MICRO-OLIMPÍADAS 2012 – Corrida de velocidade (de multiplicação)

Olá leitores do Meio de Cultura… este é a nossa primeira nota sobre as micro-olimpíadas 2012!

Sobre a competição de hoje só tenho uma coisa a dizer: foi uma competição, digamos, inesperada… sério! Vocês deveriam ter acompanhado de perto! Há muito tempo uma notícia repercutiu tanto no mundo do esporte microbiano.

Para quem não sabe, esta modalidade consiste em avaliar, ao final do tempo determinado, qual microrganismo conseguiu originar um maior número de descendentes. O tempo estabelecido pelo tempo gasto pelo primeiro micróbio para se dividir.

O dia estava bastante ensolarado, a temperatura acima dos 30 graus.

O primeiro competidor chegou todo pomposo. Famosa há muito, muito, muito (e bota muito) tempo, a levedura chegou e se posicionou no centro da arena. Muitos aplausos proveniente da minoria da plateia composta pelos eucariotos, e muitas vaias procarióticas podiam ser ouvidas. A levedura começou a se dividir e em 90 minutos houve a separação entre células mãe e filha!

A arena quase veio abaixo quando entrou a competidora bacteria já certa de sua vitória. Os procariotos gritavam de forma ensurdecedora. Escherichia coli adentrou a arena com sua equipe de nutricionistas, que providenciaram para ela um meio extremamente rico, a temperatura elevada deixou todos bem animados. O juiz deu a partidida, e a E.coli tinha 90 minutos para mostrar do que era capaz. 90 minutos foi tempo de sobra! Em apenas 17min já se viam 2, e logo após mais 17 minutos já haviam 4… Alguns membros da plateia com mais habilidades matemáticas gritavam animados que ao final dos 90 minutos seriam vistas cerca de 32 bactérias. Claramente os procariotos já eram considerados os grandes vencedores da competição.

Ouviu-se uma voz saindo dos auto-falantes: “E a medalha de ouro vai para… oh… esperem, o que está acontecendo?!

Sim meus caros, um terceiro competidor surgiu. Os raios UV intensos sobre as E.coli, induziram um prófago existente em uma das células bacterianas. O juiz não decretou nada como irregular, e em pouco tempo a célula de E.coli se rompeu liberando 25 novos profagos! Crescimento exponencial de base 25. A bacteria perto deles era fichinha!

A minoria eucariótica gritava animada, “Morte às bactérias!”, enquanto esses profagos invadiam novas bactérias.

Junto ao massacre, uma onda de desespero tomou conta da arquibanda, desesperadas as bactérias corriam, tremendo de medo, para a saída do estádio. Em meio a flagelos emaranhados, ouviu-se uma voz trêmula anunciar pelo auto-falante: “Ouro para o fago!”

.

.

ResearchBlogging.org Merry Youle, Forest Rohwer, Apollo Stacy, Marvin Whiteley, Bradley C. Steel, Nicolas J. Delalez, Ashley L. Nord, Richard M. Berry, Judith P. Armitage, Sophien Kamoun, Saskia Hogenhout, Stephen P. Diggle, James Gurney, Eric J. G. Pollitt, Antje Boetius, & S. Craig Cary (2012). The Microbial Olympics Nature Reviews Microbiology, 10, 583-588

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM