Tempo de Despertar: Oliver Sacks no cinema

20090518_awakenings.jpgProcurando filmes sobre esquizofrenia acabei topando com o “Tempo de Despertar” (Awakenings, 1990), que de esquizofrenia não tem nada, mas é tão legal que mesmo assim quis recomendar aqui. Basicamente ele conta a história da entrada do neurologista Malcolm Sayer (personagem baseado no Oliver Sacks) em uma instituição de doentes mentais e a revolução que causou ao tratar certos pacientes catatônicos com a L-DOPA. Sério, é muito emocionante, de dar lágrimas nos olhos!
Na verdade os pacientes eram os sobreviventes de uma epidemia de encefalite letárgica que os deixou quase completamente paralizados, ou catatônicos. Com a L-DOPA o neurologista Oliver Sacks conseguiu “despertá-los” por um tempo: os pacientes voltaram a interagir, falar, andar, mas infelizmente nem todos continuaram com estes resultados por mais de poucos meses.

No livro homônimo que deu origem ao filme, Oliver Sacks detalha 20 destes casos (ainda estou no 1°) e a passagem que mais me chamou a atenção até agora foi:

“As coerções das instituições fazem aparecer e agravam as coerções dos internos: deste modo, pode-se observar, com uma clareza sem par, como a repressão no Mount Carnel agravou as tendências neuróticas e parkinsonianas nos pacientes pós-encefalíticos; também se pode observar, com idêntica clareza, como os “bons” aspectos do Mount Carmel – sua simpatia e humanidade – reduziram os sintomas neuróticos e parkinsonianos.”

Ele ainda cita um outro hospital da época, o Highlands Hospital, que possuía uma maior área livre, atenção dedicada e uma atmosfera mais livre e dedicada: como resultado, seus pacientes costumavam ser mais alegres e hiperativos, em contraste com os do Mount Carmel, que eram estáticos, sérios ou retraídos.
É óbvio que o ambiente influencia o comportamento da pessoa, seja ela completamente saudável ou com algum grave distúrbio neurológico. E ainda assim, até hoje, são pouquíssimas as instituições que tratam seus pacientes de forma humanizada. Já que acabei entrando no assunto, hoje 18 de maio, é o Dia Nacional da Luta Antimanicomial! Veja se tem algum evento na sua cidade aqui. Enquanto isso, eu assistirei mais uma vez o “Um Estranho no Ninho“.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 4 comentários

  1. Gautier Paolo disse:

    Poxa, que legal, nao conhecia esses filmes, muito bom estar atualizado este blog, gostei dele!
    Enfim, so queria dizer, que hoje fui mordido por Benjamim, meu ratinho de laboratorio, estamos fazendo razao varivel!
    Olha, continue divulgando no seu blog as novidades e seus pensamentos, espero fazer parte das criticas aqui posta, abracos!!!
    Ah, PARABENS PELO 1 ANO DE BLOG… continue assim …
    Fique com Deus…

  2. Antonia Santa disse:

    Queria saber da possibiliodade de ver esse filme ou legendado ou traduzido em portugues…Parece muioto bacana

  3. Acabei de fazer uma correlação do filme com o desenvolvimento do adolescente. Tendo uma perspectiva diferente do filme, você pode perceber que Leonard entrou em estado catatônico aos 11 anos e só volta depois de adulto. Todavia não apenas o mundo é novo pra ele, mas toda uma gama de sensações e questionamentos típicos da adolescência. Apesar de estar biologicamente maduro, seu desenvolvimento psicossocial e psicossexual ainda não o está.
    E a propósito, muito bom o seu blog. Quando eu for grande quero ser igual a você (também estudo psicologia…)

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

.

.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM