Lidando com crianças birrentas

Recentemente me mostraram este vídeo de uma criança birrenta que tem tudo para participar do Supernanny:

Sem dúvida ela apresenta comportamentos bem bizarros, mas a explicação é muito mais simples do que se imagina, tentarei mostrá-la em poucas palavras:
Nós humanos (assim como outros organismos vivos) herdamos filogeneticamente uma estrutura que nos permite adaptar ao ambiente, e esta adaptação (ou interação) entre organismo e ambiente se dá através do comportamento. Os comportamentos que nos beneficiaram de alguma maneira passam a ocorrer com mais frequência em situações semelhantes, enquanto que outros menos eficazes diminuem de frequência. Este processo ocorre a todo momento quer saibamos descrevê-lo ou não.
A criança muito nova, ainda incapaz de falar, costuma chorar quando quer atenção da mãe, tanto que aos poucos a mãe consegue distinguir um “choro de fome” de outro (e a criança também). A criança então começa com comportamentos mais ou menos aleatórios e a medida que um mais adequado é reforçado ele aumenta de frequência enquanto outros vão desaparecendo aos poucos. Mas o que aconteceria se comportamentos inadequados são reforçados? Um exemplo é o vídeo logo no início deste post!
Não dá para eu deduzir o que levou esta criança a emitir tais comportamentos sem uma história de vida bem detalhada, mas pode-se imaginar que para ela o meio mais eficaz de se conseguir atenção foi com o choro (simulado ou não), enquanto outros comportamentos que seriam mais adequados não obtiveram nenhum reforço. Daí quando a olhamos é tentador chamá-la de louca, enquanto na verdade loucas mesmo são as situações a que ela deve ter sido exposta.
A Supernanny (a britânica, e não a do Brasil) provavelmente pediria aos pais para interagir mais com esta criança, dando cumprimentos a cada tarefa adequada realizada, enquanto que não esboçassem reação nenhuma aos comportamentos de birra, fazendo-os perder sua função, mais ou menos como nesse comercial:

Se o pai ceder à criança quando ela dá uma birra dessas ele estará selecionando o pior comportamento de todos, uma tarefa difícil, mas o ideal mesmo é que ela nem chegue a tal ponto!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 18 comentários

  1. Erick Huber disse:

    Esses vídeos são realmente ótimos para analisar o comportamento operante.
    Parabéns pelo blog, tá massa!

  2. Igor Santos disse:

    O que mais me impressiona é que essas técnicas de reforço e recompensa parecem funcionar igualmente bem em crianças e cachorros…

  3. Sim, sim! São técnicas baseadas em leis dos comportamentos de organismos em geral, ou seja, funcionam com crianças, adultos, cachorros, gatos, pombos, peixes, focas….
    Vídeo mostrando em pombos: http://lablogatorios.com.br/cienciaepsicologia/2008/05/23/condicionamento-de-pombos-em-laboratorio/
    Vídeo mostrando em peixes: http://lablogatorios.com.br/cienciaepsicologia/2008/08/16/peixes-tambem-aprendem/

  4. Olá, muito bom esse vídeo e artigo. Sou treinadora de cães em Portugal e aplico os princípios de condicionamento clássico e operante no ensino dos cães e na resolução de problemas comportamentais, pena que ainda exista tanta gente a negar a evidência de como os animais aprendem, humanos incluídos, só temos a ganhar com o conhecimento e libertarmo-nos de métodos antiquados e ultrapassados baseados em falácias e interpretações erradas. Obrigada

  5. Emiliano disse:

    Parabéns felipe!!!
    Sou estudante de psicologia e tenho aprendido muita coisa com seus videos e seus comentários.
    Achei bem legal o king size…rs
    ABRAÇO

  6. claudia disse:

    qual é o melhor remedio para acabar com as birras?
    bater ou ignorar?

  7. parabens felipe voce me conquistou mais tenho um primo de 3 anos e meio que a mae dele fais os queres dele que qui voce acha o menino e ruin fazer oque ingnora ou lasca o tapa?e queda muitos brinquedos de a parti nde 300 rela

  8. marcia camargo disse:

    Mto bom. Estou vivendo isso e sei que preciso tomar uma providencia, mas o que fazer com a criança birrenta? E com a família, os irmãos e o pai?

  9. jessica disse:

    Oi, tenho um casal de filhos gêmeos, de 1 ano e 6 meses, e o menino chega a ser como o garoto do primeiro video. Já não sei o que fazer, tentei o método da recompensa, depois passei a abraça-lo nesta hora da birra, não dei bola, mas já esta me cansando. O que faço. Por favor me escreva por email.
    Obrigada

  10. meyre disse:

    E quando a criança parece estar nervosa e não simplesmente dando uma birra? Quando, quanto mais se tenta corrigir pior fica ?Ao ponto de se machucar sem nem perceber,sem medo de nada nem de castigo, de levar umas palmadas, capaz de chorar horas, sem se render. O que fazer nesse caso?

  11. jhenyffer disse:

    me da uma luz, pois trabalho com educação infantil e alguns aluno são demais

  12. Luciana Carbonieri disse:

    Puxa, adorei seu post, além desta explicação, qual seria a dica para eu amenizar as birras com o meu filho de dois anos, ele passa o dia todo comigo, somos uma familia unica, mais nas ultimas semanas ele desenvolveu um comportamento de birra absurda.
    Chora tanta que chega a engasgar, fico até com vergonha dos meus vizinho.
    Aguardo uma resposta sua.
    obrigada

  13. Luciana Carbonieri disse:

    ah, meu filho tá igual da propaganda…estamos assustados com isso, pois de um dia para o outro ele se tornou super birrento e agressivo!

  14. ana patrícia disse:

    Minha filha completou um ano e seis meses, sempre foi amorosa e calma. Agora começou a se jogar no chão, chorar por nada, empurra, se nega a fazer o que é solicitado, mesmo tentando convencer por outras formas. Como lidar com isso? Ser rude e autoritário? Deixá-la tomar as decisões? isso acontece sempre na presença dos pais, pois na escola ou com outras pessoas é obediente e calma. Obrigada.

  15. evanildo umbelino fernandes disse:

    minha filha tem 2 anos e3 meses e nós não estamos conseguindo controlar as birras da nossa menina, estamos perdendo o controle,po favor nos ajude..

  16. RENATA LOPES disse:

    Excelente esta matéria. Tenho um filhinho de 2 anos e 10 meses, birrento demais chora por qualquer motivo. Eu e o seu pai começamos a perceber que ele não está desenrolando a fala. Será que suas birras estão contribuindo para que isto ocorra? Ressalto que ele não tem problemas de audição. Desde já agradeço pelo atenção.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

.

.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM