Priming

Um paradigma experimental bem estabelecido na Cognição Social é o que investiga o processo de priming, já apresentado anteriormente no blog no texto sobre o Modelo Duplo de Processamento da Informação. O paradigma se baseia em uma idéia simples: a mera exposição de estímulos relacionados a determinadas categorias conceituais associadas na memória de uma pessoa resultará em maiores tendências comportamentais relacionadas a essas categorias. Em outras palavras, o termo priming se refere ao processo pelo qual experiências recentes criam, de forma automática, prontidões de conduta (Bargh e Chartrand, 2000).

John A. Bargh foi e ainda é um dos pesquisadores mais importantes no estudo de priming, e “nesse” vídeo ele discute de forma simples e objetiva a idéia do paradigma, apresentando um estudo realizado por um aluno do seu laboratório.

Outro vídeo interessante é parte de um programa da BBC chamado “Bang Goes The Theory Team“, que testa diversas teorias científicas. Nessa parte do vídeo são feitos alguns testes baseados no paradigma experimental de priming.

Uma implicação proposta pelos autores dessa linha de pesquisa é discutida por Bargh e Roy F. Baumeister, outro importante psicólogo social, sobre a questão filosófica do livre arbítrio. O raciocínio que os resultados obtidos encadeiam é o de que se algo tão simples como a temperatura de uma bebida que a pessoa segura pode influenciar no seu julgamento em uma situação posterior, quantas outras variáveis situacionais poderiam estar influenciado e determinando nossos comportamentos além da nossa consciência, até mesmo sequências de comportamentos complexos? No vídeo abaixo Bargh e Baumeister discutem o tema.


Bargh também discute algumas idéias “nesse” vídeo, disponível no site da Edge, onde fala de simplificadores e complicadores na ciência, além de sua linha de pesquisa e algumas implicações dela. Por último coloco aqui uma entrevista feita com Bargh falando sobre “O Novo Inconsciente”, títutlo de um de seus livros. A entrevista é em espanhol, mas o essencial é perfeitamente compreensível.


El nuevo inconsciente: John Bargh

Referências:

Bargh, J. A., & Chartrand, T. L. (2000). The mind in the middle: A practical guide to priming and automaticity research. In H. T. Reis & C. M. Judd (Eds.), Handbook of research methods in social and personality psychology (pp. 253-285). Cambridge: Cambridge University Press.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 11 comentários

  1. Sally disse:

    Muito interessante. Mas me questiono: já existem críticas ao uso, aplicabilidade e efetividade do paradigma?

  2. André Rabelo disse:

    Olá Sally, obrigado pelo comentário. Como todo paradigma novo, existem sim críticas em todos estes sentidos que vc questionou. Na ciência, todo mundo tenta derrubar o outro o tempo todo, é assim que se faz o filtro das idéias úteis. O paradigma tem atraido a atenção da maioria dos pesquisadores da área e tem sido reformulado, melhorado e testado inúmeras vezes. Encontrar críticas não será difícil, mas nenhum modelo escapa disso.

    um abraço,
    André

  3. […] também podem ser pensadas a partir da pesquisa em cognição social e do paradigma experimental de priming, ja discutidos anteriormente no blog. Os psicólogos sociais vêm “implantando” idéias […]

  4. […] esta semana na prestigiada revista Psychological Science traz o exemplo de um experimento de priming que possibilitou a observação de um resultado intrigante sobre as crenças e a escolha de […]

  5. […] esta semana na prestigiada revista Psychological Science traz o exemplo de um experimento de priming que possibilitou a observação de um resultado intrigante sobre as crenças e a escolha de […]

  6. […] em anos recentes é o priming (para entender o que é o priming, leia “aqui” e “aqui“). Cientistas têm demonstrado inúmeras vezes que conseguem influenciar de forma sútil as […]

  7. […] da psicologia cognitiva (às vezes traduzido como “estímulo precedente”). Siga esse link para uma explicação do nosso editor André Rabelo em sua coluna (SocialMente) no Sciente […]

  8. […] destes estudos contava com duas condições [6]: em uma delas (condição de priming), um odor desagradável era liberado no laboratório assim que os participantes chegavam; na outra […]

  9. […] destes estudos contava com duas condições [6]: em uma delas (condição de priming), um odor desagradável era liberado no laboratório assim que os participantes chegavam; na outra […]

  10. […] contribuiriam, eles agiram de maneira mais egoísta. Além disso, quando foi usada a técnica de priming para tornar os participantes “mais confiantes” nas suas intuições, eles exibiram […]

  11. […] e aqui). Dessa vez, um grupo de pesquisadores tentaram replicar outro estudo clássico de priming (aqui e aqui) de um pesquisador holandês. Nesse estudo, resumidamente, os participantes tinham um […]

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM