Refloreste o mundo sem sair de casa

O Brasil não é suficiente? Cansou de reflorestar a Mata Atlântica e a Amazônia? Quer dominar, ops, quer dizer, quer reflorestar o mundo? Seus problemas acabaram. A multinacional japonesa NEC Corporation mantem, se não me engano desde 2004, o site Ecotonoha.
Funciona assim. Você clica aqui. Escolhe um galho da árvore – uma bolinha vermelha. Depois, escreve seu nome e sua mensagem no quadro que aparecer. A cada 100 mensagens, a empresa planta uma árvore na ilha Kangaroo, localizada na amistosa Austrália.
A empresa afirma que, no ano passado, recebeu 136.566 recadinhos do mundo todo. No total, 1.365 eucaliptos foram plantados. Bem que a gente poderia tirar essas árvores que invadiram nossa querida Mata Atlântica e enviar para eles, não é mesmo? Brincadeirinha.
O fato é que eu já publiquei meu recado lá na árvore japa – só é possível escrever um por dia. Deixe o seu também! E, se conhecer mais links que prometem reflorestar o mundo, coloque no comentário! O Pink e o Cérebro agradecem.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

10 ideias sobre “Refloreste o mundo sem sair de casa”

  1. Isis,
    Bem vinda ao ScienceBlogs Br. Claro que é importante o reflorestamento. O que realmente não acho interessante é o fato de que muitos participam deste tipo de “movimentação”, ás vezes até mesmo paga pelo plantio de uma ou duas árvores, mas mantém as mesmas atitudes, principalmente de consumo, que estão levando o mundo à catástrofe ambiental. A questão não é apenas o plantio de árvores, é o quanto de CO2 uma árvore sequestrará durante seu crescimento. Depois de certo tempo, esta quantia se torna quase nula. E depois?

  2. Zi!!! Você está tão importante!!! Que orgulho de ter uma amiga assim, tão engajada na sustentabilidade. Parabéns pelo blog. Você vai longe!!!
    Beijos

  3. Você já viu floresta de eucalipto? É um deserto verde! É de dar medo. Cenário perfeito pra filme de terror. Essa NEC bem que podia fazer a coisa direito, né não!?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *