Teorias na psicologia: quanto mais complexas melhor?

Infelizmente esse quadrinho mostra uma realidade nos cursos de psicologia. Vemos alguns autores que escrevem muito sobre nada e acabam sendo reverenciados, como se ser mais complexo o fizesse ser mais verdadeiro.

Acredito que o que falta é conhecimento da ciência em geral: um dos objetivos da ciência é explicar como as coisas funcionam (ou por que as pessoas fazem as coisas que elas fazem) buscando regularidades. Estas regularidades tornam um fenômeno mais fácil de ser compreendido, pois quando conhecemos a lei que o governa podemos prever quando e como este fenômeno ocorrerá novamente, assim como eu sei que  se eu soltar uma bola no ar ela vai cair no chão por causa da lei da gravidade. Isso simplifica as coisas para nós.

Conhecendo as “leis” que governam o comportamento humano (como as leis do reflexo, do reforço, da extinção, etc) eu posso, a partir delas, compreender e modificar o comportamento.

Ou seja, a ciência do comportamento simplifica estes fenômenos explicando-os em leis que nos facilitam a compreender e agir sobre as pessoas. E facilita a tal ponto que eu sou capaz de explicá-las para amigos, colegas, clientes, alunos e leitores deste blog – a ciência deve ser acessível.

Se uma teoria é complexa a ponto de, para eu aprender o básico dela, eu precisar quebrar a cabeça, ler dezenas de livros e confiar mais na autoridade de quem a criou do que nos resultados promovidos por ela, então sinto muito, não é uma boa teoria.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 11 comentários

  1. Aquela história: as teorias científicas devem ser as mais simples possíveis, mas não mais simples do que isso.

    []s,

    Roberto Takata

  2. César Rota Júnior disse:

    ‎”Vemos alguns autores que escrevem muito sobre nada…” Muito sobre nada? Se você não entende não quer dizer que seja ‘nada’… Muito superficial e de argumentação extremamente fraca. Por quê os analistas do comportamento se defendem tanto? De quê ou de quem?

    • É verdade que estou defendendo a Análise do Comportamento neste texto, mas os argumentos que utilizo não são apenas nossos, são argumentos a favor da ciência. A análise do comportamento compartilha este modo de pensar com as outras ciências como a biologia, medicina, física e química. Afinal de contas, se deu certo com elas, pode ser que dê certo com a gente também.

  3. ana disse:

    Já que a psicologia é considerada tão complexa mesmo sendo da area vinculada as ciências naturais. o que podemos dizer das consequências de se adotar uma perspectiva histórica externalista ou internalista? e em que estas podem contribuir para a complexidade da psicologia?

  4. Sam Hall disse:

    Navalha de Occam pra esses casos.

  5. César Rota Júnior disse:

    Caro Felipe, depois vcs reclamam de serem acusados de positivistas…

  6. Renato disse:

    Nenhuma teoria dá conta do paciente no divã. Muitos acusam a psicanálise de reproduzir ideias absurdas sem se dar conta de que o ser humano é absurdo. A terapia comportamental também dá resultados, é claro, mas tratar o cliente/paciente como um rato de laboratório respondente a reforços e estímulos pra mim é um grande erro.

  7. Marcus Vinicius disse:

    Acho que as pessoas deviam procurar um entendimento correto de certos conceitos e teorias antes de emitir “críticas”. Em primeiro lugar, parcimônia e positivismo são coisas muito distintas. E dissuadindo outro erro crasso, o Behaviorismo Radical não é Positivista, é Pragmatista. Em segundo lugar, dizer que a AC trata o cliente como rato de laboratório é leviandade, pura e simplesmente. É de se admirar ouvir um psicólogo, mesmo que não seja comportamentalista, incorrer nesse tipo de ingenuidade.

  8. Marcus Vinicius disse:

    Um dos motivos por que a classe psicológica é tão desunida, deve-se, pense eu, a enorme quantidade de objeções irrefletidas, por vezes pueris, que os psicólogos frequentemente lançam uns contra os outros.

Deixe uma resposta para Sam Hall Cancelar resposta

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

.

.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM