Nobel de Física em 1 minuto

Um disco de gás esconde uma anã branca que suga material da estrela maior

Há essa altura do campeonato todo mundo já sabe que o Prêmio Nobel de Física de 2011 foi concedido a um trio de astrônomos que lideraram nos anos 1980 e 1990 observações precisas de explosões estelares em galáxias distantes chamadas de supernovas tipo Ia. Elas acontecem quando uma estrela pequena mas muito massiva, conhecida como anã branca, engole demais o gás de uma estrela maior próxima a ela.

Como essas explosões brilham sempre do mesmo jeito, a intensidade desse brilho depende exclusivamente da distância. Isto é, quanto mais distante a supernova de nós, mais fraco o seu brilho, o que permitiu aos astrônomos determinar a distância das galáxias com precisão. Comparando essa distância com a velocidade com que essas galáxias estão se afastando de nós, medida pelo avermelhamento da luz delas, eles descobriram algo extraordinário: a expansão acelerada do Universo.

Aqui vai uma explicação dessa descoberta em um minuto, nesta animação da série Minute Physics, feita por Henry Reich. Este episódio tem a participação especial do cosmólogo Sean Carroll, como narrador. Ah, e as legendas toscas em português são minhas…

 

P.S.: Como é bom quebrar o jejum de blogar! Vou retornar aos poucos. Fiquem ligados!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 1 comentário

  1. João Carlos Freitas disse:

    Puxa, que blog legal!
    Vou ajudar divulgar!

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM