Como desenvolver hábitos melhores e mais saudáveis? (vídeo)

233_thumb_hábitos_2

Veja algumas dicas de como você pode começar a desenvolver qualquer hábito de forma mais realista e eficiente no vídeo de hoje! Você pode ver o vídeo de hoje abaixo ou clicando aqui.

Aqui vai um trecho do vídeo: No vídeo anterior, falamos sobre o que são hábitos e como eles se formam. Hoje vamos dar outras dicas para você começar agora mesmo a desenvolver um novo hábito. Eu sou o André, doutor em psicologia e eu escrevo todo dia, nem que seja só um pouquinho. Desenvolver um hábito depende de você conseguir driblar alguns obstáculos que fazem muita gente começar, mas parar no meio do caminho. Um deles é a dependência que muitos têm da motivação. Praticar o seu hábito só quando você está se sentindo super motivado e afim de fazer aquilo não é um caminho promissor porque depende de como você vai estar se sentindo e sentimentos variam muito. Achar que você precisa estar inspirado para praticar um hábito é um erro que pode te levar a procrastinar tarefas como falamos em outro vídeo. Muitas vezes, vai te faltar até motivação para querer se motivar e ai só vem mais procrastinação ainda.

Referências recomendadas

O livro “mini-hábitos” do Stephen Guise foi uma grande inspiração como falamos no vídeo de hoje. Aqui vão algumas referências adicionais referentes ao que abordamos no vídeo: link, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link.

Como hábitos se formam? (vídeo)

231_thumb_hábitos

Você gostaria de fazer mais exercícios, comer melhor ou ser mais produtivo? Então você precisa entender melhor como os hábitos funcionam e hoje vamos falar o básico sobre isso. Você pode assistir o vídeo de hoje abaixo ou clicando aqui.

Aqui vai um trecho do começo do vídeo: Muita gente sofre por anos para desenvolver certos hábitos, como praticar mais exercícios, ou para se desfazer de outros, como comer demais. Eu sou o André, doutor em psicologia e não é nada fácil manter esse meu hábito de publicar um vídeo por semana no Minutos Psíquicos. Hábitos tem a ver com associações que você vai aprendendo entre uma ação e um contexto no qual você repete essa ação ao longo da sua vida e que costuma lhe trazer algum tipo de recompensa. Ações recompensadas tendem a se repetir no futuro e isso tem a ver com o sistema de recompensa do cérebro, algo que explicamos em outro vídeo. Esses hábitos tendem a se fortalecer conforme uma ação é repetida em um certo contexto para atingir uma meta e conforme essa ação é recompensada regularmente. A cada nova repetição, esse hábito vai se fortalecendo ainda mais na sua memória.

Referências recomendadas

Um livro que foi referência para elaborar o roteiro de hoje foi o “Mini-hábitos: Como alcançar grandes resultados com o mínimo de esforço” de Stephen Guise. Vamos aproveitar esse livro mais ainda em um próximo vídeo sobre esse assunto, no de hoje nos focamos mais nos artigos científicos. Aqui também vão algumas referências importantes sobre hábitos: link, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink.

Depressão tem cura? (vídeo)

229_thumb_cura

Será que depressão tem cura? Hoje falaremos sobre a noção de cura e como isso se relaciona com a ideia de tratamento na psicologia e medicina. Você pode ver o vídeo de hoje abaixo ou clicando aqui.

Aqui vai um trecho do começo do vídeo:

A cura é uma ideia dicotômica: ou você foi curado ou não foi. Se foi curado, os sintomas que incomodavam sumiram e o problema está resolvido. Se um médico curou o seu braço quebrado, o seu braço está recuperado, a não ser que você sofra um novo acidente por acaso. Para outras coisas, essa ideia é menos realista. Se você já se “curou” de uma gripe, sabe que é bem fácil ficar gripado de novo. Uma pessoa que fez quimioterapia e conseguiu se “curar” de um câncer pode desenvolver outro câncer no futuro. Se uma pessoa tem depressão, fez um tratamento adequado e melhorou, mesmo que por muuuito tempo, nada garante que isso se manterá no futuro. Ninguém pode garantir como você vai se sentir no futuro – nem um psicólogo, nem você e nem um sacerdote do Oráculo de Delfos.

Referências recomendadas

Se você tem curiosidade sobre a depressão, vale a pena você assistir os nossos vídeos sobre depressão, distimia e a relação entre depressão e serotonina. As referências recomendadas em cada um desses vídeos também complementam bastante o vídeo de hoje. Aqui vão algumas fontes sobre o assunto de hoje, embora eu já adiante que não existem muitos materiais bons na internet discutindo diretamente a questão da cura da forma como fizemos no vídeo: link, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, link.

Sinestesia é real ou é só figura de linguagem? (vídeo)

230_thumb_sinestesia

Os sentidos de algumas pessoas se misturam de formas incomuns na experiência conhecida como sinestesia: sons podem induzir cheiros ou a visualiazação de cores, por exemplo. Mas será que essa experiência é real ou é só uma figura de linguagem que as pessoas usam? Descubra no vídeo de hoje! Você pode ver o vídeo de hoje abaixo ou clicando aqui.

Aqui vai um trechinho do início do vídeo: Sinestesia significa algo como “perceber juntos” e envolve uma mistura de sensações. A estimulação de uma modalidade perceptual, tal como a visão ou o tato, estimula automaticamente sensações em outra modalidade ou na mesma modalidade de uma forma incomum. Por exemplo, uma pessoa pode ver cores ou sentir cheiros ao ouvir um som. Um exemplo citado por Ramachandran é o de Esmeralda, uma mulher que enxergava a cor azul sempre que ouvia um dó agudo sendo tocado no piano.

Referências recomendadas

A principal referência para o vídeo de hoje sem dúvida foi o livro “O que o cérebro tem para contar” do neurocientista Ramachandran (no link que coloquei aqui você tem acesso gratuito ao 1o capítulo do livro diretamente do site da editora). O livro é excelente e fala de muitos outros assuntos interessantes além de sinestesia, vale a pena ler! Agora aqui vou colocar alguns outros links interessantes para você que quer se aprofundar um pouco mais no assunto: link, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link, linklink, link, link.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM