1.000.000.000

1 bilhão é um número tão grande que nosso cérebro mamífero tem sérias dificuldades em compreender, o que dificulta o entendimento de Química (constante de Avogrado), Física (número de planetas e galáxias), História (Eras geológicas) e Biologia (Evolução).

Dizer que 55 gramas de ferro contém 600 vezes um milhão bilhão bilhão de átomos de ferro, ou que cada galáxia contém um bilhão bilhão de planetas e o universo é formado por um número ainda maior de galáxias, que a Terra foi formada há 4 bilhões de anos ou que nós levamos 3 bilhões e meio de anos para evoluir de átomos aleatórios de hidrogênio e carbono para serem pensantes e verificadores de e-mails, não nos diz nada, porque não temos capacidade intelectual de entender números dessa magnitude. Nós somos bons em entender dez de alguma coisa, mas não milhões e milhões. O que nos resta é criar analogias e tentar explicar para nós mesmos o que essas coisas significam.

Por exemplo:
Se você levar cinco minutos para contar até mil, mantendo o mesmo ritmo, em 1 hora você chegará a 12 mil e a 288 mil ao fim de 24 horas.
Em um ano, mantendo o mesmo passo, sem parar, você terá chegado a 105 milhões. 365 dias, sem descanso, para alcançar pouco mais de dez por cento de um bilhão.
O 1 bilhão só será alcançado ao final de NOVE ANOS E MEIO de contagem incessante, ao ritmo de dez números a cada três segundos. Se o ritmo for um número por segundo, você contaria por mais de 31 anos.

1 bilhão de minutos atrás, na década de 100 da era cristã, o matemático grego Ptolomeu nascia, o carrinho de mão tinha acabado de ser inventado na China, os leões foram extintos nos Bálcãs, o Kama Sutra tinha começado a ser escrito na Índia, tijolos começaram a ser usados como material de construção no Império Romano e, novamente na China, o papel fez sua primeira aparição popular.

1 bilhão de horas atrás, agricultura não existia e não havia animais domesticados, a Austrália ainda não era habitada, nós estávamos quebrando pedras para cortar a carne de animais e curtir pele para nos aquecermos, morávamos todos na África e ainda éramos homo erectus e não homo sapiens e a linguagem e a música estavam começando a se desenvolver.

Uma faixa de areia de 10 metros de extensão por 1 metro de largura e 10 centímetros de profundidade contém aproximadamente oitocentos milhões de grãos de areia. 80% de um bilhão.

É impossível ver 1 bilhão de pessoas de uma só vez, por causa curvatura da Terra. É tanta gente que por mais plano que o terreno fosse, as pessoas se estenderiam até passar do horizonte. A única maneira de fazer 1 bilhão de pessoas caber em seu campo de visão seria ascender algumas centenas de quilômetros acima da superfície terrestre, de onde tal população seria enxergada como uma massa, sendo impossível distinguir indivíduos, de forma análoga a como vemos nossa pele, que é formada por bilhões de células individuais. A propósito, 1 bilhão de células de pele é equivalente a 350cm², ou a pele do torso de um humano adulto.

1 bilhão é muita coisa, só digo isso.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 5 comentários

  1. […] intimamente a medida). Alternativamente, recomendo meu texto antigo sobre números grandes, 1.000.000.000 (foi um dos meus primeiros textos publicados quando eu ainda não sabia que teria público. Sejam […]

  2. Beto Quadros disse:

    Cara, vou desistir de contar mais do que 60 compassos!!

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Categorias

tempo

abril 2008
D S T Q Q S S
    maio »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

espaço

Locations of visitors to this page

desfrute e compartilhe

Creative Commons License
Esta obra de Igor Santos é licenciada sob Creative Commons by-nc-sa.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM