Com a Diminuição da Religião, Será o Ateísmo Suficiente?

Fonte: Psychology Today

Autor: Dave Niose (presidente da American Humanist Association)

Tradução: André Rabelo

 

Em minhas viagens como presidente da Associação Humanista Americana, sou frequentemente pedido para explicar a diferença entre ateísmo e humanismo. Como a pergunta é levantada tão frequentemente, eu pensei que seria uma boa idéia fornecer uma explicação curta aqui.

Para entender a diferença entre os termos ateísmo e humanismo, compreenda inicialmente que o primeiro se refere à uma visão sobre uma única questão específica (a existência de deuses), enquanto o último é uma perspectiva filosófica ampla. A partir dessa premissa, o resto se encaixa facilmente.

Quando Sally se descreve como uma atéia, ela só está revelando um fato sobre ela mesma: ela não acredita em deuses. Note que ela não está dizendo nada sobre outras crenças sobrenaturais, e ela não está dizendo nada sobre seus princípios éticos/morais. Embora ateus, não possuindo quaisquer crenças em deuses, usualmente não aceitem outras crenças sobrenaturais (como a crença na astrologia, reencarnação ou vida após a morte), tecnicamente Sally poderia acreditar nestas noções e ainda assim usar o rótulo de “atéia”.

Além disso, enquanto alguns possam se sentir inclinados a tirar certas conclusões sobre os princípios éticos de Sally ao saber que ela se identifica como atéia, tais presunções, baseadas unicamente em sua identidade ateísta, são injustificadas. Pelo fato da identidade ateísta se referir unicamente a uma questão singular sobre a crença em deuses, ela não diz nada sobre a sua estatura moral, boa ou ruim. Continue lendo…

Amar o Próximo

Existe uma profunda ligação entre todas as formas de vida na Terra com o universo. Como foi eternizado por Carl Sagan na série Cosmos (apesar da frase não ser sua), somos todos feitos de poeira estelar. Mais do que isso, estamos conectados a todas as estrelas, planetas, luas, asteróides e pedras por este laço que nos remete à infância do nosso universo.

“Somos todos primos” foi o que Carl Sagan escreveu em seu livro Bilhões e bilhões, ilustrando o fato de que podemos traçar um ancestral comum entre quaisquer duas pessoas que vivam hoje em dia. Mas não somos primos apenas de seres humanos: a teoria da evolução nos permitiu vislumbrar a complexa árvore da vida, na qual o ser humano é um de vários outros ramos. Continue lendo…

Ceticismo e Humanismo Secular na Rede

Existe hoje em dia uma grande quantidade de webpages que se dedicam à divulgação, discussão e promoção de uma visão mais cética, racional e crítica do mundo. Boa parte delas tem como idealizadores grandes cientistas, pensadores e pessoas preocupadas com grandes questões em nossa sociedade como a moral, a ciência, as religiões, a ética e a paz mundial. Algumas focam mais em examinar de forma cética e científica alegações de pseudociências, fenômenos paranormais e do senso comum; outras em informar o público em geral sobre o que é o ceticismo, o humanismo secular, a ciência e importância que cada um desses tem hoje no panorama mundial em que vivemos.

Continue lendo…

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM