Chemtrails x Contrails

Você andando pela rua olha para o céu e vê um OVNI avião comercial.  Você percebe que ele deixa pelo caminho uma espécie de nuvem branca. Você não sabe o que isso é, mas como não pode controlar a curiosidade, ao chegar em casa tenta achar algo sobre isso na Internet. Então, é bastante provável que você acabe lendo algo sobre chemtrails.

Chemtrail (do inglês, trilha química) é uma teoria conspiratória, daquelas bizarras. Os adeptos da conspiração do chemtrail alegam que aviões supostamente comerciais são usados para jogar produtos químicos na atmosfera, com o objetivo de controle climático e populacional.

Spock não vê lógica nos chemtrails.

Não que eu queira tirar o direito de alguém pensar que os Illuminatis, a NWO, ou o governo estão tentando nos matar. Mas acontece que o que os conspiracionistas chamam de chemtrail é um fenômeno conhecido e um pouco mais inofensivo.

Contrail (do inglês trilho de condensação) é o nome daquela trilha de “fumaça” branca que acompanha algumas aeronaves em altitude de cruzeiro. É uma trilha de condensação deixada pela presença do gás quente da saído da turbina do avião em contato com a atmosfera fria. Conspiracionistas dirão que há “diferença” entre contrails e chemtrails. Dirão que os contrails duram poucos segundos, enquanto os chemtrails permaneceriam até por horas na atmosfera. Por isso, entender como os contrails podem ser formados é um passo importante para entender porque os conspiracionistas estão errados.

Os dois principais fatores responsáveis pela formação de contrails são a temperatura e a umidade da atmosfera. Veja o gráfico:

 

grafcontrail2

Esse gráfico vai nos ajudar a descobrir quando e como um contrail vai se formar. A área azul é uma região de condensação (mudança de gasoso para líquido), ali os trilhos podem ser formados (carinha feliz). A área cinza é uma região de formação de gelo, é o que define a duração do contrail. E a área branca é uma região de sublimação (mudança de sólido para gasoso), onde nunca teremos a formação de rastros (carinha triste). O combustível do avião é queimado e o escapamento libera o gás da combustão, quente e úmido. Então colocamos nosso avião no canto superior direito do gráfico.

O ponto A no gráfico representa a condição atmosférica na altitude de voo da aeronave (temperaturas abaixo de 0 °C). O material liberado vai começar a entrar em equilíbrio com o ambiente, descendo para o ponto A no gráfico.

Três tipos de contrails podem se formar, dependendo da posição do ponto A, e das áreas que o caminho entre o avião e o ponto A cruza.

 

Contrail de vida curta

Contrail de vida curta

 

Esse é um Contrail de vida curta. Ele vai se formar quando a atmosfera estiver seca (o ponto A está na área branca). No gráfico o caminho da temperatura entre o avião e ponto A passa muito pouco por dentro da área azul, passa rapidamente pela área cinza (pelo tempo de duração do contrail) e sai para a área branca, desaparecendo.

 

Contrail persistente

Contrail persistente

 

Em um Contrail Persistente o ponto A está exatamente na borda que divide a área cinza da área branca (um pouco úmido). No caminho entre o avião e A, há um tempo maior dentro da área azul e da área cinza, tornando o rastro visível por muito mais tempo.

 

Contrail espalhado

Contrail espalhado

 

Em um Contrail espalhado o ponto A está dentro da área cinza (umidade maior). O gelo não vai sublimar e se espalhará pelo céu com características de uma nuvem do tipo cirrus.

Se o caminho não passar pela região azul, então não serão formados contrails.

E ainda pode ficar mais interessante. Se onde você mora é possível ver o trafego de aeronaves, você pode usar o conhecimento sobre os trilhos de condensação para estimar a umidade do ar na altitude de voo em que o avião está. Um ar seco não deixará rastro, um ar um pouco úmido deixará um contrail que logo se dissipará. Caso o contrail persista, temos um ar úmido, e se ele se espalhar pelo céu, significa que o ar está bastante úmido. Faça o teste, acompanhe os contrails por alguns dias e confira com a meteorologia do local. 😉

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 20 comentários

  1. Alexandre disse:

    Perdeu credibilidade scienceblogs.com.br.

  2. Joacir disse:

    É uma pena que uma pessoa perca seu tempo escrevendo uma matéria dessa sem fundamento nenhum. Até uma crianca percebe que existe alguma coisa de errado nestes rastros.

    • Alan Mussoi disse:

      Oi. Agradeço a sua preocupação sobre como eu ocupo meu tempo, mas eu me divirto ‘debunkando’ conspirações e é um prazer pra mim escrever. Obrigado pela visita e pelo comentário. Volte sempre. 🙂

  3. Airton disse:

    Me fez lembrar o sinonimo de histrião.

  4. […] daqueles que fizeram coisas inusitadas e daqueles que fizeram coisas incríveis. E gosto de uma conspiração, por que não? Talvez eu seja melhor escrevendo do que falando. Afinal, eu gosto de […]

  5. André disse:

    Depois falam que não existem mais os Einsteins da vida;Como não?

  6. Zeca disse:

    EXCELENTE!!!

    Super didático e varrendo ideias de “conspirações”… Daqui um pouco vão dizer que as chuvas abundantes na Amazônia é por causa do Haarp, kkkkk…

    PARABÉNS!!!!!

  7. Sandro Batista disse:

    Qual a explicação para quando o rasto do avião aparece de forma intermitente? Por exemplo: deixa rasto durante 1km, depois durante 100 metros pára e volta mais à frente?
    (não quero alimentar a teoria de conspiração, apenas esclarecer-me devidamente)

    • Alan Mussoi disse:

      Eu não sei se é possível dar uma resposta exata, mas é importante notar que a atmosfera pode não ser exatamente homogênea. Análogo ao que temos nas práticas de balonismo ou asa-delta, onde se procura correntes de ar (quente ou frio) que façam subir ou descer.

      É possível que exista alguma região no trajeto que esteja no limite das condições pra geração de contrail. Também é possível que seja uma região onde o vento esteja agindo diferente.

      Espero ter ajudado. 😉

  8. Carlos Penna disse:

    Alan,bela matéria,as trilhas de condensação existem desde a Segunda Guerra Mundial,os bombardeios e caças riscavam o céu da Europa,e os motores não eram a jato,eram a explosão, eu fotografo aviões utilizando um telescópio,onde se consegue ver perfeitamente a companhia aérea a qual pertence,e tambem é só entrar em Flight radar24,que verá quais os a,viões que estão passando na sua cidade,e saber a qual empresa pertence.
    Abrs

    • Alan Mussoi disse:

      Valeu, Carlos.

      Aviação é um dos temas que gosto bastante. Fiquei interessado nas suas fotos. Caso você publique elas em algum lugar, pode deixar o link aqui se quiser.

      Até. 🙂

  9. [email protected] disse:

    aaaataaaa…

  10. [email protected] disse:

    bom dia caros senhores .e importanticimo deixar claro quem muitos paise ja se admitem a tao disfarcada geoengenharia estratosferica de aerosois e e visivelmenee pertinentel lembrar que esses rasros tornan se nuves artificiais e tambem impedem que os raios solares penetrem de forma natural no globo terrestre e sendo assim conegue se mudancas na temperatura global de ate mesmo um grau ou dois .isso ainda nao lhe parece significativo?se nao te parecer vai proucrar fontes com maior credibilidade ou troque de proficao quem sabe o tv fama te contrate . para com isso senhor ou as criancas vao aprender mentira e seram engandas pela midia

    • hr disse:

      Exatamente Bernardo! O problema é que o custo para com a vida como um todo no planeta é enorme, devastador. Será que já lhes foram prometidos uma ” Arca de Noé”, enquanto nós, meros humanos comuns, morremos e pronto?

  11. hr disse:

    Isso não é teoria da conspiração, mas certeza da constatação. Será que vocês não percebem que os contrails sempre existiram da mesma forma e que esses chemtrails são rastros grossos, super longos, espessos que só começaram a acontecer de uns poucos anos para cá, ou será que só agora temos umidade a esse nível? Só não reconhece a diferença quem nunca deu a mínima para o céu. Além do mais quem não tem binóculos que arrume um para ver que não tem nada escrito no avião! É realmente muito fácil enganar o povo que só quer saber de novela/futebol/bigbrother e outras porcarias mais, que só ajudam a matar a população, assim como esse envenenamento acobertado pelos mesmos veículos de comunicação que emburrecem o povo, alienando-os dos acontecimentos sérios da vida.

    • nena disse:

      Algumas décadas atrás nunca tínhamos visto esses rastros. Eram só aqueles de muita altitude, finos e que logo sumiam. De um tempo pra cá começaram a aparecer esses bem grossos. Na verdade é um festival deles no ceu. Se são aviões comerciais eles devem se chocar no ceu, porque os rastros parecem que se enovelam. Não entendo a razão de alguém querer negar essa realidade.Há algo estranho no ar!! Quem sabe é pago para isso.

  12. hr disse:

    Pensando bem isso é mera condensação.

  13. hr disse:

    Ué!? Esse comentário também precisa aguardar moderação?

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM