O ScienceBlogs firma parceria com a National Geographic e quem ganha é você! Diferente de qualquer supermercado aniversariante, a frase anterior é verdade. Com a parceria Sb/NatGeo, nós vamos ter acesso ao conteúdo da melhor qualidade e utilizá-lo aqui. Portanto, aproveitem o primeiro de muitos frutos desta colaboração, um pequeno aperitivo com lagartas bem estranhas:

O que você vê nesta imagem são duas lagartas da mariposa Liphyra brassolis, uma clara em cima e uma mais marrom embaixo (olha a cabeçinha e as antenas). Elas possuem este formato diferentes pois, como dá para perceber, atacam formigas. Estas lagartas fazem parte do grupo Lycaenidae, que possui uma série de interações com formigas, de mutualísticas, onde a lagarta fornece um líquido açucarado em troca de proteção, à predatórias (ocorre até a relação de parasitismo que já descrevi aqui no Rainha), como esta lagarta comedora de pupas.
 
A carapaça grossa protege contra mordidas e ainda impede que as formigas consigam virar a lagarta e atacar a parte de baixo, que é macia e vulnerável. Com esta defesa digna do Fanático, a larva de mariposa consegue crescer dentro de formigueiros e se alimentar das formigas jovens sem grandes problemas, causando grandes estragos.

Já esta bolinha branca sobre a ninfa de um fulgomorfo (parente do grilo) que se alimenta da cana-de-açúcar é uma lagarta da mariposa Epiricania melanoleuca. Diferente da grande maioria das lagartas herbívoras, esta se alimenta da hemolinfa do fulgomorfo. Não chega a matá-lo mas debilita o suficiente para que ele não se reproduza. O que é muito apreciado pelos criadores de cana, que chegam a espalhar lagartas como forma de controle biológico.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...