Foi o Google quem disse…

Essa eu tenho que dividir com vocês, principalmente com aqueles que consideram o ‘Google’ não mais uma ferramenta de acesso ao conteúdo e sim a ‘fonte’ do conteúdo em si. Não é! Mas o mais importante é ter clareza de que a frequência com que uma informação aparece no Google também não é um critério de veracidade dessa informação, como eu já falei aqui.

Estou escrevendo um capítulo sobre escrita criativa para o livro organizado pelo prof Eduardo Bessa e quis falar sobre a famosa citação: “Me perdôe a carta longa, não tive tempo de escrever uma curta”, que eu tenho escutado com cada vez mais freqüência. Hoje em dia a quantidade é cada vez mais um critério de qualidade, mas com uma relação inversamente proporcional: quanto menor você conseguir fazer o seu texto, melhor.

“A César o que é de Cesar”. Como eu sou um cara correto, quis dar ao autor da frase a celebridade que ele merece, e para isso fui consultar o ‘oráculo’.

Uma pesquisa no google usando os termos: “desculpe” “longa” “carta” “tempo” “escrever” “curta” traz as mais diversas referências, indicando as mais diversas personalidades como autores da célebre frase:

“Foi o escritor Mark Twain, que ao responder a um correspondente seu que reclamou do tamanho enorme de uma carta sua, disse: ‘Me desculpe, não tive tempo de escrever uma carta curta, por isso ela foi longa mesmo’.

‘Desculpe a longa carta, escreveria outra, menor, se tivesse mais tempo’ disse Descartes a um amigo.”

“Para eliminar o desnecessário, é preciso coragem e também mais trabalho. (Blaise) Pascal terminou uma carta de 4 páginas a um amigo dizendo: ‘desculpe-me tê-lo cansado com uma carta tão longa, mas não tinha tempo para escrever-lhe uma carta breve’.

“Por serem minhas postagens muito longas. Lembrei-me de imediato de uma frase de Voltaire: ‘Perdoe-me, senhora, se escrevi carta tão comprida. Não tive tempo de fazê-la curta’.

“…pois como disse um escritor respondendo uma carta ao amigo (acho que foi Fernando Pessoa) ‘desculpe minha resposta longa, mas não tive tempo para fazê-la mais curta’.

Quando contei pelo menos 5 autores completamente diferentes pela sua origem, período de vida, atividade etc, desisti. O critério de frequência (número de vezes que um autor aparece) me colocaria entre Mark Twain e Blaise Pascal, o de antiguidade me remeteria a Descartes, mas dado que Pascal viveu na mesma época, poderia ter sido ele também.

Dessa vez, não deu. Nem com minhas habilidades arqueólogo-internauticas eu consegui identificar o autor. Daqui pra frente, acho que vou fizer que fui eu quem disse.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 15 comentários

  1. Kentaro Mori disse:

    Sua falta de fé na Força do Google é perturbadora! Aqui:
    http://answers.google.com/answers/threadview?id=177502

    Com a citação original de Pascal. Só tem um problema: ela também é atribuída a Plínio, embora ninguém tenha achado a citação original. Ou vai ver alguém achou, e está no Google se procurarmos!

  2. Everton disse:

    A fonte desta citação é Blaise Pascal, Provinciales Lettres, de 1657.

    “Je n’ai fait celle-ci plus longue que parce que je n’ai pas eu le
    loisir de la faire plus courte.”

    Página 330:

    http://books.google.com.br/books?hl=pt-BR&id=NKIeAA1JOYoC&dq=%22Je+n%27ai+fait+celle-ci+plus+longue+que+parce+que+je+n%27ai+pas+eu+le+loisir+de+la+faire+plus+courte.%22&q=longue+#v=snippet&q=%20fait%20celle-ci%20plus%20longue&f=false

    • Vasco Varela disse:

      O meu Francês não é brilhante mas parece-me que a citação em Francês de B. Pascal tem um sentido diferente, será?

  3. Emanuel Moura disse:

    Cara, tem um orador romano que foi convidado a falar em público (Cícero, eu acho). Ele disse assim: “se for uma palestra de duas horas, vamos começar imediatamente. Se for de dez minutos, deixe-me pensar um pouco”. Tenho a impressão de que a versão da “carta longa” surgiu desse fato original.

    • Mauro Rebelo disse:

      Uau! E eu que achei que era o único NERD em frente ao computador em noite de carnaval. Obrigado pessoas! Plínio pode ter sido o primeiro, mas acredito que Pascal também tenha feito por merecer a atribuição.

  4. Chloe disse:

    Oi Mauro, : )
    obrigada por dividir sua pesquisa, adorei!
    Ah… e apesar de não ter lido na noite de carnaval, por estar dormindo, li logo cedo no domingo, pois já estou por aqui desde as 7h da madrugada. Será que tb sou nerd??? rs…
    Bom feriado, bom descanso e boas leituras!
    Abç. ; )
    C.

  5. rafael disse:

    O campeão de frases atribuídas é o Einstein, se fosse verdade ele teria que ter escrito uma ou duas enciclopédias. Meu carnaval também é no PC 🙂

  6. marvincontendo disse:

    Cara… o mais seguro é usar o Google.com internacional e apurar fontes estrangeiras. Não é anglicanismo… é estatística. Um numero muito maior de pessoas faz uso do inglês… consequentemente a probabilidade das fontes nessa língua serem genuínas é maior. Existe maior quantidade e mais seriedade nas fontes em inglês também.

  7. Hélio disse:

    Eu não costumo me incomodar tanto com a precisão de citações nesse contexto, onde o valor da mensagem é mais subjetivo. Pra mim pouco importa se foi fulano ou ciclano quem disse aquela frase brilhante, inclusive faço questão de omitir o autor quando cito alguma frase. Deixo essa preocupação pra quando o contexto for informacional e objetivo.

  8. Mateus disse:

    Hélio, por favor, leia uns dois ou três livros de Ayn Rand e retifique sua colocação de descaso para com a genialidade dos pensadores.

  9. Carlos disse:

    Vale lembrar, nesse tema do “não tive tempo de ser breve”, o Padre Vieira…

  10. […] da ópera: o troço não vai virar post porque não tive tempo de ser breve. Mas para não incorrer novamente no erro do silêncio virtual, uma alternativa intermediária: […]

  11. […] texto é do ScienceBlogs. Clique aqui para ver mais textos como […]

  12. […] Clique aqui para acessar o ScienceBlogs e ver mais textos como esse. […]

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Contadores Sitemeter

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM