Mais spam


Como já foi sugerido que tentar desmistificar boatos acaba ajudando a reforçá-los por aumentar sua exposição, eu não vou me dar ao trabalho de rebater uma por uma as alegações do último absurdo que chegou a mim ontem via email.
Mas eu também não sei ficar quieto.

A mensagem é uma do tipo “o que você não sabe pode lhe matar” e “tudo ao seu redor está contaminado, menos as coisas aqui listadas” e já começa mentindo deslavadamente e com a maior cara-de-pau ao dizer que “toda pessoa tem células de câncer no corpo” (sic) segundo um estudo recente de um hospital famoso.
Eu me dei ao trabalho de checar (eu sou desse tipo de chato) e não achei um só estudo que sequer aventasse a possibilidade de pensar em talvez começar a insinuar que fosse mais ou menos provável que essa afirmação acima iniciasse a ser considerada verdadeira em qualquer grau.
Mas, o objetivo deste meu artigo é apresentar uma ferramenta simples para combater esse tipo de email assustador que causa mais transtornos que benefícios.
Em primeiro lugar, desconfie dessas listas que tentam mudar a sua vida e lhe dar informações sobre como você está perto de morrer e não sabe.
O problema não está no fato de existir gente ruim e sem caráter por aí que faz esse tipo de sacanagem porque gosta, mas por existir muita gente que acredita em coisas assim e, inocentemente, espalha mentiras.
A melhor maneira de se proteger disso é pesquisando.
O email que estou usando como exemplo cita um hospital pelo nome para dar credibilidade, já que qualquer pessoa pode ir na página do nosocômio confirmar. O problema é que ninguém vai. Nem mesmo quem está repassando tal barbaridade.
É mais fácil acreditar que procurar saber.
Se você tem preguiça de ir atrás da informação, procure alguém que gosta desse tipo de coisa ou tem isso como um hobby e mostra de onde tirou as informações, sendo um pouco mais confiável.
Mas existem outras maneiras de diminuir a credibilidade de mensagens assim, usando apenas o corpo do texto como pista.
Contradições, por exemplo.
Nesse caso particular, o autor nos diz que açúcar causa câncer e deve ser evitado a todo custo, mas dois parágrafos abaixo recomenda a ingestão de muitas frutas e legumes, que são alimentos ricos em açúcares.
Também é afirmado que alimentos ácidos devem ser evitados pelo mesmo motivo, mas novamente as frutas vêm à tona. Até onde minha pesquisa foi, não achei uma só fruta que não tivesse um pH ácido (abaixo de 7).
Se o texto contradiz a si próprio tão notavelmente, nossa confiança em suas informações já deveria estar bem abalada, mas ainda não é só isso.
Frases vagas são aplicadas para “encher linguiça” e engordar o escrito com mais palavras, mesmo que não façam sentido algum sob o mínimo de escrutínio.
Por exemplo, a frase “Células cancerosas podem ocorrer de 6 a mais de 10 vezes na vida de uma pessoa” (sic) aparenta afirmar que todos ficaremos doente pelo menos seis vezes, mas na verdade não está dizendo coisa com coisa. Explico:
Se elas “podem” ocorrer, é admissível também que elas “não possam”. É uma possibilidade, não uma certeza.
Depois desse dado vazio, um número mínimo é utilizado como artifício para aparentar uma certeza, mas se algo pode acontecer seis vezes, o mesmo algo pode não acontecer seis vezes.
Apesar disso tudo a frase ainda não acabou e emenda com “mais de 10 vezes”. Onze é mais de dez. Treze sesquilhões também.
Ou seja, a frase não deu dado algum.
Pode cair o número 18 no sorteio da Mega Sena e mais de cinco pessoas podem apostar nesse número.
Outro problema encontrado, mas que requer conhecimento prévio, são as afirmações notoriamente erradas.
O sujeito afirma que “café, chá e chocolate” devem ser evitados a todo custo por causa da cafeína, mas recomenda a ingestão de chá verde, que contém a mesma quantidade de cafeína que chá preto (ambos feitos da mesma folha) e até mais que café (quanto mais longa a infusão, mais cafeína é liberada na bebida, possibilitando esse fenômeno).
Outra afirmação comprovadamente falsa é a de que nosso sistema digestivo não funciona e apodrece com o tempo. A não ser que um indivíduo tenha uma condição que o impeça de excretar propriamente, nada permanece em nossos intestinos por mais de um dia.
Nada apodrece dentro de nós.
Também consta no email que água destilada é ácida. Acidez só ocorre na presença de íons, que são moléculas “sobrando” que surgem por causa da interação da água com certos elementos.
Água destilada = água pura. Se é pura não pode interagir com coisa alguma, pois se o fizesse não seria mais pura.
Água destilada tem o pH exatamente igual a 7 ligeiramente ácido quanto em contato com o ar (valeu Brudna!), ou seja, mais neutro que a Suíça (pena ter perdido a piada, mas tudo bem, correções são bem vindas sempre).
O autor recomenda o consumo de água “deionizada”, que seria água pura, mas manda evitar água pura, por conter íons. Estranho.
“O sal de mesa tem uma substância química para torná-lo branco” (sic). Isso é só meia verdade, pois são na verdade duas substâncias que causam isso; sódio e cloro. Os dois elementos que, combinados, formam o sal de cozinha.
Quem já viu água do mar evaporando sabe que sal já bem branco “de fábrica”. Mas não confiem em mim, vão numa salina (ou procurem fotos das montanhas de sal) e confirmem. Ou fervam água do mar até evaporar toda.
E ainda existe audácia suficiente para afirmar que câncer é uma doença do espírito!
Sorte que está perto do fim, porque se abrisse com essa linha, meu nojo seria tão imensurável que eu não conseguiria ler o resto.
O email é enorme, mas este meu artigo já está bem maior e ainda não consegui demonstrar sequer metade dos erros e informações falsas daquele.
Outro problema encontrado quando tento fazer isso; é bem mais fácil contar dez mentiras em uma só linha que tentar desmentir uma só em dez linhas.
Falar é fácil, explicar é difícil.
Dieta balanceada, exercício regulares, um pouco de estudo e uma dose de ceticismo fazem da vida um lugar mais agradável.

Outros spams destruídos:
Alpiste não cura diabetes nem nenhuma outra coisa;
Motivos para não incluí-los em meus textos;
Spam da Doença de Chagas em feijão;
Spam sazonal da gripe suína;
Spam dos batons com chumbo;
Spam do camarão e da vitamina C;
A falsa cura do câncer desmentida mais rapidamente que eu já vi;
Spam dos absorvente internos que causam câncer;
Spam do benzeno em condicionadores de ar de automóveis.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 13 comentários

  1. Fora que, beber água deionizada deve dar um piriri do cão!
    Imagina a confusão de íons se movendo pra tornar a fulada da água deionizada isosmótica com o meio interno…
    Eu quer não bebo água deionizada!
    E viva Karnak!

  2. Carlos Magno disse:

    Prezado Igor:
    Como é descortesia digladiarmos usando o espaço alheio, trouxe sua pérola e minha resposta lá do Cretinas.
    Igor Santos Reply:
    February 12th, 2009 at 11:11 am
    Carlinhos! Estava com saudades de você…
    Você é meu troll favorito.
    =¦¤þ
    Carlos Magno disse:
    Oi, Igor, farsante, como vai seu ass?
    Você é o idiota preferido que me faz sempre rir! Com idiotas a gente não precisa se preocupar, são tão rasos, tão óbvios!
    Mas estarei à sua disposição também para baixarias como você gosta. Não reclame depois, já o tinha avisado.
    À propósito, Carlinhos é a puta que pariu!
    Grande abraço.

  3. Carlos Magno disse:

    Agora falando desse seu espectral texto:
    Igor disse:
    “E ainda existe audácia suficiente para afirmar que câncer é uma doença do espírito!
    Sorte que está perto do fim, porque se abrisse com essa linha, meu nojo seria tão imensurável que eu não conseguiria ler o resto”.
    Olhe, irmão, há um ditado popular, aliás, dois, que dizem: “macaco olha teu rabo” e “cada macaco no seu galho”, somente para lembrar de Charles Darwin, pois os darwinistas adoram macacos. Por sinal, se olharmos bem veremos que Darwin já tinha adquiridos feições símias, é só conferir.
    Se você deseja estudar e escrever somente sobre ciências laboratoriais, concretas, metodológicas ou qualquer coisa desse tipo, acho que deve se ater ao assunto em particular. Pois quando você joga suas asinhas para os lados e tenta alçar vôo para outros patamares, cai ridiculamente de rabo e focinho no chão.
    Antes de qualquer coisa, para se falar de espírito, dê uma olhada nos grandes autores, tente entender os símbolos da bíblia, e busque saber o que seja a lei do carma, que orientais ensinam há milênios. E o que seja causa e efeito. Então poderá entender a versão espiritual das doenças e do próprio câncer.
    E olhe, os espiritualistas não descartam as ciências, não têm esses preconceitos malcheirosos contra os espiritualistas que você exala. Acreditam que as ciências um dia entenderão verdadeiramente o que sejam o homem terreno e o homem espiritual.
    Se você trouxer elementos nesse teor, bem fundamentados, bem colocados, e sem a desgraça da ironia caipira, eu dialogarei com você dentro do assunto. Somente não poderei evitar dosar minha respiração para segurar as náuseas de conversar com quem diz ter nojo da sabedoria das idades. Mas farei o sacrifício.
    E se você estiver também disposto a esse sacrifício, por favor, não seja somente copista do Google, argumente com sua visão, mesmo essa tacanha que já conheço.
    Grande Abraço.

  4. Xisberto disse:

    Quanto ao sal ter “uma substância química para torná-lo branco”, eu lembro de uma professora de química que desafiava os alunos com estes pensamentos a citarem alguma substância que não fosse química, hehehe. Ganharia o prêmio Nobel.

  5. Igor Santos disse:

    Ooomm, que fofinho!
    guti guti guti…

  6. Carlos Magno disse:

    Lindinho, não adianta fingir que não se importa e nem fazer biquinho gay.
    Estarei aguardando pacientemente, bicha doida nordestina.

  7. Igor Santos disse:

    Bicho, eu já disse; eu fico lisonjeado, mas você não faz meu tipo.

  8. Carlos Magno disse:

    Ainda bem que não faço seu tipo porque não ia ter mesmo para você, gosto mesmo é de mulher.
    Mas você gosta mesmo de quem, tipo grandão?

  9. Igor Santos disse:

    Retórica genial!
    Só me resta cuspir e sair nadando.

  10. Carlos Magno disse:

    Oi, lindo, apagou meu texto? Está com medo de que?
    Tenha medo não, bichinha fofa nordestina, vou colocá-lo novamente:
    “É, faça isso mesmo, pois seu estoque de gracinhas parece ter acabado.
    Vê se toma jeito e aprende duas coisas:
    1. Não existem sabichões das ciências, em detrimento de todas as culturas e tradições, quer religiosas ou não. O Carl Sagan é um exemplo típico dessa estúpida e esdrúxula arrogância.
    2. Tudo o que as ciências apregoam com vocabulários empolados e método científico, os esotéricos avançados no mínimo obtém abordagens, quando não manipulam. Usando a mente, a clarividência (no sentido do futuro), as vidências (no sentido do presente e do passado), e as viagens e experiências espirituais no cotidiano, detêm o básico necessário do mundo científico e entendem suas mudanças e avanços de forma direta e simplificada. E muito mais ainda que você sequer suspeitaria.
    Enganos todos cometem e espertalhões há, mas não será você e nem esses tolinhos blogueiros que se dizem céticos,- que somente ridicularizam e negam, pois não sabem,- que ensinarão quem sabe.
    Tem que ter respeito, e quem deseja conhecer de fato vai buscar noutras correntes, onde homens inteligentes, atualizados e esclarecidos estudam o lado interno da vida, as potencialidades do espírito, o verdadeiro papel das religiões na história passada e atual, a estrutura oculta do homem, e o trabalho idealizado, há milênios (na realidade são milhões de anos), para transformá-lo e fazê-lo evoluir endógena e exogenamente.
    As ciências logicamente são o resultado do esforço humano de homens investigativos tendo grandes parcelas na evolução dos povos, mas não respondem tudo, cometem muitos erros por pesquisas e conclusões movidas por ambições e mercantilismos e retroagem em muitos aspectos. Além de tudo, há grandes grupos econômicos que não permitem às ciências avançar para onde deveria, quem não sabe disso?
    Mas a verdade é uma só: nos parâmetros do tempo e espaço, ainda estamos infinitamente longe de descobrir o enigma da vida e encontrarmos todas as soluções possíveis às necessidades materiais e psicológicas das raças. É fanatismo crer o contrário.
    E de acadêmicos fanáticos e teóricos cegos estamos de saco cheio.”

  11. Igor Santos disse:

    Você acha realmente que me ofende ao me chamar de nordestino?
    Eu acho engraçado como você fica vermelho de ódio e tem que responder a todas as minhas provocações e vai perdendo a razão e o senso cada vez mais.
    Carlinhos, você é uma graça.
    Quase um bichinho de estimação.
    =¦¤þ

  12. Carlos Magno disse:

    Que tal você dar um salto de qualidade nesse seu blog presunçoso e preconceituoso e passar a comentar aceitando a vida como ela é, sem ofender de maneira brucutu e desinformada o que e quem você desconhece?
    Quanto a eu ser bichinho de estimação, adorei a metáfora, linda de morrer!
    P.S. Tenho parentes e amigos nordestinos e os amo muito, o fato de eu chamá-lo de nordestino tem nada de preconceituoso, pois o chamaria de paulista, gaúcho ou paraense. Foi meramente coloquial!
    Juízo garotão!

  13. Eduardo Rocha disse:

    Engraçado que o cara é mais preconceituoso que tudo, e fala que o blog é preconceituoso.
    babaca.
    E Igor, parabens pelo blog e pelos blogs! ;D

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Categorias

tempo

fevereiro 2009
D S T Q Q S S
« jan   mar »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728

espaço

Locations of visitors to this page

desfrute e compartilhe

Creative Commons License
Esta obra de Igor Santos é licenciada sob Creative Commons by-nc-sa.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM