Médicos, CFM, homeopatia e imoralidades

Antes de qualquer outra coisa, eu gostaria de deixar claro que homeopatia não é medicina fitoterápica ou herbácea.

Homeopatia, tradicionalmente, é apenas solvente (água ou álcool) e um espessante (farinha ou açúcar).

Homeopatia é baseada em três conceitos demonstrativamente falsos:

1º – uma doença pode ser curada pela sua própria causa (envenenamento por mercúrio pode ser curado tomando-se ainda mais mercúrio);

2º – quanto mais diluída uma substância, mais potente ela se torna (além de serem situações totalmente contraditórias, como que por mágica, a potencialização ocorre apenas para a substância que o homeopata quer, desconsiderando milhares de outras coisas que possam estar diluídas na mesma água), e;

3º – para essa potencialização ocorrer, a diluição precisa ser agitada um certo número de vezes (esse número é fixo para cada tipo de diluição e o frasco agitador deve se chocar com uma superfície firme porém macia. Como uma Bíblia encadernada em couro, por exemplo).

Por ter sido idealizada no século 18, é de se desculpar preceitos tão absurdamente ingênuos (pelo menos para nós, do cientificamente avançado século 21) e sem sentido.

Tenho certeza de que o criador da homeopatia tinha a melhor das intenções (leia mais sobre isso neste link), mas também as tinham os xamãs que achavam que cuspe e fumaça curavam febre.

A Ciência evolui. Coisas como homeopatia e florais que se mantêm imutáveis à luz de evidências de ineficácia não são Ciência. Longe disso.

A página da Associação Médica Homeopática Brasileira, na seção risivelmente intitulada “A ética da ciência“, demonstra claramente o desdém que a homeopatia em geral tem com a ciência médica.

Notem que no quarto parágrafo é dito abertamente que evidências não importam tanto(sic): “Não é o mérito terapêutico em si, que estamos analisando neste momento, pois isto, fundamentalmente, o tempo e as experiências nos darão melhores respostas“.

O que importa mesmo é o argumento de autoridade: “Queremos mesmo é destacar a importância de tal declaração [do presidente do Conselho Regional de Medicina do estado de Mato Grosso do Sul]”.

E o trecho acima diz respeito a uma declaração sobre o uso de “medicamentos” (aspas irônicas do mesmo tipo que são usadas no texto da AMHB quando falam de cientistas) homeopáticos para o tratamento e prevenção de gripe.

(Outro detalhe bastante perceptível é a necessidade que o autor do texto sente em notar há quanto tempo a homeopatia é praticada e reconhecida no Brasil. É até ligeiramente constrangedor.)

O resto do texto tenta ridicularizar cientistas da Organização Mundial da Saúde que se opõem ao criminoso (aos meus olhos) método de receitar água e açúcar para curar AIDS na África, levantando pontos como “nós sabemos o que é terceiro mundo” e “homeopatia não faz parte da ciência imperialista que contaminou os países africanos com aquelas doenças” (apesar de Malária ser uma doença endêmica da região… mas vamos ignorar esse pequeno fato, já que outros tão maiores também o estão sendo).

O que me leva adequadamente ao tema que pretendo expor aqui: imoralidades.

Eu, enquanto varria o chão do meu lar e exercitava minha capacidade cognitiva lógico-numérica, consegui enumerar quatro tipos de imoralidade acerca da homeopatia como especialidade médica.

São elas: pessoal, profissional, científica e institucional.

Imoralidade pessoal

O ser humano é, intrinsecamente, moral.

Simplificando: temos uma capacidade de reconhecer os outros como seres independentes e uma disposição inata para evitar causar-lhes dano.

Se um de nós vê outro em dificuldade (pense nas vítimas das enchentes recentes que tivemos) e sabe que possui a capacidade de ajudar (neste cenário, podemos ajudar doando roupas, comida e remédios), esse um é tomado por um desconforto emocional, fruto do reconhecimento da dor alheia, que faz a maioria dos seres humanos querer dar suporte aos outros que dele necessitam.

Logo, negar conscientemente esse apoio é, do ponto de vista deste argumento, imoral.

Uma pessoa com um grau de conhecimento suficiente para ser aprovado num vestibular genérico e se formar num dos cursos mais puxados do nosso sistema de ensino sabe, ou deveria saber, que expor outrem a riscos desnecessários é, para a maioria dos fins, errado.

Portanto, se você vê uma pessoa usando um tratamento completamente ineficaz (além do efeito de placebo, que pode ser conseguido gratuitamente por outros métodos) e que, ao desviar recursos monetários (homeopatia é um negócio caro, muito caro) e desperdiçar tempo (quem está se tratando com homeopatia geralmente não procura medicina real e pode ter sua condição piorada pelo tempo perdido), está comprometendo a própria saúde (e em muitos casos a saúde de seus filhos) e permite que isso ocorra sem, no mínimo, explicar o outro lado, você está sendo pessoalmente imoral.

Imoralidade profissional

Se você é médico, me arrisco a dizer que entrou nessa vida sabendo mais ou menos do que se tratava.

É certo que existem aqueles que querem virar médicos por status ou por salário, mas a faculdade cuida da maioria desses casos. A maioria entra (e, mais importante, sai) sabendo que o papel da Medicina na sociedade é ajudar os outros.

O foco maior da Medicina é a vida. Seja para salvá-la ou para fazê-la o mais suportável possível em outros casos. O médico é o agente que faz daquele objetivo uma ação; o Profissional da Saúde.

Ao exercer essa profissão, lhe cabe usar de todos os meios possíveis e razoáveis para que seus pacientes, se valendo da ciência médica, adquiram, recuperem ou mantenham sua saúde.

Os princípios homeopáticos (mostrados acima) são, ao mesmo tempo, impossíveis e desarrazoados, cabendo apenas ao mundo da ficção ideológica ou do pensamento mágico, onde tudo é possível.

Receitar pílulas de açúcar para tratar Tuberculose não é prestar um serviço de saúde mas apenas adequar-se a uma corrente de pensamento ultrapassada e desacreditada com quase dois séculos de imutabilidade dogmática.

O mesmo estilo mental que não enxerga cientificamente o quão implausível homeopatia é pode confortavelmente considerar olho-gordo como doença e receitar uma simpatia como tratamento.

Se você é médico e não se importa em manter-se atualizado com tratamentos modernos comprovadamente cada vez mais efetivos e prefere render-se ao curandeirismo de um século pré-científico receitando mágica para seus pacientes, você está sendo profissionalmente imoral.

Imoralidade científica

Estendendo o tema acima: se você é um agente de uma modalidade que deve se moldar aos achados contemporâneos dos avanços científicos, sejam eles quais forem (interrupção do uso de eletrochoque em doentes mentais; uso de medicamentos como alternativa para drenagem de líquido sinovial do joelho; redução de casos de extração previamente indiscriminada de amídalas; substituição de leprosários por antibióticos, entre outros) e não cumpre o que tal modalidade exige preferindo se manter fiel a ideias, por favor, cancele seu CRM e rasgue seu diploma. Você não merece a denominação de “Médico” e todo o peso associado ao termo.

Pinte a cara, compre um cachimbo, se mude para uma tenda no meio do mato e vire curandeiro.

A Ciência (ou o Método Científico, mais especificamente) tem um mecanismo embutido de auto-correção. Eu dei quatro exemplos no parágrafo acima de maneiras comuns de se tratar (pelo menos) quatro problemas de saúde que foram, se não completamente abandonados, pelo menos melhor pensados.

Isso não caiu do céu. Muita gente estudou por muito tempo para que avanços fossem possíveis e negar todo esse esforço isso em favor de uma ideologia é, em primeiro lugar, extrema arrogância (de achar que sua opinião vale mais que todas as evidências coletadas por tantas pessoas ao longo de tantos anos) e, em segundo, pseudociência.

Se você é médico, profissional da Saúde, e prefere negar todo o corpo científico-literário da sua profissão em prol de uma crença, você está sendo cientificamente imoral.

Imoralidade institucional
(Agora, a parte onde eu posso de verdade me dar mal.)

O Conselho Federal de Medicina aprovou e reconheceu o uso da homeopatia em 1980, quando o “presidente” da nossa querida nação era o General João Figueiredo. Não sou muito bom de política mas, durante uma ditadura militar, que poderes reais uma autarquia “(…) fiscalizada e tutelada pelo Estado” [Dicionário Houaiss Eletrônico 3.0] como o CFM tem de fato?

Se, na época, o primo de algum governador apontado pela presidência quisesse mudar a definição de “unicórnio”, ele conseguiria facilmente fazê-lo. Independente do bicho existir ou não.

O que é um pedaço de papel? E o que é um pedaço de papel com algo escrito que não vai afetar você diretamente?

Antes corrigir o que o pedaço de papel diz do que ter sua carreira apagada pela mão autoritária de algum ideólogo poderoso.

Deixando claro o que eu tentei esconder no parágrafo sem sentido acima: não tenho dúvida alguma de que a homeopatia virou especialidade médica porque algum poderoso quis que fosse assim e pronto. Em 1980, vivíamos num mundo onde isso era completamente possível (não que não seja também hoje em dia, que o diga Tiririca e seus recém-adquiridos 61,8%).

O que não cabe na minha cabeça (por maior que ela seja, e ela é enorme – vide foto) é que hoje, 2011, continuemos com esse joguinho. Eu entendo que o CFM é uma organização política, mas a vontade de agradar a todos (ou, mais certamente, não desagradar a ninguém) não pode ser colocada acima da responsabilidade institucional de criar um ambiente saudável para a população em geral.

O Conselho é uma organização reguladora, além de administrativa, e essa aparente carta-branca para pseudociência (que inclui acupuntura) pesa sobremaneira. É uma declaração aberta de apoio a práticas que não têm como comprovar seu valor e, sinceramente, um tapa na cara da Ciência Médica.

Não é possível manter esse tipo de atitude; tradição não é resposta. Manter homeopatia em seus quadros porque ela “sempre esteve lá” não é correto. Ao deixar que homeopatia permaneça como especialidade médica, o CFM está ignorando tudo que a ciência mostra ser correto para o benefício de nada. Porque homeopatia é exatamente isso; nada.

Os conselheiros que formam a instituição precisam escapar da politicagem que os mantêm calados (conheço pessoalmente vários deles e estou supondo que todos são excelentes praticantes da medicina baseada em evidência e só não se pronunciam contra esse abuso por força política), caso contrário o CFM acabará sendo só mais uma agência política. E desse tipo já temos suficiente.

Se você é conselheiro federal e deixa que a política fale mais alto que a ciência num órgão que deveria ser regida por esta com a finalidade de proteger a sociedade, eu sinto muito, mas você está sendo institucionalmente imoral.

E apenas mais um nisso.
10:23 - Homeopatia: é feita de nada

E como eu sei que vão pedir que eu prove a negativa, vou logo adiantando: a alegação extraordinária que requer provas extraordinárias é dos homeopatas, que precisam que todas as leis conhecidas da Física, Química e Biologia sejam inválidas para que a homeopatia funcione como eles dizem.

Fora isso, eu sei que homeopatia não funciona porque meu dragão invisível indetectável que flutua silenciosamente e cospe fogo sem temperatura que mora na minha garagem me disse. Sintam-se à vontade para provar que ele não existe e não é onisciente.

Homeopatia é feita de nada. Tanto que dia 5 agora eu tomarei uma “overdose” homeopática num local público. Se “remédios” homeopáticos funcionam, devem seguir a função dose-resposta que diz que a magnitude da resposta está relacionada com a dose (quanto mais eu tomo, mais eu sinto), até que se chegue num nível tóxico.

Mas a não ser que eu seja alérgico a açúcar (não sou, a não ser que ele esteja muito quente), nada acontecerá comigo.

Se você mora em Natal e quer testemunhar (já que não posso convidar ninguém a participar), entre em contato comigo para saber onde estarei.

Saiba mais sobre os outros corajosos (homeopatia é inofensiva, mas não posso garantir que não tenha um homeopata doido por aí querendo nos pegar) ao redor do mundo que farão o mesmo como parte da campanha mundial 10:23 acessando http://1023.haaan.com/.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 62 comentários

  1. Igor, parabéns pelo seu blog!
    Vim parar aqui por acaso, mas gostei muito do que li: principalmente porque o primeiro texto que vi foi logo esse sobre homeopatia!
    Concordo com o que você falou e acredito que a homeopatia só é acreditada pelo CFM por motivos políticos, de fato. Mas temos pelo menos um ponto à favor da ciência: estou no 6º ano do curso de medicina e ao longo desses anos nenhum professor falou sobre homeopatia, não foi dada nenhuma aula sobre o tema e nem isso consta em nenhum livro!
    Só para corroborar com seus argumentos e evidências, veja na Cochrane Library, a maior e mais confiável fonte de medicina baseada em evidências, as revisões que foram feitas sobre homeopatia e que, de fato, não chegam à nenhuma conclusão!
    http://onlinelibrary.wiley.com/o/cochrane/mainSearch?products=all&Query5=&Query4=&FromYear=&Query3=&Query2=&Query1=homeopathy&ToYear=&mode=startsearch&zones5=tables&zones4=abstract&zones3=author&zones2=article-title&zones1=(article-title,abstract,keywords)&opt4=AND&opt3=AND&opt2=AND&unitstatus=none&opt1=OR&
    Mais uma vez, ótimo texto! 🙂

  2. Agnaldo disse:

    Acredito que homeopatia só deva ser receitada para hipocondríacos que se recusem ao tratamento psiquiátrico.

  3. Isso me lembra o subcapítulo “O grande experimento da prece” do livro de Richard Dawkins: Deus, um delírio.
    Resumindo, Benson e colaboradores (2006) fizeram um experimento gigantesco para tentar provar a eficiência de orações em um grupo de pacientes com cardiopatias – mais de 1500 pacientes foram envolvidos (foram gastos mais de 2 milhões de dólares nesta pesquisa, guiado pela Fundação Templeton).
    No final das contas, ninguém conseguiu provar que as orações realmente eram eficientes. Mas é claro, os grandes cientistas téologos (hehehe) contra-argumentaram com a realização da pesquisa dizendo que deus operava de formas misteriosas, então não poderíamos esperar padrões.
    Então: homeopatia, agulhapatia, sementopatia, deus.. Joguem tudo fora e vamos fazer ciência de verdade!
    Parabéns pelo blog e pela escrita. Revigorante.
    Benson H, et al. 2006. Study of the Therapeutic Effects of Intercessory Prayer (STEP) in cardiac bypass patients: A multicenter randomized trial of uncertainty and certainty of receiving intercessory prayer. American Heart Journal. Volume 151, Issue 4, April 2006, Pages 934-942.

  4. Pseudoanonimo disse:

    Do seu post: “Tanto que dia 5 agora eu tomarei uma “overdose” homeopática num local público.”
    James Randi já fez isso diversas vezes. Como exemplo, neste vídeo ele faz o que você propõe fazer dia 5:
    http://www.youtube.com/watch?v=BWE1tH93G9U&t=7m13s

  5. Craig disse:

    Já que vocês são experts em assuntos de ciência e medicina, por favor expliquem-me sem redundâncias e teorias blogueiras:
    Por que a homeopatia funciona com quem acredita, com crianças e animais? E não venham dizer que é mentira porque é testada e comprovada seus efeitos por usuários e por quem é do ramo. E não venham dizer também que usuários são enganados porque é apelação rasteira.
    A OMS autoriza seu uso e comércio, reconhecendo-a cientificamente. A OMS é uma perfeita idiota?

  6. Igor Santos disse:

    Craig, pelo seu exemplar lido com as palavras, vejo que nenhum argumento ou prova será suficiente para dissuadi-lo das suas preconcepções.
    Você quer uma explicação sem explicação?
    Procure na barrinha de busca ali em cima por “placebo” e tente aprender alguma coisa. Animais e crianças são tão subjetivamente afetados quanto os observadores.
    Mas, sei que falo inutilmente. Você já se fixou na ideia de que funciona e pronto. Apenas está abrindo caminho para mais trollagens.
    E se você acha que a OMS “reconhece cientificamente” homeopatia, acho que já sabemos quem é o perfeito idiota na estória.
    Leia: http://www.senseaboutscience.org.uk/index.php/site/project/392/

  7. Meire disse:

    Craig,
    Sua afirmação “testada e comprovada seus efeitos por usuários e por quem é do ramo” é um perfeito exemplo do que chamamos de evidência fraca.
    Evidência forte é aquela encontrada num ensaio clínico controlado {duplo-cego e aleatório} bem delineado. A evidência que você usa como ‘prova’ da validade da homeopatia nada mais é do que um depoimento, uma evidência-anedota.
    Por motivos similares – predisposição da mente humana a engodos – depoimentos são provas fracas inclusive em perícia criminal: ainda que uma testemunha ocular afirme que viu claramente Fulano matar Sicrano, se as provas materiais afirmarem o contrário, para que lado a balança da Justiça penderia? Para a evidência mais forte. E a mais forte certamente não será uma alegação não confirmada. Há evidências e Evidências, o método científico serve justamente para eliminar, pelo menos em parte, os vícios da mente humana.

  8. Craig disse:

    Igor, Meire, e todos:
    Realmente, professores, vocês sabem tudo na ponta da língua.
    Pra que discutir com técnicos, pesquisadores, e estatísticos comprovados? Besteira minha. Mea culpa!
    Adoro os termos “evidências fortes”, “duplo-cego”, “ensaio clínico”, etc. Obrigado por me esclarecer.
    E bons momentos de protesto. Não se esqueçam dos apitinhos!

  9. Marcelo disse:

    Fantástico artigo! É uma pena que o CFM seja tão medrozo para tomar atitudes de verdade.
    Já que homeopatia é para o CFM uma coisa séria, então que publiquem consensos de homeopatia! Baseados em evidências! Onde estão, CFM?

  10. Dr. Nancy Malik disse:

    Real é a homeopatia científica. Ele cura, mesmo quando Convencional Medicina Alopática (CAM) falhar. Baseada em Evidências homeopatia moderna é um nano-medicina, trazendo grandes resultados para todos
    ********
    A partir daqui, edição do moderador do blog.
    Essa “Dr.” Nancy Malik é uma apologista e troll conhecida das Internets. Vide links abaixo:
    http://hawk-handsaw.blogspot.com/2010/08/dr-nancy-malik-is-spamming-my-blog.html
    http://www.merseysideskeptics.org.uk/2010/05/quack-focus-the-bbcs-health-focus-on-homeopathy/
    http://forum.thinkhumanism.com/viewforum.php?f=63
    Homeopatia não é uma “nano-medicina”. A não ser que “nano” também signifique “anti”.
    Fim da minha intervenção.
    ********

  11. Caro Igor,
    Parabéns pelo ótimo texto. Das 4 imoralidades que você menciona uma nos toca a todos: a imoralidade institucional. Médicos em geral são absolutamente reticentes ao comentar práticas de colegas. Nesse sentido vale louvarmos a atuação pública de Celio Levyman, médico, que foi conselheiro e diretor do CREMESP. Ele publicou em 2007 um corajoso artigo no Tendências/Debates da Folha de São Paulo no qual propõe que o CFM reveja sua posição sobre a homeopatia. Em 2010 ele comentou um artigo do Cultura Científica reiterando sua posição. Seria interessante a sociedade se organizar e conseguir que isso seja revisto. Homeopatia mata.

  12. Lobato disse:

    Igor Santos, Meire, Cientistas!(Sim, faço questão de tratá-los com o devido respeito).
    Nossa sociedade deveria substituir por CIÊNCIA, suas viagens do nada para lugar nenhum que são feitas quando se deixa levar por explicações, muitas vezes eloquentes, que divagam entre o nada e coisa alguma, mas que infelizmente ainda convencem um caminhão de gente mundo afora. Continuemos a combater o bom combate contra os charlatães de plantão. P A R A B É N S !!!!!
    Ah! E como tomar conhecimento do vosso ato?

  13. RTP disse:

    Uau!!! Agora a homeopatia é coisa da ditadura militar? Não sabia!!!!! Onde isto foi investigado??? Preciso saber mais detalhes!!!! Cadê o dossiê???
    Convenhamos, absurdos podem ser ditos por quem é contra e por quem é a favor da homeopatia.
    Para mInha mãe, durante a ditadura, foi receitado Talidomida… Pra quem não sabe, muita gente nasceu com deficiências graves por conta deste medicamento alopático. A América Latina toda foi usada como cobaia para testar “cientificamente” os efeitos deste e de outros medicamentos. Embora minha mãe não se negasse a tomar medicamentos alopáticos preferiu, na época, a homeopatia. Meu irmão nasceu saudável.
    Me trato com homeopatia. Vou continuar. Há 15 anos não tenho gripe nem infecções virais. Minha alergia está sob controle. Diferente de qdo tomei cortizona que só fazia parar os sintomas e não curava nada. Para mim isto basta… Se for preciso lanço mão de alopatia, se não sigo com a homeopatia.
    Se querem fazer essa manifestação, façam… Mas não imponham a sua vontade aos demais. E os argumentos precisam ser bem melhores do que estes ái de cima.

  14. Falcão disse:

    O que importa é a cura da homeopatia pelo processo macrobiótico.

  15. Ana Arantes disse:

    Repetindo o comentário que eu acabei de fazer lá no Rainha Vermelha:
    O efeito placebo já foi demonstrado em diversas espécies de animais (ratos, coelhos, cachorro, e alguns primatas), e há evidências fortes de que não há a necessidade de pressupor a “consciência” como fator determinante do efeito. Algumas teorias importantes sobre a gênese do efeito placebo são baseadas nos mecanismos de condicionamento reflexo e tem sido muito bem sucedidas em explicar os resultados dos experimentos.
    Há, ainda, alguns experimentos mostrando que, em humanos, o efeito placebo pode ocorrer mesmo quando a pessoa SABE que está ingerindo pílulas de açúcar sem nenhum princípio ativo. Isso fortaleceria ainda mais a hipótese de que há mecanismos de aprendizagem e de condicionamento reflexo envolvidos no efeito placebo.
    O argumento de que a eficácia de homeopatia não pode ser devido ao efeito placebo PORQUE ela “funciona” em animais e bebês já caiu por terra faz um bom tempinho. (Os primeiros estudos sobre isso são da década de 70!!!)

  16. Igor Santos disse:

    Mas Ana, esse é o único argumento que eles conhecem (ditos por terceiros e tomados como verdade, mas único).
    Não destrua o restinho da esperança deles…

  17. Ana Arantes disse:

    Só tenho uma coisa a dizer: crocante!

  18. Rosilenica disse:

    Esse assunto está super em alta e gera muita discussão!!!!

  19. John Araujo disse:

    O motivo do CFM colocar a homeopatia como especialidade é pura reserva de mercado, pois vários outros profissionais já estavam usando a medicina. É puro interesse profissional, afinal, poucos planos pagam homeopatia, uma consulta particular, mas cara, sem exames, tudo fica com o clinico, opas, com o homeopata. O CFM não defende a medicina, mas os médicos, infelizmente.
    Por isso eu vou tomar ‘overdose’ em Natal às 10 da manhã na praça de alimentação do Midway Mall.

  20. Thiago disse:

    Você não passa de um desinformado com opiniões infundadas que expõe sua opinião pessoal como se fosse verdade, ou seja, és um imbecil pretensioso, pra resumir.
    Sou médico desde 2002, minha mãe é médica desde 1975, me pai é médico desde 1974, tenho mais duas irmãs médicas e mais uma na faculdade de medicina. Meu pai há mais de 30 anos pratica a homeopatia, nunca quis aceitar convênios e seu consultório ainda é cheio de pacientes…
    Desde criança que vejo os pacientes de meu pai se curarem e todos permanecemm fiéis ao tratamento.
    Claro que a Homeopatia tem muito sem explicação científica, mas a própria medicina “tradicional” (leia-se alopatia), também… você não imagina a quantidade de medicações que existem cujo mecanismo de ação ainda é obscuro e são usadas largamente e há muito tempo.
    A homeopatia trata muito bem do corpo e da alma dos pacientes, por isso é boa.
    Lembro que as consultas com meu pai chegavam a durar horas, pois ele ia profundamente na alma dos pacientes.
    Falo bem da Homeopatia por ter experiência pessoal. Eu sei que funciona!

  21. J. disse:

    Infelizmente cresci com uma mãe que acredita em fadas, duendes e homeopatia. E a unica coisa favorável que posso dizer de tais “medicamentos” é que pelo menos o gosto é bom. Caso queira acostumar seu filho a bebidas destiladas, homeopatia é uma boa pedida. Os comprimidos de açúcar então, são mais gostosos que muitos doces.

  22. raph disse:

    O que funciona é o Efeito Placebo. Resta saber o que diabos é o Efeito Placebo, de verdade… Isso passa pelo estudo da mente, pela psicologia, pela neurologia, etc., e muitas vezes, pela real origem de muitas doenças.
    Por exemplo, pesquisem sobre o Efeito Placebo em remédios anti-depressivos. Dá o que pensar.
    Abs
    raph

  23. Igor Santos disse:

    @Thiago, engraçado você começar seu comentário me chamando de imbecil pretensioso por expor minhas opiniões como verdade. Especialmente por acabar o mesmo comentário usando sua palavra como verdade.
    Pelo visto, um imbecil pretensioso reconhece outro facilmente, né?

  24. Léo Roberto disse:

    Parabéns ao Igor e seu excelente blog.
    Realmente a homeopatia é um tremendo engodo e falo por experiência própria: certa vez fui a um “médico” homeopata para me tratar de um problema crônico. Após a consulta inicial recheadas de perguntas do tipo “Você costuma dormir virado para qual lado?” ou “Você gosta de dividir suas coisas com os outros?” o pretenso “doutor” me preparou dois “remédios” com instruções sobre a posologia e retorno em 02 meses.
    Fiz exatamente o que me foi prescrito, e ao retornar 02 meses depois, eu estava ainda pior do meu problema. Quando relatei isto ao “médico” o mesmo demonstrou imensa indignação e grosseiramente respondeu: “Se não funcionou é por culpa SUA!” Sim, exatamente isto. Logo em seguida, me entregou um frasco com outro mistura e finalizou: “Você não soube responder às minhas perguntas. Tome este líquido conforme o indicado que vai resolver seu problema. E não precisa mais voltar ao meu consultório.”
    Esta história é tão absurda que parece até mentira, porém de fato aconteceu comigo na cidade de Blumenau, cujo médico possui CRM e tudo mais.
    Fui tolo em acreditar na homeopatia (me envergonho por isto hoje)! Que meu relato sirva de aviso a outros incautos.

  25. Eduard disse:

    Muito bom o texto, mas ha de se comentar no paragrafo:
    O resto do texto tenta ridicularizar cientistas da Organização Mundial da Saúde que se opõem ao criminoso (aos meus olhos) método de receitar água e açúcar para curar AIDS na África, levantando pontos como “nós sabemos o que é terceiro mundo” e “homeopatia não faz parte da ciência imperialista que contaminou os países africanos com aquelas doenças” (apesar de Malária ser uma doença endêmica da região… mas vamos ignorar esse pequeno fato, já que outros tão maiores também o estão sendo).
    O pr’oprio HIV ‘e originario de la!

  26. Felipe Candido disse:

    Movimento patrocinado pela industria farmaceutica. O Igor não aceita argumentos contrários e parte pro lado pessoal. Suas respostas rebeldes tendem a atacar os familiares e nossa moral diretamente. Acho que o sujeito que luta por uma causa, deve estar abertos também a críticas, e ele não é por que se revolta e ataca vilmente no lado pessoal nos chamando de mal educados e atacando até nossos filhos. Quando questionado sobre o patrocínio da industria farmacêutica, ele desconversa, não responde a pergunta, se coloca como vítima e nos ofende na nossa honra. Se ele tiver coragem de postar e me responder como me responde nos emails, vão ver que ele não é nem um pouco educado, bem informado e inteligente. Mantenho a minha posição : Movimento pífio, covarde e forçado patrocinado pela industria farmacêutica.

  27. Igor Santos disse:

    Felipe, eu desafio você a apresentar provas de que o evento foi patrocinado pela indústria farmacêutica.
    Obviamente você não vai conseguir e vai começar a me atacar como fez por email, chamando a mim e vários outros de vendidos e interesseiros logo na primeira mensagem.
    Se você não conseguir provar o patrocínio, você se torna automaticamente um tapado sem-cérebro que acredita em tudo que lê quando lhe convém sem qualquer evidência.
    E um mentiroso mal-educado.

  28. Washington disse:

    Santa Ignorancia, como pode tantos profissionais ignorar os benefícios colocados a disposição dos homens. Quanta cegueira “científica” vaidade, orgulho, e prepotencia.
    Por acaso a ciencia do mundo em que vivemos, é dona da verdade? já conseguiu resolver todos os problemas do mundo?já consegue resolver todos os casos de saúde? já conseguiu decifrar a máquina humana? já conseguem saber todos os códigos criados por Deus? então não digam besteiras, porque a medicina de hoje mal consegue resolver pequenos problemas de saúde, vivem as trolhas com pequenos casos e confundem constantemente diagnósticos como se ve na mídia. Cientista não é dono da verdade, nem mesmo é o criador de nada, apenas um desenvolvedor de ensinamentos transmitidos pela espiritualidade quando o mundo necessita de tal técnica. Seres humanos deste mundo, caiam na real, nada somos sozinhos sem Deus e vivemos em um mundo bastante atrasado para querermos estar ao nível do criador.

  29. Scipio Afric disse:

    Antes de sair escrevendo asneiras, certas pessoas deveriam fazer pesquisas mais profundas e sérias, ou no mínimo, imparciais. Tenho uma filha de oito anos, dos tres aos seis anos ela sofreu de infecções e inflamação na garganta. Nesse período, ela foi tratada por um médico alopata que tinha nada menos do que duas paredes(!) cobertas de certificados e diplomas de especializações em pediatria de todas as partes do mundo, do Japão à Suécia, da Argentina ao Canadá. Minha casa virou uma farmácia de tantos remédios e tratamentos que ele tentou sem sucesso na menina. Por fim, quando ele já estava “desistindo” e já nos ia “repassando” para um colega seu que devia ser tão qualificado quanto ele, resolvemos, seguindo sugestão de uma amiga da minha mulher, leva-la à um médico homeopata. Em menos de um mês a menina melhorou e está saudável até hoje. Se alguém chegasse para mim naqueles anos difíceis e me dissesse que minha filha não tinha nada e que homeopatia não funciona, com certeza voltaria para casa com alguns dentes a menos, pois só quem sofre com os problemas REAIS e vê a medicina tradicional, com toda sua pompa,arrogancia, onipotencia e fracassos retumbantes, sabe do que eu estou falando. Não se iludam, a medicina alternativa existe e continuará existindo sempre onde a “oficial” falha, justamente porque essa medicina “oficial” não é tão competente, esclarecida, dinamica ou aberta à pesquisas como deveria ser.

  30. adsense hack disse:

    Há, ainda, alguns experimentos mostrando que, em humanos, o efeito placebo pode ocorrer mesmo quando a pessoa SABE que está ingerindo pílulas de açúcar sem nenhum princípio ativo. Isso fortaleceria ainda mais a hipótese de que há mecanismos de aprendizagem e de condicionamento reflexo envolvidos no efeito placebo.

  31. Frederico J. P. Oppelt disse:

    Não sou médico, pouco entendo de medicamentos, mas tenho uma experiência própria a FAVOR da homeopatia.
    Quando minha filha era pequena, começou a ter problemas nos ouvidos. O pediatra começou a receitar antibióticos e o problema não se resolvia. Usava antibióticos cada vez mais “potentes” e nada!
    Uma amiga, então, sugeriu que levássemos nossa filha a um homeopata. Este nos indicou um tratamento que deveria durar seis meses, o qual foi cumprido à risca. Sabem o que aconteceu? Minha filha NUNCA MAIS teve qualquer problema de ouvido.

  32. Existem alguns erros na sua explicação no início da matéria.
    .
    Infelizmente a alegação de que o Presidente Figueiredo ou os militares tiveram alguma coisa com este disparate do CFM é falso. Foi por livre e estúpida vontade mesmo, contrariando os interesses da classe médica científica e do ensino universitário usados a sua credibilidade para dar aval a esta farsa. Se tivesse sido por pressão indevida de fora, hoje já poderiam há 20 anos denunciado isto e retomado o caminho científico. Até porque, acupuntura foi reconhecida muito depois!

  33. Ricardo disse:

    Me desculpe Lobato mais cientistas esses ai? NUNCA SERÃO. Um cientista diante de um fato ainda pouco explicado formula uma hipótese e não sai concluindo como se sua idéia fosse verdade absoluta, o texto acima escrito e a forma como ele é defendido beira ao fundamentalismo.
    Não se esqueça que a própria medicina moderna se utiliza do argumento que uma doença pode ser curada pela sua própria causa, ou alguém aqui não sabe como funciona uma vacina?
    Ou ainda…alguns fármacos anestésicos/sedativos agem estimulando receptores excitatórios. Ueh, mais não são anestésicos e/ou sedativos? Bem estranho não?
    Só para deixar claro, não utilizo homeopatia porém não a condeno.
    Abraço

  34. Igor Santos disse:

    Ricardo, todos os exemplos citados por você não são homeopatia.
    Obrigado por engrossar nosso argumento.
    Ah, aprenda a ler pontuação. Lobato não me chamou de cientista.

  35. rogerio tabalipa disse:

    caro colega! vejo que vc conhece bem de homeopatia,mas por que tanta raiva, ela-le encomada? oque não “existe” não deveria preocupa-lo? #certo#!,então use seu tempo para fazer ciência ética e não ficar com possionamento cético irrelutável e sensacionalista,além de tudo glosseiro,há tava me esquecendo eu concordo com o felipe, e vc foi muito mal educado com ele#feio#!para um culto?

  36. Igor Santos disse:

    Rogerio, dá até gosto ver como você se expressa bem. E “cético irrelutável” é incongruência. Achei que você deveria saber disso.
    Felizmente eu não sou seu colega. Não me trate como tal.

  37. Eliana Santarosa disse:

    É sr. Igor Santos,quando se cria uma polêmica a respeito de um assunto, a pessoa se torna conhecida(por um pequeno período)que tal o Sr. lutar para acabar com o mau atendimento médico por parte de alguns pseudos profissionais da área médica que se dizem “doutores” alopaticos que jamais tiveram ou terão amor a sua profissão? querias teu minuto de glória?já teve.tchau…………

  38. Igor Santos disse:

    Eu adoraria. Pseudoprofissionais fazem mal à sociedade, especialmente quando se disfarçam de médicos, como homeopatas (que são os únicos que usam o termo “alopatia”) e demais pseudomédicos.
    Eliana, eu luto para acabar com o mal (é com ‘L’, viu, docinho?) atendimento sim.
    Mas se você propôs é porque deve ter uma ideia boa, não é? Pois vamos ver qualé. Digaí qual a sua ideia e discutiremos aqui.
    Posso até dar um espaço maior para você no meu blogue e realizar ser seu sonho de aparecer para centenas de pessoas ao mesmo tempo (poucos leem os comentários, infelizmente).

  39. Ilham disse:

    Acho muito engraçado esta campanha contra a homeopatia. Primeiramente é um direito do cidadão optar pelo tratamento que acredita ser mais adequado.Se ele quer tomar pílulas inócuas como o autor do blog alega, qual o problema? Eu até aceitaria as “denúncias”contra a homeopatia se no blog também houvesse denúncias sobre remédios alopáticos que comprovadamente fizeram ou fazem mal. Alguém falou da talidomida, é um exemplo, mas recentemente temos o Vioxx que foi retirado do mercado depois de ter causado várias mortes, mas, sem dúvida enchido de lucros a grande indústria farmacêutica.E o que falar da imoralidade dos “presentinhos” que os laboratórios dão aos médicos ? Será que estes presentes são totalmente desiteressados? Se eu acreditar nisto também passo a acreditar em duendes. Aliás, os nossos médicos são tão bem preparados que no carnaval apareceu uma erupção na pele da minha testa.Como pago plano de saúde fui duas vezes a emergência e os “doutores” afirmaram que era uma foliculite e me encheram de antibióticos. Eu, como leiga aventei a possibilidade de estar com herpes zoster, mas os doutores não me levaram a sério. Finalmente , na quinta-feira após o carnaval fui a um dermartologista que disse que era herpes zoster. E aí ? Se os primeiros doutores consultados fossem homeopatas estariam sendo chamados de charlatães, mas como são alopatas… O que se conclui é que sobra ignorância e arrogância. As faculdades de medicina formam médicos que não sabem nem sequer examinar um paciente.Realizam exames muitas vezes desnecessários e invasivos, mas isto também é uma indústria. Se a homeopatia pode ser criticada a big farma também.

  40. Igor Santos disse:

    Ilham, você escreveu tanta coisa errada que eu vou ter que explicar pedaço por pedaço.
    Vamos lá:
    1 – “Primeiramente é um direito do cidadão optar pelo tratamento que acredita ser mais adequado.”
    Concordo. Desde que o cidadão saiba o que ele está tomando. Pessoas comuns não sabem que homeopatia é apenas água e açúcar. Se soubessem, não tomariam. Esse fato é omitido pelos homeopatas que tanto acreditam nisso, pois eles ganham tanto dinheiro vendendo garapa a preço de remédio que é melhor que os cidadãos achem que estão tomando remédios naturais ou fitoterápicos.
    2 – “Eu até aceitaria as “denúncias”contra a homeopatia se no blog também houvesse denúncias sobre remédios alopáticos que comprovadamente fizeram ou fazem mal.”
    Você não tem que aceitar as denúncias. O CFM tem. E aceitou.
    Remédios funcionam e para serem comercializados precisam passar por métodos que comprovem eficácia. Efeitos colaterais são inevitáveis e são aceitáveis desde que não suplantem em importância os efeitos diretos. Homeopatia não tem efeito colateral porque não tem efeito direto. E se não funciona, até o gosto ruim que fica na boca já é danoso o suficiente, pois causa desconforto sem causar qualquer melhora.
    3 – “Alguém falou da talidomida, é um exemplo”
    É. Um exemplo de um remédio que foi proibido no Brasil para mulheres em idade fértil (Portaria nº 354 da ANVISA) após descobertos os efeitos em fetos. Não foi mágica que tirou a Talidomida desse mercado, foi Ciência. E os afetados por tal droga recebem pensão especial (Lei 12.190 do Código Civil) vitalícia.
    4 – “mas recentemente temos o Vioxx que foi retirado do mercado depois de ter causado várias mortes”
    Quando você diz “recentemente” quer dizer “em 2004”, né? Não tão recente assim.
    E, novamente, não foi a Homeopatia das Fadas que tirou o Vioxx do mercado, mas a Ciência. O remédio foi testado, constatou-se que os efeitos eram graves, o remédio foi tirado de circulação.
    Você está tentando, sem sucesso, criar uma dicotomia, dizendo que dois remédios fazem mal (o que é mentira, eles fazem bem para seus propósitos, apenas têm efeitos colaterais indesejáveis) e, portanto, homeopatia é bom, o que é outra mentira. Homeopatia, por não fazer efeito algum e ser vendida como remédio, é extremamente nociva. Várias pessoas já morreram tomando homeopatia e, até hoje, nenhuma se curou de nada objetivo. 100% de danos, 0% de benefícios.
    5 – “sem dúvida enchido de lucros a grande indústria farmacêutica.”
    Preparações homeopáticas são gratuitas? Você está pagando caro, e muito caro, por pílulas de açúcar que nunca comprovaram eficácia em testes rigorosos.
    No Brasil temos o Laboratório Almeida Prado, que fatura bastante vendendo água e açúcar para pessoas como você, sem raciocínio crítico, que preferem acreditar na palavra de desconhecidos porque eles “sabem o segredo” e gritam conspiração.
    Seu dinheiro está indo para o bolso de alguém. Não é Big Pharma, é Big Homeo. Remédios custam caro para serem fabricados pois necessitam de princípios ativos enquanto homeopatia só precisa de uma torneira e um saco de açúcar. Quem lucra mais,o farmacêutico ou o confeiteiro?
    6 – “E o que falar da imoralidade dos “presentinhos” que os laboratórios dão aos médicos ? Será que estes presentes são totalmente desiteressados? Se eu acreditar nisto também passo a acreditar em duendes.”
    O que falar? Você só perguntou mas não falou.
    É claro que os presentes são para reforçar a marca, disso ninguém tem dúvida e você jamais achará declaração dizendo o contrário. Eu desafio você a mostrar uma declaração oficial de um laboratório dizendo que os presentes são “desinteressados”, como você colocou.
    E você não sabe, mas já acredita em duendes. Afinal, quem você acha que “segura” as moléculas inexistentes na água homeopática para que ela tenha efeito? Se não forem os duendes, quero saber quem são.
    7.1 – “Aliás, os nossos médicos são tão bem preparados que no carnaval apareceu uma erupção na pele da minha testa.Como pago plano de saúde fui duas vezes a emergência e os “doutores” afirmaram que era uma foliculite e me encheram de antibióticos.”
    Então você tomou antibiótico. Anbtibióticos não são balas mágicas (como sua homeopatia diz ser) e levam tempo para funcionar. Você declaradamente tomou antibiótico.
    7.2 – “Eu, como leiga aventei a possibilidade de estar com herpes zoster, mas os doutores não me levaram a sério.”
    Fazem muito bem em não levar uma leiga a sério. Você já imaginou a quantidade de remédios eles dariam a um hipocondríaco se eles levassem em conta quaisquer devaneios psicóticos de um doente mental?
    7.3 – “Finalmente , na quinta-feira após o carnaval fui a um dermartologista que disse que era herpes zoster. E aí ? ”
    E aí que você parou de procurar quando achou um especialista em pele que concordou com você. Se o dermato dissesse qualquer outra coisa, eu tenho uma sensação muito próxima de certeza de que você teria ido em outro. O dermato examinou você? Pediu testes de sangue? Ou apenas ouviu sua estória, olhou mais ou menos e achou parecido?
    Ele concordou com você, logo, você parou de procurar porque ficou satisfeita com a resposta.
    Médicos de emergência são treinados para usar heurística nos casos e, no seu, eles acharam que era uma infecção (o que pode até ser ainda, mas você só conta estória pela metade…). Insinuar que o erro de um médico pode ser atribuído a todos é feio. Tome cuidado com isso.
    7.4 – “Se os primeiros doutores consultados fossem homeopatas estariam sendo chamados de charlatães, mas como são alopatas…”
    Duas coisas: primeiro, “médicos” não são “alopatas” porque “alopatia” não existe, é apenas uma espécie de xingamento utilizados por homeopatas para criar a mesma dicotomia que você tentou usar no item 4.
    E, segundo, se você tivesse uma infecção e continuasse achando, leiga que é, que era herpes e tivesse se encaminhado a um homeopata e ele tivesse receitado dez Reais de água e açúcar, você teria sido curada pelo antibiótico e daria o mérito ao homeopata seu amigo.
    8 – “O que se conclui é que sobra ignorância e arrogância. ”
    Não poderia concordar mais com isso. Sobra ignorância no seu comentário e arrogância na sua forma de ver o mundo, onde todos estão errados, menos os que concordam com você, independente das evidências.
    9 – “As faculdades de medicina formam médicos que não sabem nem sequer examinar um paciente.”
    As mesmas faculdades que formam os homeopatas, que é uma profissão que, infelizmente, só pode ser exercida por médicos formados.
    Olhaí, sua arrogância é tão extrema que cega você aos fatos da vida. Sua vontade de atacar 100% de uma classe de profissionais é tão burra que você não enxerga que está também atacando quem você mesma defende. Isso sim é ignorância.
    10 – “Realizam exames muitas vezes desnecessários e invasivos, mas isto também é uma indústria.”
    Sim, é uma indústria, assim como vender 50ml de garapa por dez Reais é uma indústria.
    E para os “muitas vezes desnecessários” exames, esmagadoramente mais vezes são os necessários. Um exame de sangue pode dizer tanta coisa sobre você que você nem sonha. Seus triglicerídeos são totalmente desnecessários numa infecção, mas já que tiraram seu sangue, por que não checar também?
    E, novamente, você tenta mudar o foco insinuando que todos (ou a maioria) os exames são invasivos, o que simplesmente não é o caso. Se o médico olhar para você, já a está examinando. E isso não é invasivo. Ou você acha que o olhar do médico envia duendes para dentro do seu cérebro?
    11 – “Se a homeopatia pode ser criticada a big farma também.”
    Novamente, concordo. Fique completamente à vontade para criticar a Big Pharma aqui. Desde que use argumentos e evidência ao invés de ataques e estórias da carochinha como fez no comentário acima.

  41. Victor Espeschit disse:

    Eu concordo com você Igor quanto ao postado acima e deixo minha opinião quanto aos atos governamentais e os remédio homeopáticos: remédios homeopáticos licenciados, mesmo sendo água e açúcar e farinha, geram muitos impostos pro governo. MUITOS!!!!! Eu não sei exatamente mas a porcentagem paga de impostos em remédios é de mais de 50% (se não me engano, se alguém souber ao certo por favor relate) então acontece que os órgãos federais simplesmente fazem vista grossa com os “remédios” homeopáticos.

  42. eliabe ferreira disse:

    Sugiro tb que se faça protesto com relação a acupuntura, quem sabe um dia especial pra isso
    nesse dia tds participantes encheria o seu corpo de agulha e provaria que a acupuntura não funciona

  43. Igor Santos disse:

    O problema é que os efeitos colaterais da acupuntura são sentidos também em pessoas saudáveis.

  44. Adriane de Andrade disse:

    Por que será que o ilustre desconhecido senhor Luc Montagnier um dos ganhadores do nobel pela descoberta do vírus da AIDS está estudando a memória da água? Ele não me parece ser IMORAL pessoalmente, profissionalmente, cientificamente ou instuticionalmente. Em tempo, além dos artigos publicados por ele provando que a memória da água existe, há uma série de outros que comprovam a mesma coisa. Infelizmente os olhos só enxergam o que se quer ver.

  45. Igor Santos disse:

    Realmente, quando se ganha um Nobel, tudo que vier depois é automaticamente Lei, não é?
    Adriane, se tiver realmente interesse em aprender e não apenas o ardente desejo de reforçar sua crença, leia o seguinte texto: http://scienceblogs.com.br/bessa/2011/04/o_corolario_da_duvida_eterna_c.php
    Infelizmente os olhos só enxergam o que se quer ver.

  46. Adriane de Andrade disse:

    Tenho realmente interesse em aprender e não apenas o ardente desejo de reforçar minha crença, como homeopata e quase físico (me incluo nas duas categorias, sou farmacêutico e graduando de física)busco apenas entender como os medicamentos homeopáticos manifestam seus efeitos já comprovados por inúmeros experimentos científicos em humanos, animais, plantas, etc. E apenas creio que o mecanismo de ação dos medicamentos homeopáticos pode vir a ser explicado por meio de mecanismos físicos e não químicos ou farmacológicos clássicos. E estou aberto a qualquer tipo de discussão científica ou acadêmica. O que não podemos é ser imorais em nossas verbalizações à respeito de coisas que não compreendemos, é o mesmo que banalizar uma discussão sobre a existência de Deus. Em tempo, no mesmo blog que dá origem ao texto de Eduardo Bessa, você pode encontrar evidências reais do teletransporte quântico:
    http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=teletransporte-quantico-entre-atomos&id=010115090126
    Apenas espero que nosso embate sirva para abrirmos nossa mente para o que não compreendemos, e sim, devemos lembrar que teorias científicas só duram até se descobrir outras mais novas e grandiosas que as substituam. Desta forma acredito que a clássica teoria da chave e fechadura está sendo cada vez mais questionada, será que precisamos mesmo de um receptor e de uma molécula para que um efeito farmacológico se manifeste? Em tempo, medicamentos tradicionais já estão sendo digitalizados (teletransportados para uma matriz de pura água?) a dipirona foi a primeira. Este é o foco dos meus estudos e experimentos atualmente. Que não fiquemos tão agarrados às vigentes teorias já tão antiquadas em tempos de física quântica, não sejamos tão céticos e nem tão neandertais assim… Precisamos evoluir…

  47. Igor Santos disse:

    Adriane, evidência de teletransporte quântico não é evidência de eficácia da homeopatia.
    Você diz que existem “efeitos já comprovados por inúmeros experimentos científicos em humanos, animais, plantas, etc”. Que tal citar um? E, como quase físico, você deve saber que estorinhas de sucesso não contam. Um estudo para comprovar efeitos deve ser, no mínimo, duplo-cego, controlado, randomizado e, mais importante, reproduzível. Não adianta só o laureado dizer que funciona se ninguém conseguir fazer igual, não é? Mas como cientista você já sabe disso.
    O que existe sim é muita evidência de que homeopatia não funciona. Uma única vez que pareça funcionar não é suficiente para mudar isso. O volume de evidências favoráveis deve ser, no mínimo, maior que as negativas. Você diz existir inúmeras, então me diga uma.

  48. Marco disse:

    Igor,
    homeopatia funciona sim ATÉ PARA O MAL,MESMO EM DILUIÇÕES ACIMA DE 1023.aSUCUSSÃO LIBERA UMA FORÇA, UMA ENERGIA ESPITITUAL QUE A CIÊNCIA MODERNA ATÉ HOJE NÃO SABE O QUE NEM PORQUE AGE.Sofro de dist´rbios psiquiátricos Depressão entre outras coisas)não consegue cura.exercite agora sua COMPAIXÃO humana,e tente entender por que uso tb. métodos”alternativos” de cura.Vc não conhece(que bom pra vc,tomara que nunca conheça) oreal significado das palavras DESESPERO,MEDO DE ENLOUQUECER OU SUICIDAR-SE.Resumindo,já tomei remédios homeopáticos que impediram que eu me SUICIDASSE quando nenhuma droga alopática funcionou.Por outro lado médicos homeopatas já me receitaram medicamentos que me fizeram piorar muito.O que sei é que de modo geral, minha saúde vem piorando,mesmo utilizando tratamentos alopáticos e homeopatia CONJUNTAMENTE.sE VC LÊ iNGLÊS E RESPONDER ESSE E-MAIL POSSO TE DAR UMA ÉRIE DE LINKS EM INGL~ES QUE COMPROVAM QUE ,SE HOMEOPATIA NÃO CURA TOTALMENTE DEPRESSÃO,ELA CERTAMENTE ALIVIA MUITO,quando se dá o remédio certo.acesse XXXX e leia medicamentos como XXXX.è isso aí.

    Comentário editado para excluir propaganda de indústria farmacêutica homeopática.

  49. Marco disse:

    Igor,
    eu não estava tentando fazer propaganda de indústria farmacêutica homeopática.Até posso aceitar que vc não queira publicar o link da farmácia,mas ao deixar que as pessoas deixassem de saber os NOMES DOS 3 REMÉDIOS CLÁSSICOS HOMEOPÁTICOS PARA DEPRESSÃO vc,que chama os outros de IMORAIS, cometeu uma IMORALIDADE(se preferrir a palavra PECADO,tudo bem,serve)pois impediu que vários seres humanos seus irmãos que sofrem nesse momento de depressão sejam ajudados etalvez até evitasse que alguns se matassem.
    Mas e seu Ego é muito grande,ele é que interessa e sua convicção,danen-se os outros danen-se os que sofrem deixe que morram.Tudo, de bom ou ruim que se faz aos outros se pagaAcredito sim em Deus e quero que vc saiba que se algum desses irmãozinhos que sofrem se matar,Deus vai requerer o sangue dele das suas mãos no dia do juízo final.Se não publicar os nomes dos remédios,voçê pagará por todo o sofrimento deles,nesta vida ou mais provavelmente na outra.
    Voçê foi avisado,não tem mais desculpas.

  50. Igor Santos disse:

    Marco, essa sua ameaça contra a minha vida (“voçê pagará por todo o sofrimento deles,nesta vida“) já foi remetida à Polícia Federal.
    A denúncia foi registrada e tanto seu IP (201.87.134.120) quanto seu email ([email protected]) já estão em posse da Delegacia de Crimes Eletrônicos.
    Aguarde contato de um Agente Federal em seu endereço.

  51. jfcarto disse:

    A medicina oficial só reconheceu a homeopatia e a acupuntura como especialidades médicas (de acordo com a demanda ela vai reconhecendo as pseudo-medicinas)por uma questão de mercado. A ciência tem 300 anos no máximo e tanto a população como seus líderes ignoram completamente como ela funciona. Falácias, efeito placebo… nada disso é levado em conta. O mercado quer magia,atenção, contato físico, valorização do mundo do indivíduo e não importa se venha sobre a forma de agulhas espetadas no corpo ou bebendo água… Se a mesoterapia fizer muito sucesso será reconhecida em breve como especialidade médica, se a medicina ortomolecular o fizer, também o será, e se o beber urina ganhar o mercado dentro de breve muitos médicos estarão na Ana Maria Braga discorrendo sobre as inúmeras curas proporcionada pela urina nos seus pacientes… Do ponto de vista da ciência, tudo isso é lixo. Elas tem eficácia, mas uma eficácia simbólica como muito bem foi explicada pelo Levi Strauss há tanto tempo. O feiticeiro cura não porque tenha um poder intrínseco, mas porque os seus fiéis lhe atribuem esse poder.

  52. Umberto Moreira Barreto disse:

    Boa noite!

    Como existe idiotas em nosso país, nos comentários acima a maioria criticam a homeopatia, porque que eles defendem tanto a Ciência, será porque é fruto da Ciência os verdadeiros remédios para cuidar da saúde da população. Vou citar alguns nomes de produtos científicos que fazem muito bem a saúde dos idiotas, Cocaína, eroína, morfina, lsd, crak, maconha, cigarros, cachaça, hospitais públicos (SUS), Planos de saúde, políticos, pastores, padres, pai-de-santo, o Papa, e os remédios alopaticos carissímos. O corpo Humano é composto por 75% de água e sem a água ele morre, ái está a reposta para quem duvida do poder da água.

    • Igor Santos disse:

      Umberto, o início do seu comentário é tão bom que preciso repetir aqui: “Como existe idiotas em nosso país” (SIC).
      Se você acha que crak (SIC), cachaça, políticos e pastores são produtos científicos, melhor demonstração não há da sua capacidade intelectual, o que me leva a concluir que você acredita cegamente na magia homeopática.
      Mas preciso avisar: cuidado para não se afogar achando que pular no mar vai lhe fazer bem (afinal, é só água, não é?).

      Obrigado por defender o meu caso por mim.

  53. Gerson B disse:

    Igor, infelizmente seu texto começa com declarações falsas:

    “Homeopatia é baseada em três conceitos demonstrativamente falsos:

    1º – uma doença pode ser curada pela sua própria causa (envenenamento por mercúrio pode ser curado tomando-se ainda mais mercúrio);

    2º – quanto mais diluída uma substância, mais potente ela se torna”

    Se você quiser atacar a Homeopatia, por favor, não o faça atribuindo a ela coisas que ela não diz. É fácil criar um espantalho e ataca-lo. Criacionistas fazem isso com a Teoria da Evolução. Entender a Homeopatia seria o primeiro passo para critica-la.

    • Igor Santos disse:

      Gerson, aponte aí qual o erro da minha afirmação. A homeopatia é sim baseada em três pilares impossíveis, e não sou eu que digo isso, mas o criador da homeopatia.

  54. Gerson B disse:

    Criador da Homeopatia? Acho que você não leu sobre Homeopatia ou não diria isso. Ler afirmações em segunda mão ou descrições de detratores não é o melhor meio de se conhecer algo.

    Mas vamos lá, atendendo ao seu pedido:

    1)Em “1º – uma doença pode ser curada pela sua própria causa (envenenamento por mercúrio pode ser curado tomando-se ainda mais mercúrio);” já há duas coisas erradas. Primeiro, a Homeopatia não afirma que uma doença pode ser tratada por sua causa. Esse é um raciocínio biomédico (já que você não gosta do termo alopático), pensar em termos de doença e causa. A Homeopatia se preocupa com sintomas, é fortemente individualizante, e a formulação correta é a de que um indivíduo que apresente determinados sintomas pode ser curado por uma substância que tenda a provocar esses sintomas numa pessoa sadia.

    Alem disso um envenenamento não é uma doença. Se uma substância causou os sintomas numa pessoa não será essa substância que irá cura-la, a pessoa já está sob o efeito dela.

    2) No trecho “2º – quanto mais diluída uma substância, mais potente ela se torna” ” a Homeopatia não afirma isso. O que é dito é que a sintomatologia muda de manifestações clínicas objetivas para subjetivas.

    • Igor Santos disse:

      Gerson, sem dúvida tiramos nossas informações de fonte completamente diferentes. Não só os pilares básicos (descritos no texto) como também o termo “alopatia” foram criados pela mesma pessoa: Samuel Hanneman.
      Como você pode afirmar que homeopatia é individualizada se as preparações são sempre as mesmas? Não diga besteira. E sua definição é exatamente igual à minha, apenas com palavras diferentes. Dizer que a doença é curada pela causa é exatamente o mesmo que dizer que “substâncias que causam certos sintomas podem ser usados para curar esses sintomas”. Você realmente não enxerga isso?
      Eu sei que envenenamento não é doença, mas a homeopatia promete cura tal. E aí?

      Se a segunda parte que eu usei (também retiradas dos preceitos básicos de Hanneman) está errada, por que então as preparações são tão diluídas e a afirmação corrente de qualquer homeopata é que um 30C é mais potente que um 10C? Ou você não sabia que as preparações homeopáticas são diluições ad infinitum?

  55. Igor, parabéns pelo blog. Defender a ciência também é minha paixão, mas muitas vezes cansa não é?
    Cheguei em seu texto ao buscar CFM+homeopatia: Ontem afirmei para um aluno (Sou médico, cirurgião coloproctologista, mestre em Ciências Cirúrgicas pela UFRJ) que a homeopatia não era reconhecida pelo CFM, e como já não duvido de mais nada nessa vida, resolvi checar.
    Me senti duplamente envergonhado. Não só o CFM reconhece a homeopatia, como eu desconheço esse fato!
    Em algum ponto dos comentários você diz que a maioria das pessoas não lê os comentários. Bem, para mim são a melhor e mais divertida parte!
    Um grande abraço. Seguirei acompanhando seu blog, e te convido para conhecer o de alguns amigos: praciencia.com

  56. […] como eu já disse aqui, homeopatia é uma especialização em medicina no nosso querido território político federativo […]

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Categorias

tempo

janeiro 2011
D S T Q Q S S
« dez   fev »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

espaço

Locations of visitors to this page

desfrute e compartilhe

Creative Commons License
Esta obra de Igor Santos é licenciada sob Creative Commons by-nc-sa.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM