Auto-hemoterapia e a ignorância galopante (e algumas ameaças vazias)

Proponentes de uma terapia mecanicamente sem sentido e potencialmente perigosa descobriram (até que enfim) um artigo que eu publiquei em busca de paraquedistas semana passada. Bom ver que deu certo.
Alguns têm comentado abertamente no espaço reservado para tal, enquanto outros não têm coragem suficiente para “mostrar a cara” (termo muito pouco apropriado quando na Internet) e me atacam por email.
Ameaças vazias como neste comentário de Fernanda:

Se houver dignidade, publique-se
Se não houver, será publicado igual, como disse o Marcelo aí acima, muitos receberão este email…

Uuu!! Muitos receberão!
Sabe quem são esses “muitos”?
De acordo com a lista de emails repassado por outro comentarista, Marcelo Fetha, eles são: a Procuradoria Geral do Ministério Público, o Senador da República Eduardo Suplicy, O Superior Tribunal Federal, uma coisa que eu acho ser uma ONG (Defesa Vida 2009), uma editora da revista Época e outros que eu não conheço nem acho que importe muito.
Pois bem, usando a velha tática do “olhe aí, se ligue viu!?”, esse pessoal “bonzinho” da AHT que só quer o bem da humanidade tenta intimidar um blogueiro para que ele se cale e fuja com medo e deixe a terapiazinha inútil deles para lá.
Aliás, esse mesmo Marcelo mandou, para esse mesmo conjunto aleatório de endereços, links para supostas pesquisas que suportam o tratamento da Auto-Hemoterapia.
O que não é o caso.
Um deles discorre sobre a aplicação de ozônio (um fármaco), outro sobre um tratamento tópico na bexiga via endoscopia e outro tão desacreditado, com resultados tão próximo do zero e ativamente diferentes dos propostos pela AHT que eu teria vergonha de confundir isso com provas da eficácia do tratamento.
Mais uma vez, nenhum dos estudos foi replicado, o que os torna cientificamente inúteis.
Mas, como disse outra (via email), eu estou na folha de pagamento da indústria médica, que abafa esse tratamento perfeito por ele ser barato.
“Só custa o preço de uma seringa!”, eles dizem. Será que a indústria de materiais médicos e farmacêuticos não tem um só caroço de poder para enfrentar os malvadões da Medicina, que só querem seu dinheiro?
Ainda não vi uma propaganda na TV de uma fábrica de seringas dizendo: “a auto-
hemoterapia é o caminho, se informe.”
Num mundo onde ainda se vende Epocler (que mudou o status de remédio e virou um neologismo lindo: hepatoprotetor), não seria difícil empurrar algumas seringas.
Alternativamente, existem pessoas educadas, como um Luiz Fernando, que se ofereceu a me mandar material caso eu tivesse interesse.
Aprendam com ele. Não quis me empurrar goela abaixo, foi gentil e elegante ao perguntar se eu estaria interessado em algumas palestras que ele coletou.
O problema é que isso é apenas mais do mesmo. Uma pessoa pode falar até cair a língua que não vai me convencer de que um tratamento médico funciona.
Medicina não vive de discurso. Um tratamento, para ser confiável (ou, no mínimo, etico), precisa passar pelas garras do Método Científico.
E outra, depois que passa não fica imune. Toda a Ciência é continuamente atacada por todos os lados. Se continuar em pé é porque presta. Se cair, foi merecidamente (vide a Lei da Gravidade, que apesar de ser razoavelmente simples e bem estabelecida, continua sendo “derrubada” e atualizada para se conformar melhor com observações).
Conselho para os que querem evitar caixas de email lotadas de verborragias incoerentes e ameaças ridículas: não mexam com as vacas sagradas dos outros. Dissonância cognitiva dói muito e alguns indivíduos não reagem bem a dor.
ATUALIZAÇÃO
Estão me pedindo provas e provas do que estou falando. Mas gostaria de lembrar a todos que quem está fazendo alegações extraordinárias não sou eu.
Não sou eu que quer curar todas as doenças do mundo com mágica.
É uma pena que essas pessoas confundam “anedota” com “prova”.
P.S. Tem um aí constantemente me chamando de “charlatão”. Não acho que ele saiba o que isso significa.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 20 comentários

  1. Joâo Carlos disse:

    [modo irônico on] Estão lhe pedindo “provas de que não funciona”?… Simples: responda que foi o Arcanjo Gabriel quem lhe disse pessoalmente – quem duvidar, que prove o contrário… [modo irônico off]

  2. Oi, Igor
    Sabe o que diria um personagem famoso de Issac Asimov num caso como esse? “A violência é o último recurso dos incompetentes”. Viva o método científico.
    Abraço,
    Fernanda

  3. Karl disse:

    Igor, parabéns pelo trabalho. Lembro que a Sociedade Brasileira de Hematologia enterrou o “procedimento”. Ma ché tanto esses caras defendem isso? Nenhum médico decente ia submeter um paciente a um procedimento sem a mínima comprovação!
    Quanto ao poder da indústria farmacêutica, de fato, não há como ignorá-lo. Mas temos colocado muitos procedimentos médicos extremamente baratos em uso. O exemplo mais gritante dos últimos anos é a aplicação de vácuo à feridas de difícil cicatrização. Sim, um simples vácuo, feito tabajaramente com um tipo de aspirador de pó e esponjas de tomar banho, tem salvado muuuuitas vidas e poupado muito sofrimento. Vai melhor que muitos antibióticos caríssimos. No HC, materiais feitos de passa-fio auxiliam a intubação orotraqueal, saquinhos de chá de camomila curam flebites, entre milhares de exemplos que não consigo me lembrar agora. O poder do $ e do marketing é grande e, com certeza, influencia a cabeça dos médicos, entretanto, a pressão maior ainda é para tentar resolver os problemas dos pacientes, da forma que for melhor, menos invasiva e, de preferência, mais barata.

  4. Marcelo Fetha disse:

    Oi Senhor IGOR.
    MAIS UM NOVO ENDEREÇO? (avise-nos por e-mail)
    * * *
    PREZADO IGOR
    “Mas lembrem-se, não acreditem em mim; eu minto tanto quanto vocês…”
    DITO POPULAR: toda brincadeira tem um fundinho de verdade. (desculpe é um dito popular muito conhecido, e muito oportuno para a ocasião).
    Não distorço nada apenas transcrevo o que o Senhor mesmo escreveu SOBRE SI MESMO.
    Senhor Igor, o senhor está abrindo novos endereços o tempo todo e diz que nao tem tempo de ficar na internet. (imagine se tivesse tempo)
    Quem está falando em ameaças vazias é o Senhor mesmo. Jesus dizia, palavras suas.
    E eu realmente mando seus textos ao STF e para outras autoridades. E quem diz que não se importa é o senhor mesmo. Eu não disse nada.
    Mas ja frisei nao vou pleitear a publicação de nenhum deles, nem mesmo no STF. (se quiser faça o senhor mesmo).
    Assim, veja bem vamos relembrar os fatos:
    FRASE DE IGOR SANTOS:
    A AHT é uma terapia canalha, que não tem bula porque esconde seus maleficios.
    O senhor escreveu. Eu disse que existem artigos publicados pelo STF sobre a AHT. Mas agora deixemos que eles analisem seus textos.
    Senhor Igor não coloque palavras em minha boca, ou em meus textos.
    Senhor Igor o senhor é mesmo demais. (só nao direi sobre o que). Mas pode até ser que o senhor esteja demais. Ou se ache demais. (ah enfim o Sr é demais).
    Engraçado que quando o Senhor escreve para mim, com resposta a todos (claro que nem todos, porque alguns remetentes estao ocultos), o senhor nao usa estes termos ironicos ou insinuações. (hum homem de 2, melhor dizendo de varias palavras).
    Senhor Igor
    Boa tarde
    Cordialmente
    Marcelo
    PS: Senhor Igor o senhor diz que não é confiavel. (Eu acredito no Senhor).

  5. Marcelo Fetha disse:

    ENVIEI ESTES LINKS DO SR ARSENIO PARA O BLOG DO IGOR SANTOS, E TAMBÉM POR EMAIL. OS LINKS NÃO FORAM PUBLICADOS, MAS ELE RESPONDEU AO EMAIL E EU TAMBÉM.
    Marcelo, infelizmente você não faz idéia do que está falando.
    Nenhum dos três links prova a eficácia da auto-hemoterapia, pois um descreve a utilização de um princípio ativo (ozônio), que não é o proposto pela AHT, outro mostra um tratamento endoscópico, novamente diferente totalmente da AHT e o único que realmente usa a terapia defendida por você não serve pois é único e não foi replicado.
    Em Medicina e Ciência, um só estudo não conta. Ele deve ser repetido por um grupo independente (para evitar conflito de interesses) para então poder ser validado.
    Esse segundo estudo você não pode achar pois não existe.
    Suas “provas” são pouco menos que tentativas de iludir. Se você quer provar que AHT funciona, mostre estudos que realmente utilizem o procedimento, e não o contrário, como você acabou de fazer.
    Prezado Senhor Igor Santos
    Boa tarde,
    A prova eficaz sou eu mesmo, que vi minha cura com meus próprios olhos, sem ninguém me contar, ou ter que acreditar em ninguém.
    E a nossa principal argumentação: OS MILHARES DE RELATOS COMPROVADOS QUE TEMOS DE CURAS COM A AHT, contra nenhum de teorias não comprovadas, apenas suposições supostamente supostas. Isso não é iludir, pelo contrario, eu digo que SUPOSIÇÕES é que são formas de iludir. Os nossos são provas concretas.
    Vamos inverter os papéis? Nós já provamos cura do mal de crohn, esclerodermia e outras. Agora quem deve provar os riscos são os que dizem que a AHT PODE provocá-los. (lembrando que riscos imediatos nenhum, e o tardio não tem prazo definido).
    Em outras palavras: Senhor Igor solicite Estudos Cientificos que comprovem os riscos da AHT. Para ajuda-los, nós autohemoterapeutas, que não morremos por usa-la, nos oferecemos como cobaias.
    Senhor Igor, todos os Autohemoterapeutas relatam suas experiencias pessoais. Dificil convencer ou tirar da cabeça destas pessoas, que a AHT não funcione, seja perigosa, e ou necessite de Estudos Cientificos aprofundados.
    No Exterior a AHT é usada com Ozonio. (nao pesquiso sobre isto, mas é AHT do mesmo modo).
    Tenho parentes médicos nos USA, sei o que estou falando.
    Agradeço a gentileza em me responder.
    Ah, só para citar leia o meu ultimo comentário em seu blog, em que o agradeço sinceramente por me deixar me expressar em seu espaço, e pelas suas gentis palavras em relaçao a doença que meu filho está passando. Obrigado novamente.
    Cordialmente
    Marcelo

  6. Marcelo Fetha disse:

    SENHOR IGOR
    Estou somente postando os comentarios que ja enviei anteriormente por email.
    Obrigado
    Professor Jesse Teixeira foi quem idealizou a Auto-Hemoterapia, por Falcone médico há 33 anos.
    Data: 01/09/2009 17:38
    De: Walter Batista Falcone ([email protected])
    Assunto: Re: Professor Jesse Teixeira foi quem idealizou a Auto-Hemoterapia,
    Assisti o dvd do Dr. Luiz Moura que muito me entusiamou, visto ser eu contrário ao mercantilismo da medicina, tanto pelo colegas médicos como e principalmente pelos laboratorios e produtores de materiais médicos.
    Estou investigando e já encontrei dois cosos: um deles doença de Cronh em uso há três anos da Auto Hemoterapia (AH) com resultados excelentes, me disse a funcionaria de um dos hospitais de minha cidade ” doutor antes eu só vivia internada e agora nunca mais e me sinto muito bem”. Perguntei-a qto tempo levou para fazer efeito; seis meses disse, sempre com 5ml de sangue e tem mais disse ela o cisto de ovário que eu tinha e o mioma sumiram e eu falei para a minha ginegologista que disse, ora então continue. Já para o proctologista que a tratava, após uma colonoscopia ele disse: tenho uma boa notícia se eu não soubesse que V. tem a doença de Crohn eu não acreditaria, pois desapareceu. Me disse ela que para este doutor ela não contou da AH.
    O outro caso de uma senhora que me alegou que o marido usou durante alguns meses e melhorou bastante, mas que depois parou, mas que tem vontade de recomeçar a AH.
    Senhores como vocês podem vê a coisa parece boa e se tem o trabalho de Jesse Texeira e do Ricardo Veronessi endoçando, como podemos sustar uma terapia que nos parece excelente e com custo baixissimo, o valor da seringa.
    Vamos tratar a medicina como um sacerdócio, como deve ser, para recebermos os dividendos de graças nesta e na vida eterna. Que Deus ilumine a todos.
    Falcone médico há 33 anos.
    Posted by: Marcelo Fetha | setembro 3, 2009 6:51 PM

  7. Marcelo Fetha disse:

    de Marcelo
    para Igor Santos
    data 4 de setembro de 2009 17:52
    assunto Senhor Igor nao consegui postar
    enviado por ibest.com.br
    Prezado Igor, não consegui postar poderia por gentileza postar no seu novo endereço?
    Acho que deu problema de novo no seu sistema.
    Obrigado
    Cordialmente
    Marcelo
    Prezado Senhor Igor
    Entendo que o Senhor nos agradeceu pelo grande número de visitas em seu blog, mas olhe as mensagens estão no outro endereço (embora as maiores, infelizmente não consegui postar novamente).
    Mas sinto muito, sei que o senhor adoraria mais postagens, mas acabei de receber da Inglaterra o DVD em Inglês sobre a AHT, com a entrevista do DOUTOR LUIZ MOURA, e precisamos incluir os relatos em videos, como cura do mal de Crohn, esclerodermia e outros.
    Por isso o tempo está mais curto para novas postagens, e sinceramente agradeço ao Senhor a oportunidade das postagens, e por favor não fique irritado, pois chumbo trocado não dói.
    Como o senhor mesmo na outra página disse ser um piadista, as pessoas também as vezes brincam com o Senhor. Não leve a mal os autohemoterapeutas, são boas pessoas.
    Posso deixar o seu link da outra página, para seus leitores?
    scienceblogs.com.br/uoleo/2009/08/auto-hemoterapia_e_a_medicina.php
    E aproveito, deixarei o documento mundial sobre a AHT. (lá tem fotos incriveis:)
    autohemo.cloud.prohosting.com/documento_3_idiomas.htm
    Obrigado novamente.
    Cordialmente,
    Marcelo
    PS: Senhor Igor troque sua foto. Está um pouco pálido nesta. Recomendo estudar e pesquisar sobre a AHT, pois ela comprovadamente fortalece o sistema imunologico.
    Grande abraço

  8. Marcelo Fetha disse:

    Prezado Senhor Igor
    Falando nisso esqueci de dizer, lí que o Sr. Luiz Fernando, produtor do DVD sobre a AHT com a entrevista do DOUTOR LUIZ MOURA, ofereceu-se para enviar-lhe material sobre a AHT.
    Desculpe a minha falha, por favor perdoe-me, mas eu também terei o maior prazer em enviar ao senhor, ou para qualquer de seus leitores 2 DVDS sobre a AHT gratuitamente, eu envio vários todos os dias a muitas pessoas.
    Um deles tem a entrevista do Doutor Moura em capitulos, possibilitando a escolha por menu, e foi compilado pelo Sr. Haroldo Ventura. O outro tem vários relatos em videos, onde quqlquer pesosa poderá ver imagens e curas de mal de crohn, esclerodermia, psoriase e outras. Tem até a cura do cachorro Akita Inu, curado com a AHT. Imagens incríveis mesmo, que comprovam o que estamos tentando dizer. Ah e o senhor também podera me ver no vídeo: Café com o Doutor Moura, a quem eu conheci pessoalmente, e também professora Mestre Telma Geovanini e a Dra Vera Moura, esposa do Doutor, que faz um café e um bolo de cereais maravilhosos.
    Senhor Igor respeito sua posição de provas científicas etc, mas nós provamos com fatos. Assim vale a pena conhecer este material.
    Quem quiser receber GRATUITAMENTE os 2 dvds para assistir em DVDs de mesa, na TV, não hesite em enviar-me o endereço completo (com CEP por favor), para meu email: [email protected]
    Cordialmente,
    Marcelo

  9. Sorete disse:

    Virou quebra-pau já e eu nem sabia! Tenho que esperar uns 7 dias antes de ler os posts pra rir dos comentários esquentados. Perco tanta coisa lendo direto no feed minutos após o post. 🙁

  10. joao disse:

    Bom trabalho. Escrevi sobre seus posts aqui em comentário à hemoterapia e seus defensores.
    http://www.cronicadaciencia.blogspot.com

  11. joao disse:

    Não conhecia esta alterntivinha.
    Mas é sempre a mesma coisa.
    Evidencia anedotica
    Apelo à credulidade
    Apelo à ignorancia
    Ad hominem
    Publicação em revistas criadas apenas para o efeito.
    são as marcas das med alt.

  12. Marcelo Fetha disse:

    Bom dia a todos
    Bom dia Igor, bom dia João
    Aprendi uma coisa na vida, com experiência e sofrimento é claro.
    Olhe, o Dr. Munir é uma pessoa gentil e altamente capacitada. Quando estive com Dr Moura pessoalmente, eu disse que o Parecer do CFM de Med. foi assinado por um médico só. E o Dr Moura respondeu-me: Sim, mas não por qualquer médico. E sim por um Docente muito capacitado. Um Docente ensina, forma e molda futuros médicos. Ensina não somente Medicina, mas principalmente mostra-lhes a realidade de que irão deparar-se com “casos”, que não conseguirão resolver. (Não somos o Criador, e a Vida pertence a Ele).
    Assim aprendi a colocar-me no lugar do próximo para sentir o que ele sente. (CHICO XAVIER). Então li as mensagens do Dr. Munir, como se eu mesmo as estivesse escrito. E senti sinceridade em suas palavras. Pois ele expressa o que a sua consciência lhe diz.
    O Dr. Munir sentiu-se ferido em sua honra. E um homem ÍNTEGRO quando assim se sente, expressa-se com veemência, e as vezes com rigor em suas palavras, porque o que um homem DECENTE não admite é que coloquem em dúvida a sua idoneidade.(DITO POPULAR: malandro não estrila). Se o Dr. Munir não tivesse integridade, ele não escreveria nenhuma linha. Assim ele foi gentil comigo, e muito cordial.
    Também o Senhor Igor, quando lhe contei sobre meu filho que tem cancer. O Senhor Igor é inteligente, e sabe como cutucar, mas no fundo é uma boa pessoa. Agora Senhor Igor, sinto desapontá-lo, os remetentes que deixei à vista, foi só os que eu queria que fossem vistos. Troco e-mails com mais de 500 pessoas, e nem os autohemoterapeutas sabem quem são. Mas não se preocupe, porque cada um usa os argumentos que tem. Por isso, desmeceremos o Parecer do CFM para provar que estamos certos. E o Dr. Munir nos diz que somos leigos, pois sabe que somos, para provarmos que estamos errados.
    E o Dr. Munir foi tão atencioso que se prontificou a esclarecer minhas dúvidas, dando-me ainda satisfações pela falta de tempo. Assim nós só temos provas de curas, e a experiencia do Dr. Moura, e o peso de outros médicos também gabaritados, como Dr. Jorge Gonzalez Ramirez.
    Mas um coisa lhe digo João, se as feridas de esclerodermia do Estudo da Mestre Telma Geovanini, estivessem na sua perna, ou na de algum ente querido seu, eu gostaria de reler seus comentários.
    Vou dialogar com o Dr. Munir, porque tenho irmãos(as) médicos(as), favoráveis e contra a AHT. E todos são pessoas muito idôneas. Assim como Dr. Munir, os que são contra são “escravos” da Ciência, entendendo que não podem fugir do que acreditam, ou seja em Estudos Científicos, nos quais eles se permeiam. Ninguém é o dono da Verdade. Eu particularmente não acredito nem em curas, nem em Estudos. Aliás, de vez em quando olho para minha sombra, para ver se é minha mesmo. Eu só acredito no que descubro por mim mesmo, porque será para mim uma verdade incontestável.
    Bom dia a todos,
    Cordialmente
    Marcelo

  13. Olivares Rocha disse:

    Ela foi inventada por médicos, receitada por médicos, de uso restritivo dos médicos, até por falta de divulgação e de dificuldades de manipulação de seringas…
    Com o advento da seringa descartável, e, depois, através de sua propagação por meios midiáticos, foi popularizada… Então proibida.
    Enquanto era dos médicos, tudo bem.. Quando ganhou as ruas, passou a incomodar, a ser arriscada, etc…
    Ressalto que a Auto-Hemoterapia foi receitada livremente por mais de 100 anos, não constando qualquer queixa contra o tratamento ou os médicos que a prescreviam. Pelo contrário, a esmagadora maioria dos praticantes ou ex-praticantes, atestam seus benfazejos efeitos… Pode não ser uma prova científica, mas é um indicativo de que há sim algum efeito além do placebo ou remissão espontânea de doenças… Pena que quem deva promover pesquisas balizadoras prefira ficar no campo do dogmatismo… E fica o praticante, com ou em uma receita médica anterior a 2007, entregue a própria sorte… Os fatos se mostram favoráveis, mas autoridades de repente “descobriram” a Ah como tratamento médico e então proibiram, ameaçando com diversos riscos os praticantes e de processo, os profissionais de saúde até se falarem publicamente…
    Ainda resta responder: por que a Auto-Hemoterapia faz efeito em animais, assim como a acupuntura e homeopatia, posto que seja ensinada em faculdades de Veterinária e receitada por Veterinários, mas seria inócua em humanos, na verdade perigosa e cheia de efeitos secundários, possíveis, posto que até hoje ainda não observados?
    Por que, se tão arriscada e cheia de efeitos colaterais, nunca, em décadas de uso médico, ninguém denunciou a técnica ou o médico que a prescreveu?
    Por que quase todos que dela fazem uso, atestam benfazejos efeitos, independente de sua cultura ou crença na terapia e não se acha queixa de efeitos negativos? (basta ver os fóruns e sites sobre o tema…)
    Por que é de livre prescrição médica em diversos países, que, observe-se, ainda não se “aperceberam” destes efeitos colaterais quiméricos?
    Ainda não consigo entender como um pouco de seu próprio sangue, injetado com os devidos cuidados, no músculo, pode ser perigoso, arriscado, cheio de complicações, mas não o é na coluna, olhos, tendões e cartilagens ou misturado a osso de boi, implantado em lesões ósseas e ortodônticas…

  14. Marcelo Fetha disse:

    Boa tarde Dr. Munir Massud
    Boa tarde Sr. Igor
    Boa tarde à todos
    SR. IGOR:
    – Agradeço-lhe por ser uma pessoa leal, e não apagar os comentários que são contra suas crenças. Obrigado também por permitir a nós (defensores da AHT), de nos expressarmos em seu espaço
    DOUTOR MUNIR MASSUD:
    – Obrigado pelo seu comentário abaixo.
    FAÇO MINHAS AS SUAS PALAVRAS (vide comentário 65 abaixo), POIS QUEM SE SENTE LISONJEADO E HONRADO POR TER ME ESCOLHIDO SOU EU. Não encontrará em mim um campo hostíl para caminhar, e muito menos um crítico à sua altura, MAS sim econtrará alguém que lhe retribui à altura, a mesma cortesia que teve para comigo. Em retribuição aos seus conhecimentos que muito me serão valiosos, eu lhe ofereço a minha leiga experiência de médico sem diploma. E ainda ouso EQUIparar a sua integridade à minha. E como Docente que é, agradeço-lhe pela primeira lição, que eu já sabia e sempre me esqueço de praticar. Em outras palavras, a sua humildade que muito que eu faço questão e tenho o dever em ressaltar. Assim seja benvindo ao diálogo, será um imenso prazer dialogar, aprender e juntos tentarmos encontrar uma solução razoável para esta situação.
    E A TODOS:
    – Eu peço humildemente que de agora em diante antes de postarem novos comentários, reflitam que nós a esta altura seremos como os governantes do planeta, discutindo sobre o futuro do humanidade, numa questão de vida ou morte, que envolve a vida de bilhões de pessoas.
    Vamos portanto meditar sobre estas lições que estarão logo abaixo, pois de TODOS nós dependerá qual será o FIM que destinaremos a esta importante discussão.
    AINDA POSTAREI um novo comentário que me consome há dois dias, mas juntos refletiremos o início e o meio desta situação.
    E as três primeiras lições que peço a todos meditar, são os ensinamentos do CHICO XAVIER, (não é preciso acreditar em espiritualidade, mas sim refletir sobre o que elas nos ensinam).
    – para sentir a dor do nosso próximo, vamos nos colocar no lugar dele, e assim saberemos o que ele sente;
    – não é magoando ao nosso próximo que aliviaremos nossa própria dor;
    – E certo que ninguém pode voltar atrás e fazer um novo começo, MAS É MAIS CERTO AINDA QUE QUALQUER UM pode começar agora e fazer um novo fim.
    “CHICO XAVIER”
    E por fim, por enquanto, eu quero dizer que não é um defensor de uma causa que lhes fala, mas sim um filho que enterrou um pai no dia do seu aniversário, e que não enterrará um filho sem lutar. Pois se com Deus já fiz todas as propostas, e até lhe disse todos os palavrões que eu sabia, em permuta da minha própria vida, em favor da saúde e vida a longa ao meu filho cujo cancer acomete. Sou um espirita confuso, que com muita luta conta si mesmo, tenta seguir os principios de Deus, Jesus, Buda, Confucio, Chico Xavier e tantos outros Mestres. E que também vai às Igrejas do “Em nome do Senhor Jesus”, porque os pastores determinaram a cura de meu filho, e vão levar todos os dízimos que eu puder ofertar. E quem encontrar o diabo por aí, diga-lhe que minha alma está a venda, e o preço que ele terá que pagar: é saúde e vida longa a meu filho. Pois meu filho me disse coisas, que eu pelo meu orgulho não tive tempo de dizer a meu pai, e hoje só posso, após muito arrependimento, transmitir-lhe em pensamento.
    Vamos refletir também sobre os textos dos PS.s abaixo, pois eles nos auxiliarão a acalmar os ânimos, a fim de raciocinarmos melhor. E refletir ainda, sobre o que somos perante o Criador, e principalmente sobre o nosso modo de interagir na Terra, e das lições que da Vida colhemos.
    Que Deus nos abençõe à todos, e que juntos possamos trazer luz às nossas razões, e fazermos com que a CIÊNCIA e EXPERIÊNCIA se deêm as mãos para resolvermos esta questão.
    Cordialmente,
    Marcelo
    PS: POSTAREI AINDA UM NOVO COMENTÁRIO conforme citei acima, daqui uns dias quando terminá-lo.
    PS – DOUTOR MUNDIR MASSUD:
    COMENTÁRIO: 65
    Senhor Marcelo Fetha:
    Suas perguntas são oportunas e merecem as melhores respostas possíveis. Eu o farei oportunamente, dentro das limitações dos meus conhecimentos, na esperança sincera de que possamos chegar a um entendimento razoável sobre esta matéria. Peço-lhe um pouco de paciência, pois este debate está me tomando muito tempo e tenho muitas ocupações, inclusive parei de trabalhar na minha tese de doutoramento. Vou tentar lhe dar a melhor resposta possível, pois o senhor foi cordial e realmente está desejando dialogar, aprender e informar o que conhece. Fico honrado que a sua escolha recaia sobre mim. Farei o melhor possível logo que possa.
    Cordialmente,
    Munir Massud
    Posted by: munir massud | setembro 5, 2009 2:20 AM
    PS – CHICO XAVIER:
    VOCÊ MESMO:
    Lembre-se de que você mesmo é o melhor secretário de sua tarefa, o mais eficiente propagandista de seus ideais, a mais clara demonstração de seus princípios, o mais alto padrão do ensino superior que seu espírito abraça e a mensagem viva das elevadas noções que você transmite aos outros. Não se esqueça, igualmente, de que o maior inimigo de suas realizações mais nobres, a completa ou incompleta negação do idealismo sublime que você apregoa, a nota discordante da sinfonia do bem que pretende executar, o arquiteto de suas aflições e o destruidor de suas oportunidades de elevação – é você mesmo.
    Francisco Cândido Xavier
    TUDO É AMOR:
    Vida é o Amor existencial.
    Razão é o Amor que pondera.
    Estudo é o Amor que analisa.
    Ciência é o Amor que investiga.
    Filosofia é o Amor que pensa.
    Religião é o Amor que busca Deus.
    Verdade é o Amor que se eterniza.
    Ideal é o Amor que se eleva.
    Fé é o Amor que se transcende.
    Esperança é o Amor que sonha.
    Caridade é o Amor que auxilia.
    Fraternidade é o Amor que se expande.
    Sacrifício é o Amor que se esforça.
    Renúncia é o Amor que se depura.
    Simpatia é o Amor que sorri.
    Altruísmo é o Amor que se engrandece.
    Trabalho é o Amor que constrói.
    Indiferença é o Amor que se esconde.
    Desespero é o Amor que se desgoverna.
    Paixão é o Amor que se desequilibra.
    Ciúme é o Amor que se desvaira.
    Egoísmo é o Amor que se animaliza.
    Orgulho é o Amor que envenena.
    Sensualismo é o Amor que se enlouquece.
    Vaidade é o Amor que se embriaga.
    Finalmente, o ódio, que julgas ser a antítese do do amor, não é senão o próprio Amor que adoeceu gravemente.
    “A VIDA È CONSTRUÍDA NOS SONHOS E CONCRETIZADA NO AMOR”
    “CHICO XAVIER”
    PS – JUÍZ ILUMINADO:
    O artigo de um juiz, publicado em jornal de grande circulação, é de causar emoção nas almas mais insensíveis. Seu artigo diz o seguinte:
    “Indaga-me, jovem amigo, se as sentenças podem ter alma e paixão. O esquema legal da sentença não proíbe que tenha alma, que nela pulsem vida e emoção, conforme o caso. Na minha própria vida de juiz senti muitas vezes que era preciso dar sangue e alma às sentenças”
    Como devolver, por exemplo, a liberdade a uma mulher grávida, presa porque trazia consigo algumas gramas de maconha, sem penetrar na sua sensibilidade, na sua condição de pessoa humana? Foi o que tentei fazer ao libertar Edna, uma pobre mulher que estava presa há oito meses, prestes a dar à luz, com o despacho que a seguir transcrevo: A acusada é multiplicadamente marginalizada: Por ser mulher, numa sociedade machista…
    Por ser pobre, cujo latifúndio são os sete palmos de terra dos versos imortais do poeta. Por ser prostituta, desconsiderada pelos homens, mas amada por um Nazareno que certa vez passou por este mundo. Por não ter saúde. Por estar grávida, santificada pelo feto que tem dentro de si. Mulher diante da qual este juiz deveria se ajoelhar numa homenagem à maternidade, porém que, na nossa estrutura social, em vez de estar recebendo cuidados pré-natais, espera pelo filho na cadeia.
    É uma dupla liberdade a que concedo neste despacho: liberdade para Edna e liberdade para o filho de Edna que, se do ventre da mãe puder ouvir o som da palavra humana, sinta o calor e o amor da palavra que lhe dirijo, para que venha a este mundo, com forças para lutar, sofrer e sobreviver.
    Quando tanta gente foge da maternidade… Quando pílulas anticoncepcionais, pagas por instituições estrangeiras, são distribuídas de graça e sem qualquer critério ao povo brasileiro… Quando milhares de brasileiras, mesmo jovens e sem discernimento, são esterilizadas… Quando se deve afirmar ao mundo que os seres têm direito à vida, que é preciso distribuir melhor os bens da terra e não reduzir os comensais… Quando, por motivo de conforto ou até mesmo por motivos fúteis, mulheres se privam de gerar, Edna engrandece hoje este Fórum, com o feto que traz dentro de si. Este juiz renegaria todo o seu credo, rasgaria todos os seus princípios, trairia a memória de sua mãe, se permitisse sair Edna deste Fórum sob prisão.
    Saia livre, saia abençoada por Deus… Saia com seu filho, traga seu filho à luz… Porque cada choro de uma criança que nasce é a esperança de um mundo novo, mais fraterno, mais puro, e algum dia cristão… Expeça-se incontinenti o Alvará de Soltura.”
    * O artigo vem assinado pelo meritíssimo juiz João Batista Herkenhoff, livre-docente da Universidade Federal do Espírito Santo – Brazil.
    PS – RELATO DE UM ONCOLOGISTA:
    ESTE É UM RELATO DE UM ONCOLOGISTA. ALIÁS UM MÉDICO DE VERDADE.
    Duvido que quem leia este texto, não fique com um nó na garganta, e também passe a refletir sobre a maneira como tem vivido.
    Se todos os médicos pensassem assim, e como dizia André Luiz: Ah, se os médicos orassem.
    O QUE É SAUDADE?
    Rogério Brandão Médico oncologista clinico RC Recife Boa Vista D4500 Cremepe 5758″
    Esse pps é um relato de vida maravilhoso vivido por esse médico, e que se aplica a todos nós com certeza, tornando-nos mais humanos e solidários, para com nosso irmãozinho
    Médico cancerologista, já calejado com longos 29 anos de atuação profissional, com toda vivencia e experiência que o exercício da medicina nos traz, posso afirmar que cresci e me modifiquei com os dramas vivenciados pelos meus pacientes. Dizem que a dor é quem ensina a viver.
    Não conhecemos nossa verdadeira dimensão, até que, pegos pela adversidade, descobrimos que somos capazes de ir muito mais além. Descobrimos uma força mágica que nos ergue, nos anima, e não raro, nos descobrimos confortando aqueles que vieram para nos confortar. Um dia, um anjo passou por mim…
    No início da minha vida profissional, senti-me atraído em tratar crianças, me entusiasmei com a oncologia infantil. Tinha, e tenho ainda hoje, um carinho muito grande por crianças. Elas nos enternecem e nos surpreendem como suas maneiras simples e diretas de ver o mundo, sem meias verdades.
    Nós médicos somos treinados para nos sentirmos “deuses”. Só que não o somos! Não acho o sentimento de onipotência de todo ruim, se bem dosado. É este sentimento que nos impulsiona, que nos ajuda a vencer desafios, a se rebelar contra a morte e a tentar ir sempre mais além.
    Se mal dosado, porém, este sentimento será de arrogância e prepotência, o que não é bom. Quando perdemos um paciente, voltamos à planície, experimentamos o fracasso e os limites que a ciência nos impõe e entendemos que não somos deuses. Somos forçados a reconhecer nossos limites!
    Recordo-me com emoção do Hospital do Câncer de Pernambuco, onde dei meus primeiros passos como profissional. Nesse hospital, comecei a freqüentar a enfermaria infantil, e a me apaixonar pela oncopediatria. Mas também comecei a vivenciar os dramas dos meus pacientes, particularmente os das crianças, que via como vítimas inocentes desta terrível doença que é o câncer.
    Com o nascimento da minha primeira filha, comecei a me acovardar ao ver o sofrimento destas crianças. Até o dia em que um anjo passou por mim. Meu anjo veio na forma de uma criança já com 11 anos, calejada porém por 2 longos anos de tratamentos os mais diversos, hospitais, exames, manipulações, injeções, e todos os desconfortos trazidos pelos programas de quimioterapia e radioterapia.
    Mas nunca vi meu anjo fraquejar. Já a vi chorar sim, muitas vezes , mas não via fraqueza em seu choro. Via medo em seus olhinhos algumas vezes, e isto é humano! Mas via confiança e determinação. Ela entregava o bracinho à enfermeira, e com uma lágrima nos olhos dizia: faça tia, é preciso para eu ficar boa.
    Um dia, cheguei ao hospital de manhã cedinho e encontrei meu anjo sozinho no quarto. Perguntei pela mãe. E comecei a ouvir uma resposta que ainda hoje não consigo contar sem vivenciar profunda emoção.
    Meu anjo respondeu: -Tio, disse-me ela, às vezes minha mãe sai do quarto para chorar escondido nos corredores. Quando eu morrer, acho que ela vai ficar com muita saudade de mim. Mas eu não tenho medo de morrer, tio. Eu não nasci para esta vida! Pensando no que a morte representava para crianças, que assistem seus heróis morrerem e ressuscitarem nos seriados e filmes, indaguei:
    – E o que morte representa para você, minha querida? -Olha tio, quando a gente é pequena, às vezes, vamos dormir na cama do nosso pai e no outro dia acordamos no nosso quarto, em nossa própria cama não é? (Lembrei minhas filhas, na época crianças de 6 e 2 anos, costumavam dormir no meu quarto e após dormirem eu procedia exatamente assim.) – É isso mesmo, e então? -Vou explicar o que acontece, continuou ela: -Quando nós dormimos, nosso pai vem e nos leva nos braços para o nosso quarto, para nossa cama, não é? – É isso mesmo querida, você é muito esperta!
    Olha tio, eu não nasci para esta vida! -Um dia eu vou dormir e o meu Pai vem me buscar. Vou acordar na casa Dele, na minha vida verdadeira! Fiquei “entupigaitado” . Boquiaberto, não sabia o que dizer. Chocado com o pensamento deste anjinho, com a maturidade que o sofrimento acelerou, com a visão e grande espiritualidade desta criança, fiquei parado, sem ação. -E minha mãe vai ficar com muitas saudades minha, emendou ela.
    Emocionado, travado na garganta, contendo uma lágrima e um soluço, perguntei ao meu anjo: – E o que saudade significa para você, minha querida?
    – Não sabe não tio? -Saudade é o amor que fica!
    Hoje, aos 53 anos de idade, desafio qualquer um dar uma definição melhor, mais direta e mais simples para a palavra saudade: é o amor que fica! Um anjo passou por mim… Foi enviado para me dizer que existe muito mais entre o céu e a terra, do que nos permitimos enxergar. Que geralmente, absolutilizamos tudo que é relativo (carros novos, casas, roupas de grife, jóias) enquanto relativizamos a única coisa absoluta que temos, nossa transcendência.
    Meu anjinho já se foi, há longos anos. Mas me deixou uma grande lição, vindo de alguém que jamais pensei, por ser criança e portadora de grave doença, e a quem nunca mais esqueci . Deixou uma lição que ajudou a melhorar a minha vida, a tentar ser mais humano e carinhoso com meus doentes, a repensar meus valores.
    Hoje, quando a noite chega e o céu está limpo, vejo uma linda estrela a quem chamo “meu anjo, que brilha e resplandece no céu. Imagino ser ela, fulgurante em sua nova e eterna casa. Obrigado anjinho, pela vida bonita que teve, pelas lições que ensinaste, pela ajuda que me deste. Que bom que existe saudades! O amor que ficou é eterno.

  15. Fernanda disse:

    quote:
    Ameaças vazias como neste comentário de Fernanda:
    Se houver dignidade, publique-se
    Se não houver, será publicado igual, como disse o Marcelo aí acima, muitos receberão este email…
    Nossa que importante eu eim? ganhei até um post especial, só é lamentável que não foi para falar do teor da minha mensagem e sim apenas para enaltecer o ego ferido de um rapaz que não sabe muito bem do que está falando. Tadinho, conseguiu receber minha pena.
    Deixo um comentário de outro médico , bem interessante por sinal, que vem a calhar com este debate, ao que assino em baixo, faço dele minhas palavras:
    A AUTOHEMOTERAPIA E A DESCONSTRUÇÃO DA CIÊNCIA
    Um saudoso professor costumava nos dizer, enquanto fazia sua corrida matinal de leitos:
    – Vocês um dia estarão lá fora, clinicando e tratando seus pacientes, e devem saber o quanto antes que a medicina não é, nem nunca pretendeu ser, uma ciência exata, isenta de falhas. Assim que receberem seus carimbos, vocês verão que nossa vida profissional é uma eterna alternância entre 3 grandes categorias de médicos.
    Ele fazia uma pausa, segurando um prontuário qualquer, como o bom ator que espera sua deixa, e então alguém perguntava:
    – Quais categorias, professor?
    Levantando as sobrancelhas e olhando por cima dos óculos, sem largar o prontuário, ele concluía solenemente:
    – Os que erram muito, os que erram pouco e os que só erram.
    Essa história me veio à cabeça quando, durante um intervalo no hospital, uma auxiliar de enfermagem veio me perguntar assim, na surdina, como quem conta um segredo terrível ou uma infidelidade digna da Santa Inquisição:
    – Doutor, o que o senhor acha da auto-hemoterapia?
    E eu que achei que este assunto estava morto e enterrado. Mas não está. Graças a um posicionamento absolutamente precipitado das sociedades de especialistas, a auto-hemoterapia foi banida da prática médica.
    Sob o pretexto de que “não existem evidências científicas favoráveis comprovando sua eficácia”, a auto-hemoterapia foi execrada ao limbo da charlatanice. De quebra, ao fazer propaganda da técnica, o médico carioca Dr. Luiz Moura terminou tendo seu registro cassado no Rio de Janeiro em 12 de dezembro de 2007. Mas isso não fez a auto-hemoterapia desaparecer – ela ainda acontece, na penumbra.
    Não sou defensor da auto-hemoterapia. Concordo com seus acusadores: realmente faltam evidências sólidas. Mas, pensando cá com meus botões, então não seria o caso de ir atrás destas evidências, sejam elas boas ou desfavoráveis? Bastaria seguir os mesmos protocolos de pesquisas clínicas utilizados há décadas para avaliar novos antiinflamatórios, novos antibióticos, novas próteses, novas tecnologias – vide desde a cirurgia videolaparoscópica até os recentes avanços nas pesquisas com células-tronco.
    Mas não, não houve racionalidade ao lidar com a auto-hemoterapia. Houve, sim, uma deterioração da ciência em prol de uma agenda obscura de intolerância com o novo. Curiosamente, uma agenda brandida com ares de indignação pelos mesmos bispos que deveriam defender o pensamento científico livre, leve e solto.
    Como seremos capazes de enxergar o novo se continuamos saindo de casa doutrinados para ver somente as mesmas coisas de sempre?
    Se você já estudou termodinâmica, certamente conhece a escala de Kelvin de temperaturas absolutas, batizada em nome do gênio William Thomson, brilhante matemático e físico irlandês também conhecido como Lorde Kelvin. Dentre as inegáveis contribuições deste homem à ciência, constam algumas bem embaraçosas.
    Apesar de ser um profundo conhecedor da engenharia e da eletricidade, em 1895 Lord Kelvin profetizou: “máquinas voadoras mais pesadas que o ar não são possíveis”. Em 1897, outra pérola: “o rádio não tem futuro e os raios-X são um embuste!”. E, na aurora do Século XX, encenou sua derradeira e mais célebre escorregadela ao dizer que “a física já descobriu praticamente tudo que havia para descobrir no Universo”. Um certo Albert Einstein mostraria alguns anos depois que o buraco era um pouco mais embaixo.
    A ciência biomédica está repleta de equívocos semelhantes, opiniões jogadas ao ar antes de serem submetidas ao escrutínio do método científico. Frases de efeito que mais parecem frases de defeito.
    “A teoria dos germes de Louis Pasteur é uma ficção ridícula”, escreveu Pierre Pachet, Professor de Fisiologia em Toulouse, 1872.
    ”O abdome, o tórax e o cérebro permanecerão para sempre além do alcance de qualquer cirurgião humano”, disse, em 1873, Sir John Eric Ericksen, cirurgião da coroa britânica. “Não teremos artrite no ano 2000”, vaticinou o famoso reumatologista Dr. William S. Clark, em 1966.
    Ah, nada como o tempo para mostrar que o futuro não é mais aquilo que costumava ser…
    Enquanto a orgulhosa ciência médica torna-se ela própria uma forma religião, escravizada no apego irrestrito às normas e preceitos em detrimento da lógica, me pergunto: estamos construindo faculdades de medicina ou igrejas, templos e seitas que pregam não o amor à ciência e à curiosidade altruísta, mas uma louvação cega a dogmas empoeirados?
    Nesta fogueira tão antiga, onde o preconceito ainda reina como cultura, a auto-hemoterapia e o ex-Dr. Luiz Moura foram apenas os gravetos mais recentes. Outros virão. É preciso alimentar a chama. Valha-me Santo Prometeu, filho de Jápeto! Amém.
    Dr. Alessandro Loiola é médico, palestrante e escritor, autor de PARA ALÉM DA JUVENTUDE – GUIA PARA UMA MATURIDADE SAUDÁVEL (Ed. Leitura, 496 pág.) e VIDA E SAÚDE DA CRIANÇA (Ed. Natureza, 430 pág.). Atualmente reside e clinica em Belo Horizonte, Minas Gerais.
    http://www.dralessandroloiola.blogspot.com

  16. Marcelo Fetha disse:

    Boa tarde à todos,
    Enquanto não termino minha mensagem em que estou já há 2 dias, postarei esta parte que faltou na minha mensagem acima.
    Julgo importante esta reflexão também, para continuar este novo caminho aberto.
    Reconheço acima de tudo, que as minhas garras também são muito afiadas, que a minha língua também é ferina, e que tenho muitas pedras para devolver contra as pedras que me atiram com mesma ou maior intensidade de força
    MAS SEI RECONHECER QUANDO o outro lado oposto a minha verdade ME PEDE UMA TREGUA.
    Assim dar trégua ao nosso orgulho escutando a voz da nossa razão será sempre o melhor meio de entendimento. Pois só não escutamos a voz de Deus porque ela nos convidará somente a sacrifícios, nos convidará sempre ao caminho mais dificil, como a renúncia de nós mesmos, de sufocar o nosso ego, em favor do nosso próximo.
    Tudo tem sua hora, e temos que saber a hora de também baixar a nossa guarda, somente assim enxergaremos as oportunidades, e alargaremos o nosso entendimento, compreendendo que só DEUS consegue caminhar em mundos desprovidos de estradas.
    Grande abraço à todos
    Marcelo

  17. Olivares Rocha disse:

    O lenga lenga pseudocientífico aqui defendido, aquele que não confere as suposições, indícios, provas e fatos sobre a AH e se agarra com toda força e reacionarismo na simples proibição burocrática, sem sequer se permitir uma dúvida, que geraria cobranças para que se procedessem aos tão cobrados estudos científicos (tai, por que uma faculdade pública ou outra instituição qualquer não as fomenta a fim de proteger a população que usa deste tratamento “iludido”, assim como eu, que faço há 27 meses e só observei saúde? Num grupo de seis pessoas que sei que fazem a Ah regularmente,no qual me incluo, são mais de 680 aplicações, sem qualquer complicação ou efeito colateral observado, só saúde…) pode ler mais um pouco desta posição tacanha, tentando tapar o sol com a peneira em: http://clubecetico.org/forum/index.php?topic=8361.0

  18. Marcelo Fetha disse:

    Boa tarde Doutor Munir Massud,
    Por gentileza, anote meu email [email protected]om.br
    Se este forum for apagado, ou se o Senhor não postar mais aqui, NÃO quero perder contato com o Senhor, pois não vou perder esta oportunidade que o Senhor me ofereceu de um diálogo.
    Cordialmente
    Marcelo

  19. Olivares Rocha disse:

    Aproveitando o espaço criado talvez mais por oportunismo que para estimular o raciocínio, comento:
    No dia 19, das 19h às 20h30, no mesmo endereço (Bienal do Livro, no Rio-Centro, Jacarepagúa – RJ), será o lançamento
    de Auto-hemoterapia – o segredo do bom sangue,
    um livro reportagem, que é o resultado de meses de pesquisas e entrevistas sobre o assunto, do jornalista Márcio Fonseca Mata. …Auto-hemoterapia – o segredo do bom sangueEm linhas gerais, auto-hemoterapia (AHT) é uma técnica que consiste na retirada do sangue da veia e na sua aplicação imediata no músculo da nádega ou do braço. O objetivo, segundo especialistas, é a cura ou o controle de mais de 100 enfermidades que atingem seres humanos e até animais. O procedimento é simples, de baixíssimo custo, e ao alcance da maioria. A fórmula, no entanto, sofre restrições da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e de entidades médicas. O resultado da auto-hemoterapia nos pacientes, todavia, é espantoso, razão pela qual se estima que cerca de 10 milhões de brasileiros utilizem esta técnica.E é exatamente isso que o jornalista Márcio Fonseca Mata mostra em Auto-hemoterapia – o segredo do bom sangue, um livro reportagem que é o resultado de meses de pesquisas e entrevistas sobre o assunto.O ponto de partida para a obra foi o vídeo veiculado pela internet, no qual o médico Luiz Moura fala sobre a prática da auto-hemoterapia. O sucesso do vídeo, que acabou copiado e assistido por cerca de 20 milhões de pessoas, acabou rendendo um processo ao Dr. Luiz Moura, impedido de dar entrevistas e de divulgar a auto-hemoterapia, mas não de prescrevê-la. Na busca incessante de informações sobre o tema, Márcio Fonseca Mata teve acesso a depoimentos de pessoas que já estavam sem esperança e se recuperaram com a auto-hemoterapia. Também descobriu que o tratamento é feito com animais e apresenta excelentes resultados. O assunto é empolgante pela sua importância e por tratar-se de algo especial para a saúde de milhões de brasileiros que adotaram essa prática. Auto-hemoterapia – o segredo do bom sangue apresenta entrevistas com diversas autoridades médicas que receitam o método sem medo de punição. O médico paulista Luiz Mattoso – homeopata, ginecologista e obstetra -, diz que a gripe suína, cujo vírus faz várias vítimas no Brasil, pode ser prevenida com a prática da auto-hemoterapia, assim como a dengue. José Luiz Runco, médico do Clube de Regatas Flamengo e da Seleção Brasileira, afirma ser um dos pioneiros no uso da AHT na medicina desportiva, em que a técnica é chamada de tratamento regenerativo com o uso de plasma rico em plaquetas.No livro, Márcio Fonseca informa ainda que uma campanha nacional está sendo promovida pelos adeptos da AHT, para aprovar uma lei que abra um debate e promova pesquisas sobre o assunto, além de permitir a prática do procedimento sem que médicos e enfermeiros sejam ameaçados de punição por isso. – Sindicato dos Jornalistas do RJ – http://www.jornalistas.org.br/ler_agenda.asp?id=202
    (Ainda esperando alguma resposta inteligível…)

  20. Igor Santos disse:

    Como a última moda agora é repetir exatamente o mesmo comentário vazio em vários artigos, vou repetir o comentário que fiz no outro artigo sobre essa terapia imbecil:

    Isto aqui está virando quase o culto de uma seita em favor da auto-hemoterapia.
    E como pseudociências não é o propósito do meu blogue, nenhum comentário será mais aceito aqui.
    Os que já estão ficam, mas se quiserem continuar discutindo idéias estúpidas, o façam longe daqui.
    Ou mostrem uma evidência científica da eficácia da AHT (estórias pessoais não contam). Aí eu escrevo um artigo dizendo que estava enganado.

Categorias

tempo

setembro 2009
D S T Q Q S S
« ago   out »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

espaço

Locations of visitors to this page

desfrute e compartilhe

Creative Commons License
Esta obra de Igor Santos é licenciada sob Creative Commons by-nc-sa.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM