Otimismo (vídeo)

41_teaser_otimismo

Qual você acha que é a sua chance de ter um ataque cardíaco fatal algum dia em comparação com a maioria das pessoas? Você é mais otimista ou pessimista em relação à essa possibilidade? No vídeo de hoje, falaremos sobre uma tendência humana conhecida como otimismo irrealista ou viés otimista. Veja o vídeo abaixo (ou clicando aqui).

E aqui vão algumas dicas para quem não entendeu as referências culturais que fizemos ao longo do vídeo. Sabe aquele casal meio estranho com as mãos em uma escultura de barro (ou uma colmeia, a depender do ponto de vista)? Se você não sabe de onde veio isso, esse vídeo aqui pode te ajudar (é muito romance, né? Quase chorei aqui).

E sabe aquele motoqueiro muito louco, de preto e fumando altos cigarros ao mesmo tempo? Dá uma olhadinha nesse vídeo se você não sacou de quem a gente está falando. Por sinal, tem um novo filme dele a caminho, fiquem ligados!

Referências recomendadas

Aqui no blog, já falamos mais de uma vez sobre esse assunto. Vale a pena ler esse post e esse aqui.

Shepperd, J. a., Waters, E. a., Weinstein, N. D., & Klein, W. M. P. (2015). A Primer on unrealistic optimism. Current Directions in Psychological Science, 24(3), 232–237. http://doi.org/10.1177/0963721414568341

Um artigo muito importante para elaborarmos o nosso roteiro foi esse (citado acima) de Shepperd e seus colaboradores, publicado esse ano. O artigo faz uma breve revisão do conhecimento que temos sobre o otimismo irrealista.

Notícias Psíquicas #1 Preconceito durante o sono e proposta inusitada (vídeo)

40_teaser_noticias#1

Quer saber o que anda rolando no mundo da ciência? Confira nosso novo segmento: Notícias Psíquicas! veja o vídeo abaixo (ou clicando aqui).

Referências recomendadas

Xiaoqing Hu, James W. Antony, Jessica D. Creery, Iliana M. Vargas, Galen V. Bodenhausen, and Ken A. Paller (2015). Unlearning implicit social biases during sleep. Science, 348 (6238), 1013-1015, doi:10.1126/science.aaa3841

Esse é o artigo publicado na Science sobre a diminuição do preconceito implícito durante o sono. Para ver o artigo em si, clique aqui.

Esse aqui é o artigo sobre a descoberta da nova espécie de dinossauro.

Como se fosse a primeira vez (vídeo)

38_teaser_memória

Já parou pra pensar como seria viver sem a capacidade de memorizar as coisas? No vídeo de hoje, falaremos sobre o que são memórias, como novas memórias são formadas e como essa capacidade pode impactar nossas vidas. Veja o vídeo abaixo (ou aqui).

Referências recomendadas

Baddeley, A. D. (1999). Essentials of human memory.UK: Psychology Press

Esse é considerado um dos livros mais clássicos e importantes sobre a memória humana até hoje em dia. No livro, Baddeley sintetizou em uma escrita muito fluída e didática o que anos de pesquisa sobre memória haviam relevado até aquele momento. Ele  foi uma base muito importante para redigirmos o nosso roteiro. 

Anderson, J. R. (2004), Psicologia cognitiva e suas implicações experimentais (5a. Ed.). São Paulo: Editora LTC.

Aqui no Brasil, esse talvez seja um dos melhores e mais usados livros didáticos sobre psicologia cognitiva. Muitos dos capítulos desse livro lidam diretamente com diferentes aspectos da memória, bem como de outros processos cognitivos, tais como percepção e atenção.

Sternberg, R.J. (2010). Psicologia cognitiva (5a.ed.). São Paulo: CENGAGE.

Também vale citar esse livro que, junto com o do Anderson, é um dos livros mais usados e mencionados atualmente e felizmente já conta com a tradução para o Português da sua última edição. Dois livros ótimos para quem quer se aprofundar na compreensão da memória!

Schacter, D. (2003). Os sete pecados da memória: Como a mente esquece e lembra. São Paulo: Editora Rocco.

Também não podia deixar de citar esse excelente livro de Daniel Schacter, professor de psicologia cognitiva da Universidade de Harvard, no qual ele fala de várias coisas esquisitas que acontecem com as nossas memórias, tais como os fenômenos de bloqueio, o poder da sugestão e amnésia.

Observação (10/06/2015): Saiu recentemente uma matéria no famoso jornal The New York Times sobre as formas mais eficazes de tratar a insônia (para ler, clique aqui). Parece que, quando olhamos para as evidências em si, a conclusão é que os medicamentos, embora sejam a forma mais procurada e usada para lidar com a insônia, não são necessariamente a melhor escolha a longo prazo.

Quanto custa uma floresta? (vídeo)

39_teaser_ambiente

Todo mundo sabe que dinheiro não da em árvore… ou será que dá? Imagine, por exemplo, os animais que polinizam as plantas que nós comemos. Sem eles a produção de alimento cairia, ou possivelmente o preço da comida aumentaria. A queda nas populações de animais polinizadores é, de fato, um problema econômico em várias partes do mundo. Nesse vídeo falamos sobre o caso específico das plantações de maçã em Maoxian na China, e muito mais sobre serviços ecossistêmicos e valoração ambiental.Veja o vídeo abaixo ou aqui.

Referências recomendadas

Para mais informações sobre o assunto abordado no vídeo, vale a pena consultar os seguintes links: esse, esse, esse e esse.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM