Fatos interessantes sobre a memória humana

Fonte: Learning Mind
Autora: Anna
Tradutor: André Rabelo

O que é a memória?

A memória é uma das funções mentais e tipos de atividade mental direcionada para preservar, armazenar e reproduzir informações.

Graças à memória usamos em nossa vida cotidiana nossa própria experiência e a de gerações prévias. É possível melhorá-la? Do que ela depende? Vamos tentar responder a estas perguntas.

Memória de curto prazo e de longo prazo

A memória tem dois componentes – curto prazo, ou operacional, e longo prazo. Estudantes conseguem “carregar” em suas memórias muitas informações que somem logo após a prova. Pacientes sofrendo do chamado esquecimento senil se lembram em detalhes de eventos que ocorreram na primeira infância ou há muitos anos atrás, mas são incapazes de manter na mente o que ocorreu meia hora atrás.

Memória Fenomenal

As possibilidades da memória são ilimitadas. Acredita-se que um adulto possa lembrar de vinte a cem mil palavras. Algumas pessoas possuem uma memória fenomenal. Alexandre o Grande foi capaz de lembrar os nomes de todos os seus soldados. Mozart foi capaz de tocar e transcrever uma melodia que escutou uma única vez. Depois de ouvir o “Miserere” Allegri (em 9 partes), ele conseguiu escrever de memória toda a partitura desta composição musical, mantido em segredo pelo Vaticano. Depois da segunda audição, Mozart encontrou em sua gravação algumas notas erradas. Um condutor italiano, Arturo Toscanini, possuia a mesma memória musical e lembrou cada nota de 400 partituras. Winston Churchill sabia de coração quase todos os trabalhos de Shakespeare. Dominic O’Brien, um mnemonista britânico e autor de livros relacionados a memória, era capaz de lembrar a localização do cartão da embalagem inteira em 38 segundos. Bill Gates lembra de centenas de códigos da linguagem de programação projetada por ele.

O Cérebro Humano Começa a Lembrar Desde o Útero

De acordo com cientistas, a memória do feto humano começa a trabalhar 20 semanas depois da concepção. Durante testes, um sinal acústico foi enviado pelo abdômen da mãe, e então um scanner ultrassônico foi usado para examinar a reação do feto. Foi encontrado que o feto responde ao som, movendo levemente o corpo ou as pernas. Quando era enviado um sinal 10 minutos ou até mesmo um dia depois, o feto era capaz de reconhecer facilmente o som familiar. Cientistas acreditam que em princípio uma pessoa pode lembrar o que esteve acontecendo com ele no útero.

A Memória é Individual

A memória é influenciada por vários fatores. Algumas pessoas lembram melhor o que viram, outras – o que elas ouviram. Estes são os fenômenos da memória visual e auditiva.

É um fato bem conhecido que sentimentos desempenham um papel importante em lembrar coisas. Em um estado de excitação emocional, a memória às vezes pode trazer coisas, esquecidas há muito tempo atrás.

A motivação é muito importante também. Se uma pessoa que se considera totalmente incapaz de aprender línguas se encontrar em uma situação estressante em um país estrangeiro, ela rapidamente aprende a língua.

Em muitos aspectos, a habilidade de memorizar depende de habilidades de aprendizagem. Cientistas britânicos usaram um scanner especial para examinar o lobo frontal do cérebro (que nos da informações sobre a posição do corpo no espaço) de motoristas de táxi e pessoas de outras profissões. Foi encontrado que os motoristas de táxi tem ele muito mais desenvolvido. De fato, quanto melhor um motorista conhecer a cidade e menor o caminho ele consegue encontrar para viajar de um lugar para outro, maior é o tamanho do lobo frontal do seu cérebro. O volume da matéria cinzenta não muda, ele só é distribuido de maneira diferente.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 9 comentários

  1. Felipe disse:

    Falar sobre memória é sempre muito interessante André
    .
    Só chamo atenção para o trecho que relaciona lobo frontal e localização espacial. Isso parece ser relacionado ao lobo temporal medial, mais especificamente hipocampo.

    Vale a pena conferir os textos:

    http://www.pnas.org/content/97/8/4398.full – Navigation-related tructural change in the hippocampi of taxi drivers.

    http://www.pnas.org/content/98/12/6941.long – A larger hippocampus is associated with longer-lasting spatial memory

    Um abraço.

  2. André Rabelo disse:

    Felipe,

    muito obrigado pela observação, passei batido nisso quando traduzi o texto (na verdade, lembro de achar estranho o lobo frontal estar envolvido, mas ignorei). Acredito que a Anna se referia a este estudo:

    http://www.pnas.org/content/97/8/4398.full

    No artigo, eles de fato investigaram o tamanho de algumas regiões do hipocampo, e não do lobo frontal, e mostraram evidências de que uma região mais posterior do hipocampo está envolvida na representação espacial do ambiente e que esta região seria especialmente plástica.

    A despeito desta furada, achei o texto tão conciso e didático que não resisti em traduzí-lo!

    Abraço!

  3. Felipe disse:

    André,

    acabamos citando o mesmo artigo. E sobre o texto, foi apenas um detalhe que chamou a minha atenção por ser muito relacionado com o que faço diariamente. Esquecendo o “localizacionismo” o texto é ótimo e vale sim sua divulgação.
    Mais uma vez parabéns pelo blog.

    Um abraço.

  4. Gabi disse:

    Que legal! Falei que eu ia ler 😀

  5. André Rabelo disse:

    Felipe,

    eu cheguei a olhar os artigos que vc linkou bem rápido, mas tentei fazer outra busca independente para achar o artigo e, distraído, nem percebi que linkei o mesmo que vc =b
    Valeu!

    Gabi,

    obrigado, que bom que gostou priminha querida =)

    Abraço!

  6. Luciane disse:

    Caro André, bacana a iniciativa de traduzir textos interessantes como este. Apenas gostaria de registrar uma observação relativa ao uso da expressão “sabia de coração”. A origem do termo “de cor” é do latim, “do coração”, pois antigamente se acreditava que o centro do saber não era o cérebro, mas, sim, o coração.
    Provavelmente traduziste do inglês em termos literais, mas, em português, saber de cor ou decorado, talvez seja uma escolha melhor no contexto da frase. Abraço.

  7. Zongama Bernardo disse:

    não comentario mas sim… onde fica localizado a memoria?

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM