Danoninho para plantar versão 2011

Esta semana, mais uma vez acompanhei o plantio das mudas obtidas pela campanha Danoninho Para Plantar, realizada pela Danone.

Assim como no ano de 2010-2011, as mudas estão sendo plantadas pelo competente Instituto Ipê, que há 20 anos atua no ramo de pesquisas ecológicas.

O reflorestamento está ocorrendo às margens da represa Atibainha, a qual faz parte do complexo de abastecimento Cantareira, responsável por disponibilizar água para aproximadamente metade da cidade de São Paulo. A área, de propriedade da SABESP, estava tomada pelas gramíneas e por outras espécies exóticas. Aos poucos a área está sendo recuperada e deixando de ser pastagens para cavalos e gados.


View Larger Map

Atualmente, já foram plantadas 89.092m² de espécies da mata atlântica, as quais estão recebendo as devidas manutenções até que atinjam um estágio independente de maturidade. Para o ano de 2012, está previsto atingir 220.000m² de reflorestamento.

A campanha Danoninho Para Plantar também conta com projetos de educação ambiental nas escolas de Nazaré Paulista. No ano passado, as escolhas que utilizaram a Cartilha do Dino e enviaram seus relatórios de atividades, foram premiadas com cursos de formação em educacão ambiental ministrados também pelo Instituto Ipê, que apresenta esta linha de pesquisa.

Este ano, a novidade do projeto é o Álbum do Dino, um álbum de figurinhas virtual com animais em extinção, informações sobre os biomas brasileiros em que vivem e curiosidades sobre estes animais.

Me deixa muito contente saber que a Danone firmou esta pareceria tão sólida com os pesquisadores do Ipê, o qual tem realizado trabalhos belíssimos durante esses 20 anos.

Abaixo, fotos do plantio feito pelas crianças da região.


Created with Admarket’s flickrSLiDR.

Agenda – Debates em Ciências – Células-tronco

Evento: Debate sobre células-tronco.
Data: 29 de setembro (quarta-feira)
Horário: 20h
Local: Campus Uninove Vergueiro, Rua Vergueiro, 235/249, São Paulo-SP.
Transmissão ao vivo, com liveblogging, no link http://jornaldedebates.uol.com.br/aovivo/ciencia-deve-usar-celulas-tronco-assista-em-2909-as-20h.
Haverá acompanhamento, também, pelo twitter @jornaldedebates.
Debatedores confirmados:
Mayana Zatz: Coordenadora do Centro de Estudos do Genoma Humano e do Instituto Nacional de Células-Tronco em doenças genéticas , membro da Academia Brasileira de Ciências e professora de Genética da Universidade de São Paulo (USP).
Claudio Cohen: Professor de Bioética e Presidente da Comissão de Ética do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).
Padre Vando Valentin: Coordenador do Núcleo Fé e Cultura da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).
Lenise Garcia: Professora do Departamento de Biologia Celular, da Universidade de Brasília e doutora em Microbiologia e Imunologia pela Universidade Federal de São Paulo.
A ciência deve usar células-tronco?
As células-tronco podem dar origem a diversos tratamentos médicos para doenças hoje incuráveis. As pesquisas exigem o uso de embriões humanos, que não sobrevivem aos estudos. Para os religiosos e parte da comunidade científica, embriões são seres humanos, vidas que não podem ser sacrificadas em nenhuma hipótese. A condução deste tipo de experimento ultrapassa os limites éticos da ciência?
_____________________________________________________________
Observação da autora deste blog: embora seja dito no resumo deste evento, é importantíssimo lembrar que as pesquisas com células-tronco, em muitos casos, NÃO exigem o uso de embriões humanos. Ainda assim, sempre vale a pena ouvir um bom debate.

Agenda: Workshop “Economia do clima”

Acontece dia 17/03/2010, das 9:30 ao 12:15hs, no Instituto de Estudos Avançados/USP, o Workshop “Economia do clima” (não se espante se não encontrar nada no site).
Eu iria, se não fosse no meio da semana, no meio do horário comercial, ver, principalmente, como é que os especialistas da Faculdade de Economia, Administração e Contablidade (FEA/USP), pretendem “precificar o clima” ou “precificar danos climáticos” ou ainda “precificar ações de adaptação/mitigação”.
+ Será por grau Celsius acumulado/ano?
+ Será por hectare devastado? Ou por plantações dizimadas?
+ Será por milhões de migrantes/ano? Dólares investidos em ações de sustentablidade/ano?
Fiquei curiosa.
Entre os especialistas, José Goldemberg (IEE/USP) falará sobre os “Desafios e oportunidades para pesquisa em mudanças do clima no Brasil”, Eduardo Haddad (FEA/USP) falará sobre “Economia das mudanças climáticas no Brasil” e Carlos Roberto Azzoni (FEA/USP) sobre “A FEA e a economia do clima”. Além deles, presenças confirmadas de José Marengo (INPE e INCT-MCT), Vera Lucia Imperatriz Fonseca (IEA), Paulo Artaxo (IF-USP) e Jacques Marcovitch (FEA e IRI/USP).
OBJETIVO DO ENCONTRO:
+ fortalecer a estrutura da sub-rede “Economia das Mudanças Climáticas”, coordenada pela FEA-USP, por meio da integração de pesquisadores e seus resultados, da discussão de oportunidade de pesquisas e do encaminhamento para pesquisas e ações futuras.
LOCAL:
+ O IEA fica na Rua da Reitoria (antiga Travessa J) 374, Cidade Universitária, São Paulo, SP
INSCRIÇÕES:
Os interessados devem se inscrever em www.iea.usp.br/inscricao/form1.html.
PÚBLICO ALVO:
Estudantes de pós-graduação
TRANSMISSÃO:
Ao vivo pela web em www.iea.usp.br/aovivo.
[Vou tentar essa daqui!]
PROGRAMA COMPLETO:
9h30-10h – Recepção
10h-10h10 – Abertura
Carlos Roberto Azzoni (diretor da FEA-USP)
César Ades (diretor do IEA-USP)
10h10-10h30 – Desafios e Oportunidades para a Pesquisa em Mudanças do Clima no Brasil
Jose Goldemberg (IEE)
10h30-11h – O INCT para Mudanças Climáticas
José Marengo (INPE e INCT-MCT)
11h-11h15 – Economia das Mudanças Climáticas no Brasil
Eduardo Haddad (FEA-USP)
11h15-11h25 – Projeto FAPESP Impactos Socioeconômicos de Mudanças Climáticas no Brasil
Ricardo Abramovay (FEA-USP)
11h25-11h35 – A FEA e a Economia do Clima
Carlos Roberto Azzoni (FEA-USP)
11h35-11h45 – O IEA e os Estudos de Serviços de Ecossistemas
Vera Lucia Imperatriz Fonseca (IEA)
11h45-11h55 – Monitoramento da Concentração dos Gases de Efeito Estufa na Atmosfera
Paulo Artaxo (IF-USP)
11h55-12h15 – Políticas Públicas sobre Mudança do Clima e Relações Internacionais
Jacques Marcovitch (FEA e IRI-USP)

Bom dia ScienceBlogs! – Good morning ScienceBlogs!

Sabe o que é ser parte da maior comunidade de blogs de Ciências do mundo?
Não?
Então seja bem vinda(o)
_____________________________________________________
Do you know what is to be part of the largest blog community of the world?
Don’t you?
So, welcome!

Visita Real e Consumo Consciente

Vou fazer um jabá grátis. Achei, juro, que passaria ilesa dessa, que me convenceria de que não é nada disso, de que fui enganada por propagandas. Mas… não foi nada disso. Então, me rendi, e descreverei o que vi.
Hoje pela manhã, fui visitar a Agência Modelo do Banco Real. Quem me convidou foi a Samantha Shiraishi. Cheguei lá e fiquei conversando com o arquiteto da obra, Roberto Oranje, que iria nos acompanhar pelo prédio, contando das dificuldades e dos acertos da construção, dos aprendizados com a agência modelo, e do uso do prédio como um “laboratório” para os demais prédios do banco.

Entre tantas coisas, madeira certificada para construção e móveis, luzes apagadas graças às janelas bem projetadas para iluminar com o mínimo de aquecimento do prédio, tinta mineral de silicato de potássio, carpete de fibras PET, coletores de água de chuva, tratamento de esgoto, ventilação do tipo “evaporativa”, onde o ar do exterior passa por uma placa de papelão molhado que filtra e resfria o ar, etc, etc, etc.
Entre erros e acertos, entre tentativas menos econômicas e mais econômicas, a agência do Banco Real foi a primeira a construção brasileira a ser certificada pelo selo LEED (Leadership in Energy and Environmental Design®) Prata e sem dúvida nenhuma constitui-se um dos melhores modelos empresariais de arquitetura sustentável que eu conheço. Não sei sobre o banco per se, do atendimento, das taxas, se os clientes estão felizes… Mas eu ficaria feliz se meu banco fosse assim. 
OK. Chega.
Mas no período da tarde, no site do Real Sustentabilidade, Hélio Mattar, presidente diretor do Instituto Akatu, deu uma entrevista. Já tinha comentado antes sobre um videochat deste tipo. O mais sensacional é que o banco consegue trazer convidados espetaculares para o evento. Claro, na minha opinião só consegue isso pois tem credibilidade quanto suas ações sustentáveis (desde a construção e reforma de agências mais “verdes” até a campanha de micro-crédito – com direto a palestra do Dr. Yunus e tudo). 
Consumo consciente, Selo Procel, Selo de Produtos Orgânicos, Selo de Transgênicos, Selo ISO, Escala Akatu, tudo conversado. As tentativas de mostrar para o consumidor que mais vale um bom atendimento do que iluminações exageradas de Natal e excesso de presentes. O trabalho do Instituto em fazer o consumidor se fortalecer e entender que, no mercado, é ele quem escolhe, quem manda. Tudo discutido em alto e bom som, e um dia desses, espero, disponibilizado. 
Enfim. Espero que a incorporação do Banco Real pelo Grupo Santander não acabe com essas iniciativas. Só assim minha próxima conta de banco vai ser no Real…
UPDATE
Saiba mais em: Educar Já!
Brontossauros em meu jardim
Flickr
/UPDATE

By Frans Krajcberg


Frans “Vamos cuidar da saúde do Planeta”
Se ontem George Carlin me trouxe uma mensagem de “se os seres humanos não estão nem aí pra Terra, a Terra vai ficar bem sem eles”, hoje Frans Krajcberg trouxe mais. Trouxe toda a indignação de um senhor polonês que já viu de tudo nesta vida. Viu vida e morte quando, lutando pelo exército russo durante a Guerra, libertou homens e viu pilhas deles em um campo de concentração húngaro. Viu barbárie e absurdo quando, no Alto Amazonas, encontrou seis índios pendurados em árvores sendo devorados por urubus. Viu queimadas na floresta e dela tirou arte.
Arte, esta, que está sendo gratuitamente exposta no espaço da Oca, no Ibirapuera, em São Paulo, em comemoração aos 60 anos do MAM (até 14 de dezembro). Arte, esta, que busca alertar e mostrar para o mundo a falta de consciência ambiental de seres que se dizem humanos. Arte, que segundo o próprio Frans, não teve participação política nenhuma no século XX (apenas comercial) e cita como exceção, Guernica, de Picasso, único quadro a retratar as barbáries da Guerra.
Frans é um senhor que expressa idéias melhor do que palavras. As frases, por vezes sem fim, nos fazem viajar pelos olhos cansados de ver tanta destruição ambiental. Frans deixa mais que clara a sua indignação por as pessoas geralmente não se perguntarem o que está acontecendo com o mundo. De não perceberem que algumas coisas que acontecem hoje, não aconteciam antes. Da indiferença.
Frans termina um de seus pensamentos com a seguintes frases 

Toda vez que ouço os cientistas falarem, dá medo

E, a esperança

Deus vai ajudar

Com vocês, deixo parte de uma das esculturas que mais me tomaram na Oca. Rogo para que um dia, Frans deixe de encontrar matéria-prima para sua arte.

Agenda 20 e 21 de novembro

O que: Global Forum America Latina – Call for action São Paulo
Onde: Centro de Convenções Fecomercio – Rua Dr. Plínio Barreto, 285 – Bela Vista – São Paulo – SP
Quando: 20 e 21 de novembro, das 9 às 18 horas
Objetivo: “Promover espaços públicos de reflexão compartilhada, onde os participantes definem uma série de proposições e iniciativas orientadas para ações de mudança na sociedade”
Programação: Clique aqui
Inscrições:
R$ 120,00 • professores
R$ 60,00 • estudantes
Mais informaçõeshttp://www.globalforum.com.br/index.shtml e (11) 3255.7205

Pegada 6 – Clap, clap, clap!

E a salva de palmas vai para minha amiga Tanilda, que resolveu rodar alguns softwares de internet que consomem a noite toda de energia e banda larga somente uma vez por semana, para economizar energia!
Clap, clap, clap!

Agenda 5 a 7 de novembro

O que: I Encontro Regional de Comunicação Ambiental: “Mídia, Sustentabilidade e Energia”
Onde: Bauru (SP)
Quando: 5 a 7 de novembro
Objetivo: O tema central será biocombustíveis, seus benefícios e prejuízos, já que a região centro-oeste do Estado é grande produtora de etanol, cedendo espaços para plantios de cana-de-açúcar, sem contudo discutir o impacto desta monocultura.
Inscrições: R$ 20,00 até o dia 20 de out. R$ 30,00 após esta data.
Mais informaçõeshttp://www.faac.unesp.br/ambiental/index.htm
Muito bom descentralizar essas discussões das grandes metrópoles! Pena que durante a semana eu trabalho.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM