Ruas pichadas fazem as pessoas jogarem mais lixo no chão


Passar por um lugar pichado faz com que as pessoas joguem mais lixo na rua. É possível?! Sim, o ser humano está novamente de parabéns. Cabecinha influenciável essa nossa.
Num estudo publicado na Science, realizado por um grupo holandês, foram usados vários experimentos muito interessantes para descobrir a influência do ambiente nas nossas ações.

Um deles foi realizado num beco limpo de pichações e sem lixeiras onde havia um estacionamento de bicicletas. Foi colocado um panfleto inútil em cada bicicleta estacionada, e os pesquisadores ficaram vigiando escondidos. De 77 ciclistas, um terço jogou o panfleto no chão.
No dia seguinte, o mesmo beco foi pichado e repetiram o experimento. E dessa vez dois terços dos ciclistas jogaram o papel no chão!
Mais experimentos legais

Outro experimento realizado foi deixar uma nota de 5 euros meio pra fora de uma caixa de correio. 13% de quem passou pela caixa embolsou a nota, mas com lixo por perto da caixa 23% fizeram isto.
Os resultados confirmam uma tese antiga conhecida como teoria da Janela Quebrada, que sugere que ambientes bagunçados e com pequenos delitos, geram mais desordem e comportamentos criminosos.
Limpar para manter limpo
A confirmação desta tese pode ser de grande ajuda para nosso maior entendimento do comportamento humano, principalmente aplicado a praticas públicas. Afinal, este estudo demonstra, de forma bem direta, que um ambiente desordenado tem um efeito sobre as ações das pessoas ali presentes, o que está de acordo com outro estudo feito por Havard, onde em bairros problemáticos na cidade de Lowel em Massachusetts, ações públicas de limpeza e policiamento, tiveram mais efeito em manter a ordem do que serviços sociais ou imposição da lei.
Resumindo: quando as pessoas observam outras transgredindo normas sociais ou regras, elas ficam mais propensas a violar outras normas e regras, permitindo que a desordem se espalhe.
Vi na Science

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

13 Comments

  1. Sobre as imagens: Grafite nao eh pixacao…

  2. Realmente, mas é o tipo de “arte transgressora”.

  3. Curioso!… E eu achei no EurekAlert aquele outro artigo que diz que as pessoas, quando se sentem “limpas”, tendem a ser menos severas em seus julgamentos.
    A associação de “aparência arrumada” com “comportamento socialmente aceitável” parece óbvia. Vai ver que os TOC relacionados com “arrumação” e “limpeza” são apenas uma reação natural, levada a extremos.
    E, levada ainda mais longe, pode ser uma boa pista dos motivos que levam as pessoas a preferirem as “explicações” de aparente “coerência” (por exemplo: as crenças religiosas), à incerteza e às dúvidas do raciocínio científico e filosófico.

  4. Essa primeira imagem é um péssimo exemplo de pixação. Grafite e pixação são coisas diferentes.
    Resumindo, grafite é uma arte que hoje em dia é aceita pela sociedade, não é mais algo realmente ilegal, são letras coloridas, mais elaboradas.
    Pixação é uma arte ilegal (por enquanto) e são letras feitas rapidamente, muitas vezes não são entendidas pela maioria das pessoas.

  5. Marina e Bruno.
    Desculpem a ignorância deste biólogo em assuntos artísticos.
    Mas mesmo q seja diferente, o grafite não é sempre autorizado, e acho q esse é o ponto da pesquisa: pequenos delitos como lixo, pixação ou grafite, podem insitar a mais comportamentos ilícitos.
    É isso?

  6. inCitar, com C!

  7. Ops…
    Obrigado por observar o purismo da língua portuguesa

  8. O que digo é q, pixo ou grafite, se um beco for como o da foto no post ele vai incitar a pequenas ações ilícitas como jogar papel no chão. Tem a ver com a transgressão, não com estilo ou estética.

  9. Fafa, nao adianta. Grafite nao eh pixo. Pixacao tem essa ideia de trangressao, grafite nao. A diferenca entre grafite e pixo nao eh o estilo, mas eh o conceito. Soh porque o suporte eh o mesmo, nao quer dizer que sejam coisas parecidas…. (mto pelo contrario). Eu acho as duas formas de expressao super legais e validas, mas uma coisa nao tem nada a ver com a outra.

  10. Desculpem, pra quem entende pode ser, mas na imagem do post, o grafite me parece transgressor por não parecer ter sido feito com autorização. Como eu sou o povão que nao entende nada de arte, o efeito no comportamento continua sendo o mesmo.

  11. Isso do comportamento influenciado pelo meio (sendo o meio propiciador e não gerador da ação…o indivíduo não manifesta o que já não é dele)é Freud.Que coisa, não? Também tem tudo a ver com o Psicologia de grupo, dele mesmo, e com o Le Bon. E com o filme Senhor das Moscas…

  12. …claro,com menos enfoque social do tipo olho-olho e mais olho-vestígio…

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>