Falhas Psíquicas #2 O Sol viverá mais

99_thumb_falhas_2

Agora que já passamos da marca de 100 vídeos publicados, achamos que é uma boa hora pra fazer alguns esclarecimentos sobre erros que cometemos nos últimos vídeos! Ou seja, é isso mesmo que você está pensando: é hora de mais um Falhas Psíquicas! Se ainda não viu o primeiro Falhas Psíquicas, veja aqui. Você pode ver o vídeo de hoje abaixo ou clicando aqui.

Referências recomendadas

Hoje as principais referências são os próprios vídeos que nós corrigimos ao longo desse segundo episódio do Falhas Psíquicas e as respectivas fontes que citamos para cada um deles. E aqui é um link para mais informações sobre ações reflexas, assunto que abordamos em um dos vídeos corrigidos.

Amor (vídeo)

100_thumb_amor

Poetas e músicos têm falado sobre o amor durante séculos, mas foi só mais recentemente que cientistas começaram a “ter uma quedinha” pelo amor também. No vídeo de hoje, vamos falar um pouco sobre a ciência do amor e o que ela tem a nos ensinar sobre a parte boa (e a parte ruim) dessa experiência! Você pode ver o vídeo de hoje abaixo ou clicando aqui.

Hoje a principal referência cultural do vídeo foi Titanic, claro! Jack e Rose ficaram xonadassos um pelo outro e deram um bom exemplo das coisas meio assustadoras que as pessoas fazem por causa do amor passional! Também fizemos menção ao rei Bob Marley e no final à The Walking Dead (brincadeira, não foi essa a intenção não, mas a pessoa no final está tão apaixonada que até ficou parecendo um zumbi mesmo).

Referências recomendadas

Um dos principais trabalhos que usamos como base para elaborar o roteiro foi o capítulo de um handbook sobre relacionamentos. Um “handbook” é um tipo de trabalho acadêmico que visa compilar os últimos avanços em uma área de pesquisa, avaliar criticamente o estado da área e apontar as direções futuras que as próximas pesquisas deveriam seguir. Então é um tipo de trabalho que visa sintetizar de forma sistemática (e geralmente BEM DENSA) a produção científica sobre o assunto e ele é geralmente escrito por alguns dos principais pesquisadores ativos na área (os autores do capítulo que usamos são sem sombra de dúvidas até atualmente alguns dos mais importantes pesquisadores do assunto por sinal). A seguir, vou colocar a referência do capítulo: 

Aron A.; Fisher H.; & Strong G. (2006). Romantic love. In Vangelisti A., Perlman D. (Eds.), Cambridge handbook of personal relationships (pp. 595-614). Cambridge: Cambridge University Press.

Se você quer conhecer as outras fontes nas quais nos baseamos também para elaborar o roteiro do vídeo, assim como ter acesso a materiais complementares sobre o assunto que abordam questões que ainda não abordaremos diretamente no vídeo de hoje, dá uma olhada nos links a seguir: link, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link.

Reflexões Psíquicas #6 Casa

98_thumb_personalidade_casa

O planeta Terra é a nossa casa. Sabemos muitas coisas atualmente sobre ela e sobre o seu lugar no universo. Esse conhecimento foi fruto do esforço de pessoas que acharam que as suas próprias intuições e o senso comum não eram o suficiente. Pessoas com uma inquietação na cabeça e uma grande vontade de entender como as coisas realmente funcionam.

“Reflexões Psíquicas” é uma série de vídeos que visa instigar a reflexão sobre assuntos que abordamos no canal e também explorar a sabedoria que podemos extrair da ciência para nossas vidas. A ideia dessa série foi inspirada no formato também usado na série Sagan (que nós já até divulgamos na nossa página do Facebook). Gostaram do sexto episódio? Dê a sua opinião nos comentários pra gente saber 😉

Você pode ver o vídeo de hoje abaixo ou clicando aqui.

Referências recomendadas

Você vai poder acessar muitas das informações que citamos no vídeo e várias outras por meio dos links a seguir, que incluem informações acerca do comportamento e da história da Terra (entre os links está o de um ótimo documentário do Neil Degrasse Tyson, recomendo fortemente!): link, link, link, link, link, link, link.

Personalidade múltipla (vídeo)

97_thumb_personalidade_multipla

É possível que alguém tenha uma personalidade múltipla? Se sim, como isso funciona na prática? No vídeo de hoje, falaremos sobre o transtorno dissociativo de identidade, um transtorno dissociativo que antigamente era conhecido como transtorno de personalidade múltipla. Você pode ver o vídeo de hoje abaixo ou clicando aqui.

Mais um vídeo com muitas referências culturais nos desenhos! Então, o primeiro é uma referência direta a um personagem do Senhor dos Anéis, o Smeagol, que tem também um lado sombrio conhecido como Golum e nos filmes ele fica alternando entre essas duas identidades dele em várias cenas. Um dos links que eu coloquei no final aqui do post faz uma discussão acerca de transtornos psiquiátricos analisando o Golum, vale a pena dar uma olhada! Também fizemos menção à uma das cenas do filme Os Vingadores: A era de Ultron, na qual o Hulk luta com Homem de Ferro usando uma armadura gigante. Você pode ver essa cena aqui. Um dos desenhos representa um Dodrio, a Mística, o Magneto e o Ciclope do X-men. A ideia por detrás do desenho é que o Dodrio representa um ser com três cabeças diferentes e três personalidades diferentes, enquanto que a Mística se transforma em outras pessoas, adotando a sua identidade, jeito e características, mas permanecendo sendo ela mesma, portanto, ilustrando a diferença entre ter uma identidade fragmentada e que se altera (Mística) e uma personalidade múltipla (Dodrio). Também fizemos uma representação de uma das cenas mais famosas do filme O Iluminado. Você pode ver essa cena aqui. Já o último desenho representa o vilão Duas Caras do universo do Batman na psicoterapia enquanto um psicólogo fala com ele sobre o evento traumático pelo qual ele passou antes de se tornar o Duas Caras (ao menos no filme do Batman: O Cavaleiro das Trevas, o Duas Caras surge depois de ser sequestrado pelo Coringa e ter sofrido queimaduras no rosto e corpo por  conta de explosões que ocorreram no local).

Referências recomendadas

O DSM foi uma importante fonte de informações pra gente, assim como ele sempre é quando o assunto principal do vídeo é algum transtorno psiquiátrico. Além disso, você também pode consultar a seguir uma série de links de materiais de divulgação, matérias e artigos sobre o transtorno dissociativo de identidade (e até um link discutindo sobre diagnóstico usando o Gollum como exemplo): link, link, link, link, link, link, link, link, link, link, link. Só uma observação: no último link que coloquei aqui, é dito que o transtorno dissociativo de identidade não tem nada a ver com genes. Tem sim, assim como praticamente todos os transtornos mentais e existem pesquisas a esse respeito (uma delas é citada e descrita em algum dos outros links que coloquei aqui).

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM