Medicamentos depressivos para pessoas efusivas

Você provavelmente já ouviu falar de medicamendos antidepressivos, ou seja, aqueles que tiram a pessoa do “fundo do poço” que é a depressão. Mas provavelmente ainda não conhecia os medicamentos depressivos, recomendados para pessoas irritantemente contentes:


Na verdade se trata de uma brincadeira, o vídeo foi feito pelo pessoal do The Onion, que trabalha com humor.
Mas ele realmente parece verdadeiro e quase nos convence que o medicamento é uma boa ideia. As falas dos personagens são típicas da vida real, como o psiquiatra dizendo “se você está um pouco feliz, tudo bem, é normal, mas se está demais…” ou a paciente “agora sei que estava doente e precisava de medicamento“.
Não que depressivos não se beneficiem com medicamentos, pelo contrário, mas o vídeo fez uma brincadeira muito boa com a tendência atual de problematizar tudo como doença.

Mais gorjeta para as mais bonitas

waitress2.JPGNo Brasil a maioria das contas de bares já vem com os 10% inclusos, mas isso não costuma acontecer lá nos EUA – são os fregueses que decidem quanto será a gorjeta. O Prof. Michael Lynn resolver estudar que fatores influenciam mais nessa escolha e parece que, no caso das garçonetes, a qualidade do serviço tem um efeito muito menor do que, por exemplo, o tamanho dos seios.
Não só o tamanho do sutiã, mas também mulheres com cabelos loiros e corpos mais bem delineados também receberam maiores gorjetas. A pesquisa foi feita ao todo com 374 garçonetes. A seleção natural diz que estas mulheres teriam maior sucesso reprodutivo e por isso os homens reagem desta maneira a elas.
Você pode até dizer “eu já imaginava isso” mas esta é uma daquelas pesquisas que testam o que já é senso comum, como aquela que disse que as pessoas aparentam ser mais bonitas quando você bebe [link].
O mais engraçado é imaginar o orientador e seus pesquisadores explicando às suas mulheres “eu estava no Hooters só fazendo uma pesquisa, é sério”.
Fonte: The Cornell Daily Sun

Pavlov no escritório

Ivan Pavlov foi um fisiologista que descobriu que apresentando várias vezes alimento a um cão junto a um som, com o tempo, o som sozinho produziria a salivação, resposta que antes era automática somente ao alimento. Este processo de aprendizagem se chama condicionamento respondente, ou pavloviano. Já postei um vídeo sobre isso no Youtube.
Em um episódio do seriado The Office, o personagem Jim usa esta técnica com seu colega Dwight:
Mas legal mesmo é este vídeo que encontrei no Youtube, ótimo para mostrar em sala de aula:

Uma alternativa à Ritalina para o TDA

Em um episódio do desenho South Park há uma crítica bem curiosa ao grande número de “diagnósticos” de Déficit de Atenção e o enorme uso da Ritalina, mostrando que existem tratamentos alternativos:

O vídeo é bem engraçado, mas é claro que se trata de um programa de comédia, falar sobre os efeitos da punição seria assunto pra outro post, mas ainda assim o vídeo nos faz questionar se a verdadeira causa para o grande número de crianças com dificuldade de concentração está no cérebro delas ou na sociedade.
Mais uma vez irei citar o neurocientista Steven Rose (como neste post):

“Mascarar a dor psíquica indicada pelo comportamento destrutivo pode propiciar um espaço para pais e professores respirarem e para a criança negociar um relacionamento novo e melhor; mas, se a oportunidade não for agarrada, mais uma vez vamos nos encontrar tentando ajustar a mente, em vez de ajustar a sociedade.”

O vídeo eu conheci graças ao Alessandro.

Sentindo raiva no trabalho

61741.strip.print.gif
“- Estou te enviando para umas aulas de controle de raiva por causa de sua recente explosão de raiva com seu chefe.
– Quando alguem é abusado por alguma figura de autoridade, a raiva é uma resposta saudável e apropriada.
– Certo. Queremos menos disso.”
Tristeza, raiva, felicidade e outras emoções devem ser sempre analisadas levando em conta todo o contexto da situação, pois por mais íntimas que elas sejam, a causa está sempre no ambiente!
Mas é muito mais fácil culpar a pessoa do que as contingências – ou ficar aplicando testes nos coitados ao invés de mudar a dinâmica da empresa.

Psicanálise no HSBC

Não vou comentar porque não sou psicanalista – mas que a propaganda é engraçada é!

.

.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM