Três quebras de paradigmas

Tanta coisa interessante está acontecendo nesta semana… Mas um vírus intruso se apoderou do meu corpo. Apesar do meu cérebro continuar pilhado, as dores musculares – entre outros sintomas – estão fazendo perder a batalha. Preciso exorcizá-lo antes que ele tome todos os órgãos! Por isso, hoje, serei mais sucinta. Veja três temas que chamaram minha atenção:
1. Ahá! Uma pesquisa publicada na revista Trends in Ecology & Evolution – artigo aqui questiona a teoria machista sobre os homens serem naturalmente mais “galinhas” – ou promíscuos – que as mulheres. Nos países ocidentais, ambos os sexos tendem a ter o mesmo número de filhos com a mesma quantidade de parceiros. Os estudiosos afirmam que a reprodução humana não segue um padrão universal. As taxas de mortalidade entre os gêneros, a proporção entre ambos na população, a densidade populacional e a variação na qualidade do sexo podem afetar o comportamento dos humanos. Nas sociedades poligâmicas, por exemplo, as mulheres têm filhos com menos parceiros do que os homens.
2. Os dinossauros foram extintos graças à queda de um asteróide há 65 milhões de anos no México, certo? Pode ser que não… Um estudo, no Journal of the Geological Society, afirma que a queda do corpo celeste ocorreu pelo menos 300 mil anos antes da extinção. Os cientistas analisaram os cortes de sedimentos rochosos – aquelas “faixas” de cor ou textura diferente que vemos em uma terra na vertical. Aliás, eles acreditam que a queda do asteróide sequer teve efeito importante na diversidade das espécies.  Para esses pesquisadores, os dinossauros “sumiram” devido a erupções vulcânicas. Gases e poeira poderiam ter bloqueado parte da luz solar e causado efeito estufa de grande dimensão. Leia mais e veja fotos aqui, em inglês.
3.Para fechar com o ouro… Você está acompanhando a pandemia de gripe suína? Eu sempre adorei estudar – por conta própria mesmo – esse tipo de fenômeno. Na época do Ebola, li tudo o que estava ao meu alcance. Foi feito um gigante sensacionalismo em cima da doença, mas – graças! – ela não se espalhou. Hoje em dia, com tanto recurso farmacêutico e mais experiência, acredito que conseguiremos conter a disseminação. Para entender mais sobre a doença, indico esta matéria bem didática do G1. Agora, se quiser aumentar sua preocupação, leia este texto sobre uma pandemia que ocorreu no jogo virtual World of Warcraft. (Cofe, cofe) Escrevo tossindo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

14 ideias sobre “Três quebras de paradigmas”

  1. Luiz,
    Essa questão do meteoro é bem discutida entre os cientistas… Dois trabalhos científicos foram recentemente publicados sobre o tema. A pesquisadora em questão diz que eles foram extintos devido a erupções vulcânicas…
    Verdade, a imprensa deu uma exagerada. Apesar que tem gente que adora fazer um drama, achar que o final dos tempos é agora…
    Quanto às mentiras de Hollywood, fiz um post sobre isso… Veja: http://xisxis.wordpress.com/2008/08/27/as-mentiras-que-os-filmes-mostram-sobre-medicina/

  2. Olá Isis, tudo bem?
    Conheci seu blog recentemente e achei bem interessante, vi que você também escreve para outros sites, bom, eu gostaria de te fazer uma proposta, tá afim de escrever para mais um blog?
    Acho que não te dará muito trabalho, acredito que dê até para aproveitar seus post daqui caso você queira.
    Estou desenvolvendo um projeto legal e gostaria de te convidar para participar, faz assim, manda um email pra mim, assim eu te explico melhor.
    Abraços e parabéns pelas matérias.

  3. Ótimo comentário, Abrantes! Aproveitando o “gancho”, gostaria de falar sobre o estrago “hollywoodspielbergiano” na imagem do pobre tubarão. Claro que é um bicho carnívoro e voraz, mas nada remotamente parecido com aquela idiotice criada pelo “gênio” Spielberg. E como você mesmo diz, tem muito mais mesmo. Só para encerrar (por enquanto): saber que o ÚLTIMO SAMURAI foi um ianque chamado Tom Cruise ou, muito pior, que a humanidade deve sua sobrevivência ao Bruce DURO DE MATAR AMARGEDON Wills é dureza, hein?!
    PS- Ísis, esse intruso não te derruba não, menina! Chá de alho e mel com própolis nele!

  4. Então, acho muito engraçado essa historia da gripe suina, o governo mexicano alterou os dados oficiais de mortos, de 20 para 7, e atribui os 13 casos a pneumonia. Como é a vida, a pneumonia matou quase o dobro de pessoas, é uma doença conhecida a muito tempo e não tem esse alvoroço todo que a nova gripe está recebendo.
    Vamos ver até onde isso vai parar, porque o Mexico está parado, sem comercio, turismo, empresas, …. A crise está só aumenta, bem como a histeria.
    Abração

  5. Isis,
    Sobre o item 2, acho que é um consenso no meio científico sobre o meteoro de Yucatan.
    Mas concordo que não é uma verdade absoluta.
    Agora vamos falar sobre o item 3…
    Primeiro vamos comentar vários erros sendo cometidos por causa de mais este estardalhaço da Imprensa (como se ela não gostasse!)
    1) O nome da doença já começa ERRADO! O nome deveria ser Gripe Mexicana (local onde teria começado esta gripe) e não gripe suína! NENHUM porco está doente! Logo, se nenhum porco está doente, porque a OMS está chamando esta gripe de suína ???
    2) O Egito está matando TODO o seu rebanho de porcos!!!!! É uma notícia de completo desconhecimento da doença! Este fato já mostra o nível de ignorância envolvendo este assunto. Lendo um pouco mais sobre este fato, chegamos a conclusão que no Egito (país islâmico) o porco é considerado um animal impuro e criado pela minoria cristã. Logo, chegamos a outra estupenda conclusão! Irão matar TODO o rebanho de porcos no Egito por um simples ato de religiosidade! Acho FANTÁSTICO o nível da ignorância humana!
    3) De quantas pessoas estamos falando até agora ? A população humana é de 6,5 bilhões. Casos comprovados são de cerca de 150, onde somente 7 morreram!
    Não está havendo um exagero não ?
    É claro que temos que tomar providências, pois a doença tem um grau de contaminação alto e já atinge 7 países literalmente espalhados ao longo do Globo. Mas os números não são significativos…
    A conclusão que tiro é que Hollywood tem um poder incrível…Já vou explicar, calma galera!
    Filmes sobre pandemias temos aos montes e quase sempre Hollywood cria verdadeiros mitos. Mitos, aliás, quase todos devidamente MORTOS pelo programa MITHBUSTER do Discovery Channel. Embora a dupla não seja da área científica, eles simplesmente detonam a grande maioria dos mitos espalhados de Hollywood.
    Desta forma, influenciada por Hollywood e seus filmes fantásticos, criam mitos onde a população acaba acreditando…
    1) Carros NÃO explodem quando batem ou colidem com outros.
    2) Carros NÃO explodem quando atingidos por balas, nem quando estas balas atingem o tanque de gasolina!
    3) Balas NÃO entram na água quando disparadas por armas na superfície!
    4) Corpos NÃO voam 5 metros quando atingidos por uma bala disparada de uma arma! Nem se esta arma for uma metralhadora! O corpo nem sequer se desloca 1 centímetro! Explicação simples: O peso de uma bala é extremamente pequeno quando comparado ao peso de um corpo humano!
    Isso que eu lembro agora, mas tem muito mais…
    Um abraço a todos!
    Abrantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *