Manchete comentadas – Medicina Ortomolecular

Se o título acima parecer familiar é porque vocês frequentam o blogue de Bessa. Muito bem, continuem assim.

Ontem eu recebi um email de um amigo (que escreve o excelente Capsaicina, inspiração total para o meu blogue gastronômico) recomendando uma matéria do Fantástico sobre Medicina Ortomolecular e não quis clicar pois estou meio doente e fiquei com medo de que o súbito aumento de pressão estourasse alguma coisa no meu cérebro.

Só cliquei no link porque ele lê MEDICINA+ORTOMOLECULAR+APRESENTA+FESTIVAL+DE+IRREGULARIDADES.

Levei um susto ao ler a manchete “Médico ortomolecular atribui sintomas a problemas espirituais” mas, ao ler o subtítulo (sic) “São testes proibidos, diagnósticos errados, tratamentos perigosos, falsas garantias de emagrecimento e rejuvenescimento. Um escândalo.“, percebi que se tratava de (pasmem!) uma reportagem cética!

Eu fiquei tão excitado que vomitei um pouquinho dentro da boca e senti uma súbita vontade de conferir se o fogão estava desligado, uma curiosidade intensa quanto ao conteúdo da minha geladeira e um desejo incontrolável de organizar meus livros por ordem alfabética de endereços das editoras, mas sei que isso foi só uma desculpa do meu corpo para gastar energia dando uma voltinha pela casa.

Quando parei de tremer, me sentei novamente e li o artigo até o fim, sempre retornando ao cabeçalho sem acreditar muito que estava lendo algo associado ao programa Fantástico.

Mas já chega de insultos à revista digital de variedades, vamos ao muciço da reportagem.

Não existe evidência alguma da eficácia da prática ortomolecular e já é bastante claro que a maioria dos testes usados pelos ortomoleculares são inúteis.

E, por venderem ilegalmente remédios em suas clínicas, alguns praticantes ainda são criminosos!

Ou contraventores. Não sou jurista, não sei bem a diferença.

Mas sei que, de toda forma, isso é anti-ético.

E feio, muito feio. Una! =¦¤P
hipervitaminose ortomolecular.jpg

“Não se preocupe, eu sei o que estou fazendo. Isso é apenas dez mil vezes mais que a sua dose diária recomendada. O que poderia dar errado?”

Por favor, leiam a matéria completa (eis o link novamente, por escrito e incrustado – http://fantastico.globo.com/Jornalismo/FANT/0,,MUL1539131-15605,00-MEDICINA+ORTOMOLECULAR+APRESENTA+FESTIVAL+DE+IRREGULARIDADES.html -copiem e colem ou cliquem) porque vale a pena.

Pelo menos para mim valeu. Eu sorri com tanta força do início ao fim que descobri dentes que achava que não tinha.

Verdade deve ser dita, o texto é meio mal escrito, como se não houvesse sido revisado. Mas eu entendo caso o escritor (que eu morro de procurar mas não descubro quem é) seja alguém como eu. Se eu tremi tanto ao ler o título, teria sofrido convulsões permanentes enquanto escrevesse tudo. Gramática e pontuação é o de menos.

Frases lindas adornam o texto, como essa a seguir:

“A nova resolução do Conselho Federal de Medicina também determina: altas doses de vitaminas e minerais, só se o paciente tiver falta dessas substâncias no organismo. Fora isso, basta se alimentar direito.”

Isso aí é poesia! Eu quero montar um sarau para declamar isso aí!

Um dos praticantes daquele ramo da merdicina usa a velha defesa do argumento de autoridade ao dizer que o criador da Medicina Ortomolecular foi Linus Pauling e que ele ganhou dois prêmios Nobel. Infelizmente, porém, ganhar um prêmio em química e ser defensor do desarmamento nuclear não o torna especialista em biologia ou medicina nem o salva de virar um velho cabeça-dura, gagá e rabugento).

O mesmo sujeito, Felippe Júnior, num contorcionismo argumentativo extraordinário, diz: (sic) “Ortomolecular chegou ao Brasil um pouco com o pé quebrado. Fizeram propagandas indevidas. Por isso, eu uso biomolecular.”

¿Hein?

A página do Instituto de Medicina Biomolecular sequer cita “ortomolecular”, mas ambas são exatamente a mesma coisa, com confirmação da Associação Brasileira de Medicina Biomolecular[1] e tudo!

Rá! Pegue esse argumento de autoridade e esfregue na sua cara!

Essa segregação implícita nas palavras do presidente da Sociedade Brasileira de Medicina Biomolecular para mim tem cheiro de briga entre facções, como uma religião acusando a outra de adorar a divindade errada.

O antepenúltimo parágrafo da reportagem me fez rir tão alto que eu fiquei alguns minutos tossindo.

Uma “terapeuta” (aspas introduzidas pelo/a brilhante autor/a da peça) chamada Marina Pieroni se defende de acusações de que está ilegalmente vendendo fármacos e praticando medicina sem licença da seguinte forma:

“Eu estou fazendo uma coisa totalmente legal, não estou fazendo nada ilegal. Não tem por que eu ficar dando entrevista”.

Será que ela falou isso aí com os braços cruzados, punhos cerrados, marcando as sílabas com fortes pisadas enquanto tentava manter o lábio inferior tesamente apontando para a frente em postura de desafio à verdadeira autoridade da Lei?
birra ortomolecular.jpg

“Hmmmmmm… eu não quero dar entrevista…”

Darwin cuida.

[1] Detalhe interessante: apesar de orgulhosamente expor em seu rodapé “© 2004 Associação Brasileira de Medicina Complementar. Todos os Direitos Reservados“, a página, já entrando em seu sexto ano de existência, não informa aos internautas exatamente quem eles sejam.

Categorias

tempo

dezembro 2019
D S T Q Q S S
« jun    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

espaço

Locations of visitors to this page

desfrute e compartilhe

Creative Commons License
Esta obra de Igor Santos é licenciada sob Creative Commons by-nc-sa.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM