OpenCon 2016

Em 2015, tive o prazer de participar pela primeira vez da OpenCon, um encontro anual sobre acesso aberto. Um evento aberto todo tipo de conteúdo, educação aberta, dados e publicações, que traz desde estudantes interessados a desenvolvedores de plataforma e tomadores de decisão. E que acaba de abrir a inscrição para a OpenCon 2016, em Washington, com bolsas para quem não pode bancar a viagem! Mas antes de explicar como você pode aplicar, porque eu acho que você deveria ir se tem qualquer interesse por acesso à informação, ou pelo menos acompanhar online o que é discutido lá.

Introdução rápida a Acesso Aberto

Se você não sabe o que é acesso aberto, o acesso aberto é uma iniciativa de acesso livre (e de certa forma irrestrito) à informação relevante. Como por exemplo a Wikipédia, uma plataforma grátis, editável pelo público, que dá acesso à conteúdo para milhões de pessoas. Se você já usou a internet, provavelmente já acessou a Wikipédia e entende a relevância dessa ferramenta – e se fez isso, vai gostar da apresentação abaixo – e de outras ferramentas como Recursos Educacionais abertos, que professores e alunos podem usar sem restrição. Acesso aberto também envolve acesso a artigos científicos e à informação contida neles. E acesso aos dados captados por órgãos públicos ou na pesquisa financiada com verba pública e publicada em artigos.

A OpenCon 2015

O encontro de 2015 me marcou por uma série de motivos. Além de ter um grupo enorme de pessoas interessantes e interessadas em acesso à informação, ainda organizou as interações e os debates da maneira mais produtiva que já vi. O encontro foi em Bruxelas, na Bélgica, e durou os mesmos três dias. Durante os dois primeiros, os participantes apresentaram e debateram uma série de questões relacionadas a acesso aberto, de problemas a plataformas de acesso. Mas o terceiro dia foi algo inédito para mim.

O encontro foi em Bruxelas por um ótimo motivo. Bruxelas é o equivalente à Brasília em uma escala maior, onde fica o Parlamento Europeu. No terceiro dia fomos justamente falar com representantes políticos europeus, de membros do parlamento a conselheiros políticos. Foi marcante descobrir o quão simples pode ser expor uma ideia importante para quem tem o poder de propor e aprovar leis. Tão importante quanto os dias discutindo as ideias de acesso é apresentá-las para quem concretiza esse tipo de ideia no mundo real. E para um político é surpreendente “simples” ouvir alguém envolvido com pesquisa, sem os interesses financeiros de um lobista. Ainda mais quando tudo o que tinham ouvido sobre acesso a pesquisa até o momento havia sido representantes das editoras interessadas em impedir qualquer mudança nessa direção.

Ou seja, além da discussão sobre sobre uma situação que precisa ser mudada, ainda trouxe para casa uma lição sobre como ou onde agir para trazer as mudanças.

Como ir para a OpenCon

Além de poder acompanhar as mesas e apresentações online, a OpenCon oferece bolsas de viagem e estadia – ano passado foram 150 delas. As inscrições para bolsas estão abertas até dia 11 de Julho neste site, basta enviar uma aplicação falando sobre você, seu envolvimento com Acesso Aberto e o que lhe interessa na OpenCon. Para quem ainda não está convencido sobre a importância dessa discussão, postarei algumas lições que aprendi em 2015.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...