Ressaca de abstinência

Mais uma de auto-análise.
Sexta-feira foi feriado aqui em Natal, logo, quinta-feira virou sexta e sexta-feira virou sábado.
Sai com os meus amigos, como de costume, mas não bebi álcool, apenas águas adoçadas, gaseificadas e coloridas artificialmente.
Porém essa falta de etanol afetando os disparos de sinapses cerebrais não impediu que eu me embriagasse.
O que geralmente acontece é estarmos todos juntos, bebendo e ficando bêbados no mesmo ritmo.
Normalmente eu presto atenção ao meu estado de cognição e reflexos, notando a medida em que vou me embriagando e anotando mentalmente o que está acontecendo.
Nesse fim-de-semana prolongado eu não bebi, no entanto, a medida em que eu percebia o comportamento familiar dos meus amigos atravessando a zona de transição etílica (onde sorrisos exigem o fechamento dos olhos e palavras com mais de três sílabas são pronunciadas com o respeito de como se fossem sagradas), eu também sai da praia da sobriedade para a piscina-natural (água até o joelho, ainda sem ondas) da ebriedade.
Depois de alguns minutos, meu cérebro ligou o automático e passou a registrar minhas mudanças, como faz sempre que bebo (Pavlov teria orgulho de mim!), até me avisar e fazer com que eu percebesse que ainda não havia ingerido gota sequer de álcool.
Momento esse que desintegrou toda a ilusão e voltei ao estado original de sóbrio e alerta.
O que não durou muito tempo. Assim que minha atenção foi desviada, estava novamente bêbado.
E assim fiquei por duas noites, me embebedando com o comportamento alheio.
Durante um desses eventos, eu comentei o que estava acontecendo e TODOS disseram já ter passado por essa alteração-de-consciência-induzida-por-colegas.
Isso tem sido (ainda não voltei a beber) uma experiência comportamental interessante. Preciso tomar mais notas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 6 comentários

  1. Kim disse:

    \o/ Não sou o único a fazer esse tipo de auto-análise!!
    Pergunta indiscreta: também te acontece quando você faz sexo?

  2. Isis disse:

    Nossa, nao lembro de ter passado por isso. Com essa lei seca tenho me acostumado a sair e nao beber. As vezes, quando bebo nem que seja um copo de alcoolico no outro dia fico enjoada. Mas vou reparar se passo pelo mesmo efeito que voce. Sera? Seria otimo. Sairia do bar menos pobre, podendo dirigir e sem ressaca no outro dia. Tu mereceria um Nobel.

  3. Também ja percebi isso acontecer comigo, bem interessante mesmo. Existem alguns estudos bem legais sobre álcool drogas e comportamento, vou ver se junto alguns dados pra postar, claro, fazendo referência ao seu post como inspiração!

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Categorias

tempo

novembro 2008
D S T Q Q S S
« out   dez »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

espaço

Locations of visitors to this page

desfrute e compartilhe

Creative Commons License
Esta obra de Igor Santos é licenciada sob Creative Commons by-nc-sa.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM