Dane-se água em Marte, nasceram quíntuplos!

Adaptada de Letícia Macedo/G1

Adaptada de Letícia Macedo/G1

Descobriram que pode ter água líquida em Marte! E não foi ALGUÉM, mas sim um robô do tamanho de um fusca, que desceu lá por um guindaste a jato.

Só que nada disso importa, porque o importante é que nasceram QUINTUPLOS aqui no Brasil!

Gente, que coisa maravilhosa! Cinco bebês dentro da mesma barriga! Que coisa misteriosa e maravilhosa!

Não importa que água líquida seja uma das pistas mais importantes para se achar vida fora da Terra, o importante é saber se todos nasceram bem. Quantos meninos e meninas? Qual o peso deles? Oh, uma tem apenas 500 gramas mas sobreviveu, que valente!

Em Marte descobriram alguns números interessantes também. Se você pegar um metro cúbico de terra de lá, dá pra extrair 6 canecas de água dela. Ou seja, parece um desertão mas tem água. E essa água não congela porque tem muito sal, não o nosso sal do mar, mas um outro sal, que não deixa a água congelar mas não deixaria nenhum ser vivo nosso conhecido sobreviver lá também.

Então se não tem nada vivo em Marte AINDA, vamos comemorar a vida que existe aqui na Terra: QUINTUPLOS!!! Ô benção.

 

[Desculpem o sarcasmo, mas ontem vendo jornais na TV vi só uma notinha sobre marte em 1 (hum) jornal (SBT), mas a notícia dos quíntuplos teve minutos preciosos de horário nobre em 4 (cuatro) jornais, com repórter entrevistando o pai que dizia “ainda estar em outro planeta”. Pena esse planeta não ser Marte.]

 

Links:
No Estadão: http://ciencia.estadao.com.br/noticias/geral,cientistas-encontram-indicios-de-agua-liquida-em-marte,1669046

Na Galileu: http://revistagalileu.globo.com/Revista/Common/0,,EMI343184-17770,00-NASA+REVELA+DESCOBERTA+DE+AGUA+EM+MARTE.html

No The Guardian: http://www.theguardian.com/science/2015/apr/13/nasas-curiosity-rover-finds-water-below-surface-of-mars

O artigo na Nature Geoscience:

ResearchBlogging.org
Martín-Torres, F., Zorzano, M., Valentín-Serrano, P., Harri, A., Genzer, M., Kemppinen, O., Rivera-Valentin, E., Jun, I., Wray, J., Bo Madsen, M., Goetz, W., McEwen, A., Hardgrove, C., Renno, N., Chevrier, V., Mischna, M., Navarro-González, R., Martínez-Frías, J., Conrad, P., McConnochie, T., Cockell, C., Berger, G., R. Vasavada, A., Sumner, D., & Vaniman, D. (2015). Transient liquid water and water activity at Gale crater on Mars Nature Geoscience DOI: 10.1038/NGEO2412

Relatório do clima do IPCC tem que ser mais social

david parkins

imagem David Parkins

 

Ok, já sabemos que o aquecimento global existe, é causado por nós e que muita gente vai se dar mal no futuro se não fizermos nada. Isso os relatórios do clima do IPCC deixam bem claro. Eles também dão dados, tabelas, gráficos, limites de quanto CO2 ainda podemos gastar, etc.

Mas algumas coisas eles não nos dizem, como de que jeito implantar mudanças na sociedade para resolver o aquecimento?

Só saber o que está errado, e até indicar uma solução para o problema, não garante que as pessoas vão partir para a ação e resolvê-lo. As pessoas e os governos simplesmente não funcionam assim.

Por isso é importante que daqui para frente esses relatórios tenham mais participação de cientistas sociais, porque eles estudam pessoas, sociedades e suas relações.

Saiu um comentário na Nature falando sobre isso. É de um dos raríssimos cientistas políticos que participaram deste último relatório do IPCC, por isso ele sabe como a coisa funcionou por dentro. Ele conta que só uma área das ciências sociais estava bem representada: a economia. Outras áreas como sociologia, ciência política e antropologia tem que estar juntas e misturadas com a física e economia.

E tem um bom motivo para as ciências sociais ficarem de fora disso, e o motivo é que elas tocam em polêmicas que muitos querem evitar. A gente tem que lembrar que o IPCC está num cabo de guerra entre a ciência e a diplomacia, e por isso não basta um dado estar cientificamente certo para ser apresentado. Ele tem que ser um consenso político, e é aí que o bicho pega, porque cada país tem um interesse diferente sobre o mesmo dado. Por exemplo, alguns dos maiores poluidores são países emergentes, que poluem justamente porque estão emergindo, enquanto os países desenvolvidos já se desenvolveram, já poluíram, e podem se dar ao luxo de reduzir. Então de quem é a culpa do aquecimento? Quem tem mais responsabilidade para resolver? Como convencer pessoas a agir agora para evitar um mal futuro?

Ao tentar fugir desse tipo de polêmicas políticas e comportamentais, o IPCC perde força. Afinal, o objetivo é resolver o problema, e não fazer relatórios eternamente.

É isso que a imagem que ilustra este post, tirado do comentário da Nature, representa. Genial o desenho, né? A ciência tem que cair fundo na sociedade.

Mas só colocar cientistas sociais não vai resolver o problema, porque pessoas e sociedades são as coisas mais complexas de se estudar, e mesmo dentro de cada área dessas ciências  tem muita discordância. A ajuda que as sociais podem trazer é justamente focar e direcionar essas polêmicas, já que elas estão acostumadas com isso e também porque que acabam sendo as polêmicas do IPCC em alguma escala.

O importante é deixar de fugir de polêmicas e tentar resolver. É pra pegar a polêmica e pôr uma melancia na cabeça dela pra todo mundo ver, e chamar os cientistas sociais para tentar solucionar. Uma ideia é fazer relatórios paralelos focando nesses problemas e entregar para cientistas sociais de todo o mundo discutirem de forma independente.

A NATURE liberou geral! Como ler artigos científicos sem pagar por eles

Denunciando a idade com a Porta da Esperança.

Denunciando a idade com a Porta da Esperança.

Vamos abrir as portas da esperança!!!

A Nature liberou para ler online todo o seu acervo! Não dá pra baixar, como eu disse é só para ler online, mas já é alguma coisa.

Ah, também não é qualquer um, você tem que receber um link de algum assinante para poder ver.

É, na verdade não ajudou muito né?

Mas e daí?

É que pirataria na ciência acontece e muito. Não estou falando de plágio de dados ou coisas assim (que também acontecem), mas de artigos científicos distribuídos sem autorização das editoras. Sabe baixar música de torrent? [Torrent? eu? Magina…] Sei sei… Então, é a mesma coisa, só que com informação científica.

As revistas mais importantes, que os cientistas mais usam para se informar e se manter atualizados, são pagas. E são muito caras. E rola uma polêmica, porque funciona assim: o cientista produz o artigo, escreve, manda pra revista, ela escolhe se publica ou não, e se publicar ela cobra de todo mundo que quiser ler. Lembrando que o cientista que escreveu não recebe NADA por isso. Sacanagem, né? Ficou claro que publicar revistas científicas é um ótimo negócio, e que só institutos grandes conseguem pagar isso tudo.

Por causa disso, um cientista pobre, ou um jornalista, ou um professor, ou um ex-cientista blogueiro que escreve sobre ciência ( o/ ), fica sem poder se atualizar. E é impossível fazer ciência sem ler os artigos. Daí o moleque cruza o braço e chora? Claro que não. Ele Pirateia.

Como conseguir um artigo sem pagar por ele:

Mandar email para o autor:

Esse era o mais comum e antigo. Houve época em que se mandava pedaços de celulose com traços de tinta (carta) para o autor e este enviava uma fotocópia do artigo. Bacana disso é que estreitava laços e o autor sabia quem estava interessado na sua pesquisa. Com o email foi a mesma coisa, apesar de o autor em geral não poder fazer isso sem autorização da editora.

Pedir ajuda para os universitários:

[segunda referência a Silvio Santos, aff] – Universidades e outros institutos grandes fazem assinaturas para que todos os seus funcionários possam ler os artigos que quiserem. Se eu não trabalho lá, mas conheço alguém que trabalha… Bom, entendeu né? É só pedir. E ninguém na lista interna de emails do Scienceblogs tinha pensado nisso! Olha que exemplo de retidão. O novo sistema da Nature parece que vai ser só uma evolução desse tipo de envio, agora com uma autorização da editora.

Esquema russo

Quando imaginávamos que o comunismo não mais nos ajudaria… ele não ajudou mesmo, afinal a Russia não é mais socialista. Mas lá está hospedado um site que tira, sabe Darwin de onde, os artigos abertos para você. É só colocar o site com o artigo que ele se abre todo. Às vezes funciona, às vezes não, mas é o preço da clandestinidade, de quem tem que ficar fugindo a todo momento das editoras com advogados farejadores. O endereço é sci-hubPONTOorg, e você NÃO viu isso aqui!

Réxitégui

Sim, o twitter serve para alguma coisa! É só pedir o seu artigo com a rashtag #icanhazpdf.

Google, sempre ele:

Google Acadêmico indexa pdf de qualquer fonte (site pessoal, rede social científica, etc) e coloca tudo em um mesmo link ( http://scholar.google.com.br/ )

——————————————

Dica do Massa Crítica

Nature makes all articles free to view

Coisas que a internet não conhece: CORUJA SEM PENAS!!!

Corujas são lindas e meio aterrorizantes. Bom, talvez sejam lindas justamente por serem um pouco aterrorizantes, … e redondinhas. Ou seja, meio fofas também

Enquanto eu estava ouvindo um podcast sobre a audição (aliás se você entende inglês DEVE ouvir Causticsoda), citaram a coruja, que é um dos animais com a melhor audição no mundo porque, entre outras coisas, as penas da sua cara formam uma parabólica que joga o som direto nos ouvidos da ave.

Daí eu pensei: se tudo naquele bicho parece pena, COMO SERIA UMA CORUJA SEM PENAS?

Googlei e achei algumas coisas.

A imagem mais bacana que achei foi essa aqui que dá uma ideia de quanto do bicho é pena, e dá pra ver o formato original por baixo daquilo tudo:

File:Strix nebulosa plumage coruja sem penas por dentro

 

Quase que eu me enganei com uma imagem de um filhotão de outra ave pelada, mas parece que o Google também não faz ideia de como é uma coruja adulta sem penas. Juntando a imagem de cima com essa aqui de baixo dá pra ter uma ideia do que seria, mas fico te devendo essa.

Se você tiver algo melhor pra ilustrar isso, por favor me mande nos comentários.

 

 

plumage coruja sem penas

 

E tem gente que acha que a internet tem tudo. Tsc, tsc…

 

BÔNUS:

– Eu não disse que elas ouvem bem pra caramba?

– Caustic soda podcast – Hearing

 

UPDATE: Por algumas horas eu achei que essa última foto fosse de uma coruja, mas não era e eu alterei o post. Fiquei encanado com o bico e a abertura do ouvido longe dos olhos e confirmei ser outra espécie. Simplesmente não há fotos de corujas peladas. Mas não deve ser mais bonito que isso aí.

Câmera fotográfica Vs Olho humano

Sempre vejo essa comparação entre o olho humano e uma câmera fotográfica, mas fico imaginando se a origem dessa tecnologia foi mesmo bioinspirada ou se é só um jeito didático de explicar essa convergência. Alguém sabe?
camera vs olho

 

 

E falando em convergência, a convergência adaptativa do nosso olho e o dos polvos é impressionante, mesmo nós sendo primos tão distantes:

Olho humano vs olho do polvo

Olho humano vs olho do polvo

 

Update 10/10/14: O querido Takata do blog Gene Repórter mais uma vez contribuiu nos nossos comentários:

“É mais convergência. As câmaras fotográficas são desenvolvimentos das câmaras escuras (camara obscura, pra quem quer gasta latim) – que eram câmaras mesmo, uma sala escura com um buraco em uma das paredes (como um pinhole, inicialmente sem lentes).

A menção mais antiga que nos chegou até hoje de uma câmara escura é de um texto chinês do séc. 5 a.C. Euclides usou o funcionamento da câmara escura como prova de que a luz viaja em linha reta.

Apesar de Alhazen ser considerado tanto o pai da óptica quanto o pai da oftalmologia, por seus estudos com a câmara obscura e anatomia do olho; parece que a comparação do funcionamento do olho com o funcionamento da camara obscura começou nos anos 1600. Em 1604 Kepler – que leu muito os trabalhos de Alhazen – cunharia o termo ‘camara obscura’ e usaria a compreensão da formação da imagem nela para apoiar a hipótese de que a imagem no olho era formado na retina.
http://www.mpiwg-berlin.mpg.de/Preprints/P333.PDF

Com o desenvolvimento de instrumentos ópticos com lentes e seu uso em pesquisas científicas, é possível que tenha começado a bioinspiração.

 

Antioxidante em pílula NÃO funciona!

Ilustração de JOHN HENDRIX

Ilustração de JOHN HENDRIX

Se dizem que antioxidante é bom pra saúde, e se ele é ANTI (contra) oxidante, deve ser porque o tal OXIDANTE deve fazer mal. Hoje em dia a gente sabe que os oxidantes, que são os famosos os peróxidos e os radicais livres, acabam causando envelhecimento e câncer. Lembre-se que essas duas coisas são os dois lados da mesma moeda.

O lance é o seguinte: se você respira, você produz oxidantes. E não é que você inala os radicais livres voando pelo ar. É o seu corpo mesmo que está fazendo isso. De todo oxigênio que você respira, 5% vira um oxidante.

Mas não dá pra parar de respirar, né? Por isso muita gente toma antioxidantes em pílulas para evitar as rugas e os tumores, e já existe um mercado de 23 milhões e dólares nos EUA só pra isso. O problema é que essas pílulas NÃO FUNCIONAM!

Um grupo fez um estudo juntando 10 anos de pesquisa sobre esses suplementos antioxidantes e viram que eles não tiveram efeito nenhum, e um outro estudo encontrou que eles ainda podem é acelerar o aparecimento de câncer! Tem mais um estudo que mostrou que tomar antioxidantes antes de malhar ANULA o efeito do exercício. Ou seja, se tomar isso antes de correr você vai sofrer e suar feito um porco e não vai ter uma saúde melhor.

Sabe o que pode estar acontecendo nesse exemplo do exercício? Pensa comigo: a malhação é um estresse necessário, e quando alguém puxa ferro, ele está judiando do músculo, arrebentando as fibras, para depois o corpo se recuperar corrigindo o músculo e fazendo ele um pouquinho maior pra aguentar o próximo tranco no futuro. Qualquer exercício produz também oxidantes, e o corpo também produz antioxidantes naturais depois do exercício pra anular esses da malhação. E talvez sobre um pouco a mais desses antioxidantes naturais para fazer outros serviços, como combater outros radicais livres que não são do exercício, como os da poluição e do cigarro.

O que algumas pessoas têm pensado é que se você tomar antioxidante antes de malhar, o seu corpo vai perceber e não vai produzir os seus próprios. Só que o que vem na pílula não sobra pra ajudar em mais nada, e os radicais do cigarro vão continuar pelo seu corpo.

A salada é o tapa na cara das suas células

Além de exercícios físicos, tem um outro jeito de estimular os seus antioxidantes naturais: COMENDO SALADA!

Assim como o exercício, a salada é um mal necessário. E pelo mesmo motivo: gerar estresse no seu corpo pra ele poder responder naturalmente e melhorar. Várias substâncias nas verduras e legumes dão uma cutucada bioquímica no nosso organismo. É o caso do ardor da pimenta, do tanino do vinho e do fedor do brócolis. O corpo entende essas substâncias como levemente tóxicas, e por isso eles disparam uns alarmes e fazem as células acordarem e produzirem coisas boas como os antioxidantes.

Por isso, depois de comer a salada você ficaria com antioxidantes e outras substâncias sobrando para combater outras ameaças.

E eu disse “ficaria” porque essa ainda é uma ideia nova e precisa de mais estudos. Ninguém tem certeza se é isso que acontece mas parece um caminho interessante.

O outro lado dela é que se você fica o dia inteiro no computador comendo rufles, que é só gordura e carboidrato, você não estimula a produção de antioxidantes.

Por isso, é bom você mandar um capitão Brócoli pra dentro, pra ele chegar dando pé na porta e tapa na cara desse bando de células molengas. Assim quem sabe você deixa de ser moleque. MO-LE-QUE

Fontes:
That Antioxidant You’re Taking Is Snake Oil

Fruits and Vegetables Are Trying to Kill You

Pare com isso Glória Maria. Chá de ninho NÃO!

Glória maria vs andorinhao2

A pessoa tem dinheiro, educação, é uma das criaturas mais viajadas do Brasil, afinal esse é o trabalho dela, e ainda sim consegue ter um nível de ignorância extrema. Pelo menos ignorância científica.

Confiança cega por métodos velhos de tradições antigas, é uma coisa que pode ser perigosa e cruel. (Confiança cega na ciência também. Por isso fique sempre atento).

Estou falando de uma estrela da TV, mas dessa vez foi a Glória Maria (não confundir com Ana Maria) que disse não viver sem o chá de ninho de passarinho tailandês.

Esse tal ninho é feito por duas espécie de andorinhão, Aerodramus fuciphagus e Aerodramus maximus (achei fontes citando o Collocalia Fuciphaga também, mas são todos andorinhões), e é feito de baba. Isso mesmo. Não é feito de galhos e folhas: o macho da espécie produz uma baba que endurece e forma o ninho. Nojento, né?

E é disso que se faz uma sopa, que é usada pela medicina tradicional (=velha) chinesa para várias coisas: boa saúde, tratar infecções, vitalidade e, como tudo na velha medicina chinesa, vigor sexual!!! Assim como os chifres de rinocerontes, agora em extinção.

gloria angelica chá ninhoMas a Glória Maria revelou que não faz sopa, faz um chá com o ninho de baba para manter a juventude.

Nas palavras da Paulinha, minha colega que compartilhou a notícia: A mulher fala uma bizarrice dessas e todo mundo acha normal?!

Bom, nem Paula nem eu achamos normal, por isso resolvi apurar.

Infelizmente tive que assistir um trecho do programa Estrelas, com Angélica.[Pior que isso só se fosse com o marido dela.]

O vídeo tem dois pontos altos que eu vou contar para você não ter que assistir essa droga e nem dar audiência para a página que o carrega.

De onde vem esse ninho?

Olha o ninho aí

Olha o ninho aí

Glória diz, com a maior tranquilidade, que os coletores de ninhos tiram o primeiro ninho feito pelo andorinhão, que é branquinho. O bichinho fica nervoso e faz outro ninho, que sai com uma cor mais amarelada que o anterior por cauda do estresse. Aí tiram esse dele também e o passarinho faz um outro, mais escuro ainda, com toda raiva e estresse que ele tem em seu coraçãozinho. E tiram esse dele também. É este terceiro que é o “bão”, o tal elixir, produto do estresse, da tortura e do desespero de um pequeno pássaro tailandês. É este que, SEGUNDO A LENDA, sustenta a gloriosa beleza da Glória (… glória, aleluia!).

Além de estressar o bicho, é claro que uma iguaria cara como esta (que custa até 100 dólares por sopa nos Estados Unidos) gera um comércio massivo que diminuiu muito o número de ninhos e, consequentemente, de pássaros nas regiões de coleta! E só como uma cereja no bolo, muita gente morre coletando esses ninhos de paredões e cavernas.

Pior que a danadinha está com tudo em cima, hein.

Pior que a danadinha está com tudo em cima, hein.

Mas fazer o quê, né? Vale tudo para manter a beleza e o vigor sexual de uma jornalista/celebridade/viajante brasileira que acredita em clamores místicos de uma medicina sem base científica, não é mesmo? Vai um pó de chifre de rinoceronte aí?

Eles, os negros

Dizer que orientais e negros não enrugam já é um dado difícil de confirmar. Se alguém tiver algum estudo sobre isso me mande, por favor. Agora, falar que isso se deve ao ninho de passarinho é demais. Não achei registro de uso de ninho na África. E outra coisa, Glórinha: “eles” os negros? Pô, e você é o quê? Se sua pele é bonita e você não aparenta ter a idade que tem (especula-se 65) pode ser pela sua ascendência negra, querida! Sorte sua. Mas chega de comer baba de passarinho né, querida!

BÔNUS – imagem do colega @rmtakata:

Glória maria chá de ninho takata

Referências:

Recomendo muito esse vídeo engraçado (em inglês) do canal Tasted

O endereço da entrevista (tá aqui pra constar mas não clique, please):

http://gshow.globo.com/programas/estrelas/O-Programa/noticia/2014/05/gloria-maria-presenteia-eva-filha-de-angelica-com-um-vestido-de-marrocos.html

http://www.andamanadventures.com/press_articles/birds_nest_climbers_thailand.shtml

Algumas imagens e relatos sobre a sopa

 

Dois planetas (ou quase) descobertos no mesmo dia!

uranus-square-pluto Se o site Today in Science History estiver certo, Urano e Plutão foram descobertos no mesmo dia! Coincidência né? Claro que foram descobertos dia 13 de março mas com uma diferença de quase 150 anos entre um e outro.

Urano: 13/03/1781

Plutão: 13/03/1930

Mas desconfiado que sou, fui procurar pelo menos na Wikipedia para garantir. Sabe como é, o seguro blogou de velho. E lá diz que Plutão foi descoberto dia 18/03.

Bom, de qualquer jeito isso não importa, afinal Plutão nem planeta mais é, e essas histórias de coincidências são engraçadinhas mas nunca querem dizer nada.

De nada por nada.

 

 

Dia 13/03 na históiria da ciência 

Na Wikipedia:

Plutão

Urano

Cientista é quem pega tubarão na unha!

Nada como a segura e acolhedora rotina de trabalho.

Veja estes cientistas, por exemplo. Acordam, tomam café, e saem de casa com suas maletas, pegam um barquinho e vão PESCAR TUBARÕES BRANCOS!!!

E não bastasse isso, eles ainda ficam 15 minutos com o bichão lá, cutucando e espetando pra coletar os dados.

Então vamos agora para o passo a passo de como estudar tubarões brancos NA UNHA!

1- Pesque um tubarão com anzóis sem espículas pra não machucar o animal. (puxe com força)

 

2- Pule no ring aquático para guiar e manobrar o tubarão. (essa é a parte que o Chuck Norris mais gosta)

JERONIMOOO

JERONIMOOO

Repare que o cabra que está dando um jab no tubarão já tá com um braço enfaixado. Não quero nem perguntar o que aconteceu ali

Repare que o cabra que está dando um jab no tubarão já tá com um braço enfaixado. Não quero nem perguntar o que aconteceu ali

 

3- Bombear água pelas branqueas e cobrir os olhos para acalmar o tubarão; cobrir a boca dele para acalmar o cientista!

ocearch7_f

4- Testes, testes, testes – coletar sangue, ultra-som, colocar um gps, acelerômetro,… são 12 testes em 15 minutos.

ff_ocearch2_f

Pit-stop de tubarão: vai, vai, vaaai!

5- Opa, cuidado com o pézinho!

Só nos paranauê

Só nos paranauê

6- Batizar o bichinho e soltá-lo para a liberdade.

"E seu nome é... Fofinha! Vai Fofinha!"

“E seu nome é… Fofinha! Vai Fofinha!”

Apesar do estresse o tubarão se recupera totalmente em 2 horas. Já os pesquisadores vão levar essa adrenalina para a vida inteira.

 

Vi na WIRED – Spending 15 Minutes With a Great White Shark on a Boat Deck

 

 

PS:

Essa história me lembra um quadrinho do excelente XKCD:

outreach

 

Animais mecanizados com estilo

Um estilo de ficção em um futuro-retrô-vitoriano, com engrenagens e máquinas analógicas é conhecido como estilo steampunk, que ao pé da letra quer dizer “punk a vapor”.

Aqui vai o bestiário steampunk do ilustrador Vladimir Gvozdeff para você entender o que quero dizer:

5.0.2 5.0.2 5.0.2

Via boingboing -> via Pipe Dream Dragon

.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM