“Já para o seu quarto” – Castigo funciona?

Bem engraçada essa tirinha que encontrei no Capinaremos:
20091015_proquarto.jpg
O time out (deixar a criança sozinha em algum lugar até que se acalme) é comumente utilizado pelos pais em crianças mal comportadas, e isso não é errado. Mas existem algumas dicas que melhoram sua eficácia como:

  • ao invés de mandar pro quarto, colocar a criança em um ponto específico, como uma cadeira, sobre um tapete, ou em uma poltrona – assim você nao corre o risco de estar a reforçando (como na charge).
  • deixar a criança pelo tempo necessário até que ela se acalme, geralmente essa quantidade, em minutos, é igual à idade da criança (por ex.: 4 anos = 4 minutos, etc).
  • após ela se acalmar, explicar com voz calma e na altura da criança a razão dela ter ficado de castigo e o que ela poderia ter feito que seria mais correto.

Não é mais fácil do que mandar o garoto pro quarto, mas é muito mais eficaz!
Este procedimento é usado para momentos em que as crianças apresentam um comportamento inadequado, mas vale lembrar que nada é mais eficaz do que o uso de reforçadores, como por exemplo: “muito bem, você fez todas suas tarefas hoje e agora pode ir pro quarto brincar com seu videogame!“. Ensinando o correto, você diminui (e às vezes previne) o incorreto.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 6 comentários

  1. Daniel disse:

    Isso eu vi na Super Nanny =D !!!
    Mas seria interessante se vc explicasse PORQUE isso funciona; às vezes fico com a impressão que as crianças de hj são mais “mal-educadas” que a minha geração ou a do meu pai, criada na base da cinta e chinelada.

  2. maria disse:

    será mesmo? meus pais nunca usaram esse recurso didático, e me lembro de uma vez estar na casa de uma amiga quando a mãe a mandou para o quarto. devia estar só moderadamente brava, porque deixou que eu fosse junto. uma vez de castigo, perguntei à minha amiga porque estar no quarto era um problema. afinal, todos os brinquedos estavam ali. ela, chorando, me disse que não era bem assim.
    a lição ficou, quando a gente está se sentindo uma porcaria não adianta ter um monte de coisas interessantes à mão.
    então de certa forma concordo com o daniel, embora não acredite que cinta e chinelada seja a melhor opção. não importa onde pôr a criança, o que importa é fazê-la entender o que é certo e o que é errado. comigo isso sempre foi só na conversa.

  3. Oliveira disse:

    Eu sem dúvida apanhei muito. Chinelada?? Foram com várias coisas que se tinham a mão, cabos de vassoura, cinto, tijolo e muito pelo contrário hoje amo minha mãe mais do que tudo pois me ensinou o caminho certo lembro-me até hoje de 312 desse meio que não chama de “recurso didático” contadas em voz alta porque eu roubei e foram 312 pois era o valor da mercadoria na época. E hoje sou uma das pessoas mais gratas a minha mãe por isso. Não concordo com espancamento e bla bla bla… Mas definitivamente eu estou procurando meios para educar sem precisar de bater mas só acho balelas que já fiz e não funcionam e em se tratar do curso de PSI é minha área de formação já fiz várias coisas até mesmo bater mas…

  4. jéssica vieira disse:

    reforçamento, felipe epaminondas, blog scienceblog/psicólogo

  5. emanuelle disse:

    Acho que o melhor metodo de ensinar não seja a punição,mas sem dúvida é a mais eficiente e comprovada;prova disso sou eu….na 4ª serie ao invés de ir pra escola como estava cedo fui para o EXTRA e acabei perdendo a hora então resolvi esperar o final das aulas pra ir pra escola,só que não contava que as aulas da minha irmã acabariam mais cedo,ela descobriu e contou pra mãe que me deu um coro de colher de pau pra nunca mais….então foi uma pra não mais se repetir.

  6. Ola, nao sei se meu comentario sera pertinente para o momento
    Quando eu ouço ou leio falar que as crianças de hoje estao sem educaçao em comparaçao com as do passado, observo que nao e culpa da criança e sim dos pais…Quando os adultos estao conversando os pentelhos ja se adiantam nas conversas dos mesmo, atropelando, questionando sem a menor sutileza, com o nariz empinado, ja começa por ai…os pais finge de cegos e assim vai…Se eu estiver falando com um adulto e uma criança me atropela…ja lhe peço licença e digo….estou falando…o assunto aqui e de adulto viu benzinho…( vontade de apertar as bochexas…rs) vai brincar…aprecio muito mais a pedagogiaantiga.

    Abraços!

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

.

.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM