Começam as comemorações dos 150 anos do MIT

Quando participo de evento aqui em Boston no qual os organizadores anunciam que será servido café da manhã, já fico na expectativa de encontrar o aguado café preto para acompanhar bagels e muffins. Dessa vez foi diferente: desjejum caprichado. Motivo? Apresentar a exposição “MIT 150” aos jornalistas. A exposição marca o início das comemorações dos “primeiros 150 anos da instituição”, como disse hoje a presidenta do MIT, Susan Hockfield.

Deborah Douglas, curadora da exposição, mostrou com entusiasmo alguns dos objetos e suas histórias.

Estão à mostra 150 objetos para celebrar, durante 150 dias, o aniversário da instituição multifacetada que “descobre, inova e empreende”, disse Susan. Do MIT saíram inúmeras tecnologias, como o radar, que são a base da vida moderna, completou.

A exposição foi montada por meio de um processo colaborativo (aqui), onde a própria comunidade MIT ajudou a selecionar tópicos, votar e recolher objetos. Achei isso incrível!

Fiquei bastante impressionada com a qualidade da montagem, dividida em dez seções, e com os raros objetos ali expostos, alguns apresentados ao público pela primeira vez.

Publico aqui alguns fotos que tirei hoje. Escreverei o relato completo em breve. Preciso voltar lá, confesso, pois hoje fui bombardeada com informações, inspiradoras informações. Enquanto isso, visitem o site da exposição (aqui), que facilita a busca por objetos de acordo com os variados temas. Fonte riquíssima de informação.

MIT 150 será um tema recorrente aqui no blog nos próximos meses.

Atenção: o MIT é sim um lugar impressionante, mas as inovações e descobertas científicas são fruto de construção coletiva; cientistas e engenheiros daqui certamente se inspiraram em inúmeros outros trabalhos desenvolvidos mundo afora.

William Parker era estudante de graduação do MIT quando inventou a estrutura acima (“esculturas em plasma”), agora presente em vários museus de ciência do mundo.

Calculadoras de bolso saíram do MIT. HP-35, empresa Hewlett-Packard, 1972

Claude Shannon, com seu labirinto Theseus (Theseus Maze), ensinou um rato biônico a percorrer o caminho certo e redesenhou o sistema telefônico e o desenvolvimento da computação moderna.

Carro desenvolvido pelo pessoal do Media Lab.

Cristalografia de raio-X

Você já viu um prêmio Pulitzer ao vivo?

E um Prêmio Nobel?

Manifesto a favor do movimento software livre (GNU Manifesto, Richard Stallman, 1985)

Estrutura do RNA transportador (tRNA).

Explorando o mar.

Alguns dos livros mais importantes publicados pelo MIT Press.

Cavity Magnetron, MIT Radiation Laboratory, 1940

“In 1940, the British shared their discovery of the cavity magnetron with the United States. Within weeks, the pioneering MIT Radiation Laboratory, which would transform radar research, was established” http://museum.mit.edu/150/142

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 1 comentário

  1. […] – que tem uma certa cara de diário – sobre eventos (Dean Kamen, IgNobel2010) e exposições (MIT150) que frequento, reportagens de ciência que saem na mídia norte-americana (deixe-me ir), assim […]

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Categorias

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM