teoria do Tudo – Stephen Hawking e Leonard Mlodinow
Tomando como analogia um peixinho dourado, que observa o mundo de uma forma distorcida de dentro de seu aquário redondo. Stephen Hawking e Leonard Mlodinow comentam sobre o poder das teorias científicas e de sua capacidade de descrever o mundo. MOstrando as diferenças entre teorias que enfocam um ´realismo´ e outras que enfocariam o antirrealismo (ou instrumentalismo, ou idealismo).
E na frase “e para descrever o Universo talvez precisemos empregar diferentes teorias em diferentes situaçõesparecem aproximar-se do que é defendido por Marcelo Gleiser no livro ‘Criação Imperfeita´ [que ainda não li]
A matéria é um agradável convite para a leitura do mais recente livro de Stephen Hawking e Leonard Mlodinow, The Grand Design.
Desconstrução da realidade objetiva – Mario Novello
Novello, físico brasileiro, continua o debate iniciado por Hawking e Mlodinow. Com destaque para a frase “Apenas uma exagerada dose de arrogância e ingenuidade pode levar a pensar que estamos no limiar de produzir uma teoria-de-tudo.”
– Como estamos evoluindo
Autores comentam que a evolução humana é muito mais complexa e poligênica do que se suspeitava.
– James Webb – O Sucesso do Hubble
Resumindo, o novo telescópio espacial é complicado e extremamente caro. E se quebrar, já era!
– Confiamos na ciência
Interessante pesquisa de opinião sobre a confiança sobre o que dizem os cientistas.
Disponível em
http://www.scientificamerican.com/article.cfm?id=in-science-we-trust-poll
– A revolução adiada
O Projeto Genoma Humano prometeu muito mais do que conseguiu cumprir até agora. O que deu errado? O exagero das promessas ou erro nas estratégias de abordagem dos problemas?
– Comporte-se robô
Quais são os parâmetros necessários para um robô agir de forma ética?
A resposta parece ser muito mais útil fora da robótica, do que em robôs que quem sabe um dia talvez no futuro poderão por acaso sugerir que você possa tomar o seu remédio para pressão. 🙂
– Desespero pela cura do autismo
O artigo fez muito bem em criticar aqueles que insistem em tratamentos alternativos sem eficácia comprovada
– A reinvenção da folha vegetal
A tecnologia de nanofios para imitar um processo de fotosíntese merecia muito mais que um artigos com apenas 3 páginas.
– Crise na física e na biologia?
Um texto de apenas uma página tenta falar sobre crise na física e biologia! O autor comete erros estranhos e termina com um parágrafo sem nexo. Poderíamos ter ficado sem essa! 🙂
Erros na edição:
– Na página 25 está escrito “Jornada nas estrelas: a próxima geração”, e o mais adequado seria “Jornada nas estrelas: a nova geração”.
– Página 47 – Suspeito que o termo “operações negras” poderia ser trocado por “operações secretas (ou às escondidas)”.

Trabalho robótico

Nenhum robô doméstico fez muito sucesso até hoje, mas em indústrias nas quais existem uma grande quantidade de processos repetitivos eles encontram facilmente o seu lugar.
Veja uma coleção de vídeos com trabalhos realizados por robôs industriais:
Montadora Honda

Organização perfeita

Organização de panquecas

Robô da FANUC com um braço e diversas ferramentas para serem utilizadas em um complicado processo de montagem.

E o desemprego?
Penso, dentro de minha imaginação utópica, que os humanos não devem ter uma vida de atividades repetitivas e exaustivas, e o foco da sociedade deveria ser no que ainda nos diferencia das máquinas – o cérebro.
Via singularityhub

Novidades de 1983


Walkman com tela de TV! Nunca tive a oportunidade de ter um desses, e gostei da ideia de usar uma lente de aumento. A LG deveria adotar essa solução no celular modelo Shine que insiste em exibir vídeos em tamanho minúsculo.
O padrão Betamax da Sony só aguentou a luta até 1988, quando foi vencido pelo VHS.
Meu robô Percival não contava piadas, mas aposto que o jogo Genius que tinha na cabeça era muito mais divertido do que os modelos apresentados no vídeo.
Via Geeks Are Sexy

Roomba Pac-Man

O clássico Pac-Man foi mais uma vez transportado para o mundo real. Desta vez com ajuda de uma equipe de cinco aspiradores de pó Roomba programados para seguir o mesmo padrão do jogo.

Os robôs são comandados por um software originalmente projetado para controle de sistemas aéreos não-tripulados.
Seria mais justo se o labirinto fosse feito com paredes em vez de apenas riscos no chão. 🙂
O Roomba mais barato custa 130 dólares e a bateria tem autonomia para limpar apenas 2 quartos. Só serve para um apartamento minúsculo ou para quem gosta de brincar com bobozinhos.
Site do projeto
http://pacman.elstonj.com/
Leia também
Roombas sonham com ovelhas elétricas? As Tartarugas de Walter

Robôs cozinheiros

Em um restaurante que abriu recentemente em Nagoya, no Japão, braços robóticos são os responsáveis pela preparação de alguns pratos.
Os pedidos podem ser feitos com especificações precisas de tipo de molho e quantidade dos ingredientes no preparo. Aposto que nisso os robôs conseguem ser mais precisos do que humanos.
Um prato típico leva em torno de 1minuto e 40 segundos para ser preparado e custa o equivalente a 7 dólares. Com direito a malabarismos e pedido de aplausos.
Fiquei um pouco assustado com a hora em que um dos robôs pega uma faca e simula uma batalha com o outro. Que Asimov nos proteja!

E existem outros modelos.
Via Singularity Hub

Mapeamento 3D de interiores


O vídeo demonstra o funcionamento de um mini-helicóptero para mapear e navegar por interiores de construções e áreas desconhecidas.
O projeto é mantido pelo MIT (Massachusetts Institute of Technology) e emprega um sistema de mapeamento de superfícies com laser, criando assim um mapa de obstáculos que permitem o aparato se movimentar com agilidade mesmo em ambientes desconhecidos.
O uso dos laser é essencial para mapeamento e é estratégico em ambientes que não possuem sinal de GPS.
A unidade aérea pode transportar até 250 gramas de carga e pode ser comunicar via Wifi com uma unidade no solo, sistemas de estabilização ativos permitem uma boa manutenção do equilíbrio da unidade.
A equipe foi a primeira a completar a missão número 5, proposta na International Aerial Robotics Competition, que consistia em navegar por um labirinto e encontrar um objetivo.
Via Make

O Cybraphon precisa de atenção

cybraphon robo humor
O Cybraphon é uma espécie de banda automática interativa que reage à popularidade.
O robô músico precisa de seguidores e comentários no Twitter, amigos no Facebook e MySpace, para ficar animado e tocar um ritmo musical mais rápido e alegre. Ele vasculha a sua popularidade na internet e avisa pelo Twitter qual é o seu estado atual.
No momento em que escrevo, o Twitter ( http://twitter.com/cybraphon ) mostra que ele está muito triste.
I am feeling: gloom
Talvez com mais seguidores e mais comentários no Twitter a sua situação melhore um pouco. 🙂
Não é possível assistir em tempo real a reação musical do Cybraphon, mas alguns vídeos estão disponíveis pela rede, demonstrando um pouco da música que o sistema toca.

A música é um chiclé. Fiquei com a melodia grudada na memória por dias.
http://cybraphon.com/
Mais informações.

Robô com bigodes

Todos sabem que não é uma boa ideia cortar os bigodes do seu animal de estimação.
Baseados no aprimoramento sensorial que os bigodes providenciam para algumas espécies, a equipe de pesquisadores do Bristol Robotic Laboratory desenvolveu o robô – SCRATCHbot – que possui varetas em constante movimento e sensíveis ao toque.

A tocar um objeto as varetas se movem com uma velocidade menor, ao passo que as na posição oposta aumentam a intensidade do movimento para tentar sondar com mais facilidade o ambiente em volta.
Por enquanto o modelo não possui aplicação direta, e no futuro talvez poderia ser utilizado para resgate de seres humanos e sondagem de ambientes perigosos (as velhas desculpas para inventar robôs estranhos :-)).
Os pesquisadores planejam que próxima versão talvez conseguirá identificar a diferença da textura do ambiente ao redor. Minha sugestão é que usar como inspiração a toupeira nariz-de-estrela.
Site do projeto
http://www.brl.ac.uk/projects/neuro/index.html
Via Fogonazos

Biomechanics: Robotic whiskers used to sense features
Nature 443, 525 (5 October 2006) | doi:10.1038/443525a

Robôs rápidos e ágeis

Mais algumas barreiras parecem ter sido superadas na robótica. A rapidez e agilidade também podem ser incluídos no rol das habilidades dos robôs.

O projeto é desenvolvido pelo Ishikawa Hashimoto Laboratory e tem como objetivo o desenvolvimento de protótipos que utilizem informações de diversos sensores, e que consigam preencher a ausência de informação de algum dos sistemas com a interação do conjunto.
Pronto! Posso ser substituído por um robô. Não consigo fazer o truque da caneta entre os dedos.
Via Geeks Are Sexy

Arquivos

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM