Seguindo a sugestão muito bem recebida do Igor S., dou meus pitacos sobre o futuro. Como Nostradamus ensinou, quanto mais geral a previsão, melhor. Mas ao invés de “em um dia mais escuro vejo uma mancha aproximando-se daquele que não anda direito”, vou falar de algo que é fácil de predizer:


Previsões gripísticas com Atila Mercado
™(Jonny Ken). A legenda em itálico mostra o que as runas me contaram para que eu interpretasse.

[o bom é que se errar em 2010, com certeza acerto mais para frente]

Uma nova gripe surgirá!!
Gripes surgem todos os anos. O Influenza varia o suficiente para escapar da imunidade das pessoas e da vacina anualmente, e continua com uma grande diversidade circulando em aves aquáticas, os hospedeiros naturais do vírus. Com uma população crescente e cada vez mais urbana, meios de transporte mais rápidos e mais baratos, aumento do consumo de carne e consequente caça e criação de animais, o surgimento de zoonoses é inevitável. Previsível, mas inevitável.

Ela será transmitida a partir de aves domésticas ou porcos!
Aves domésticas são intermediários muito eficazes entre as aves aquáticas e humanos, pois possuem um metabolismo similar ao dos hospedeiros do Influenza e convivem com as pessoas em contato próximo e prolongado, ingredientes ideais para a transmissão do vírus para humanos. Já os porcos, além de conviverem com as aves domésticas e selvagens, ainda possuem uma fisiologia parecida com a nossa.

Provavelmente surgirá na Ásia!
Mercado de caça com aves silvestres de muitos locais, aves de criação, porcos e pessoas convivendo em pequenos espaços. Temos uma receita de sucesso.

O vírus sofrerá mutações! E desenvolverá resistência ao Tamiflu!!
Vírus com um genoma de RNA sofrem muitas mutações. Com isso o Influenza acumula mutações rapidamente, em uma população de milhões de infectados. Inevitavelmente qualquer vírus detectado e sequenciado terá mutações. Mas quase nenhum jornal vai se preocupar em perguntar qual a relevância daquelas mutações ou se elas estão sendo transmitidas ou ocorreram apenas naquele paciente. E com o tratamento com antivirais sendo adotado por milhares de pessoas, sempre surgem mutantes resistentes, que só se tornam preocupantes quando são transmitidos. Mas notícias dramáticas rendem mais.

E matará pessoas!
Qualquer vírus da gripe mata pessoas, principalmente idosos e crianças, ainda mais quando o número de infectados é enorme.

Ele será comparado ad nauseum à Gripe de 1918.
Uma gripe que ocorreu em uma época que não contava com antibióticos, em meio a uma guerra e da qual não temos várias amostras. Também deve ocorrer a comparação com as duas ondas da gripe, por mais que não saibamos ao certo se as duas ondas de 1918 foram causadas pelo mesmo vírus, ou se foi um vírus nos dois casos [eu mesmo fiz esta comparação]. Sem falar nos spams, boatos que sempre surgem e os malditos tratamentos alternativos.

Mesmo assim as pessoas não tomarão a vacina.

Sad but true. Por mais que a gripe dê medo ou preocupe as pessoas, a ignorância, o movimento anti-vacina, o medo de adjuvantes e uma série de outras baboseiras vai impedir muita gente de receber a vacina, e não falo só dos Estados Unidos. Pessoas que, além de não se protegerem, estão pondo em risco os mais suscetíveis, como crianças e idosos.

O Brasil não produzirá a própria vacina.
Deixei a previsão mais amarga para o final. Duvido que com o andar das coisas na fábrica de vacinas do Butantã tenhamos uma vacina produzida no país tão cedo. Conto mais com obras próximas como o Rodoanel e a Linha Amarela do metrô sendo inauguradas antes, e olha que não são das mais rápidas. Nossas doses Made in Brazil já foram adiadas de outubro de 2009 para agosto de 2010, e por enquanto o Instituto cumpre a tarefa de embalar as ampolas de vacinas compradas no exterior.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...