O Hubble voltou a funcionar!

Lembra-se que astronautas foram, em maio, até o Hubble dar um tapa no equipamento? Então… O telescópio espacial voltou com a corda toda! O site do Hubble publicou as novas lindas imagens captadas pelo meu herói. São galáxias distantes coloridas, um aglomerado de densas estrelas, algo que eles chamam de “pilar da criação” – seja lá o que isso significa – e uma nebulosa – uma nuvem de poeira e hidrogênio – em forma de borboleta. Delicie-se aqui.
Com o novo espectrógrafo – equipamento que registra as partes da luz – em fucionamento, os pesquisadores tentarão mapear a estrutura do universo e rastrear a distribuição de elementos fundamentais para a vida. Também querem fazer um censo de quantas coisas “bóiam” no Cinturão de Kuiper – uma região no final do Sistema Solar lotada de corpos celestes -, testemunhar o nascimento de planetas em torno de estrelas e investigar as atmosferas de outros mundos.
Por fim… a cereja do bolo. Captando a luz infravermelha, os cientistas vão checar o comportamento de galáxias “bebês” que possuem apenas 500 milhões de anos – calcula-se que o universo tem cerca de 13,5 bilhões de anos. De tabela, se o Hubble ajudar a desvendar o que é a tal da energia escura – uma força repulsiva misteriosa que está empurrando o universo para a expansão cada vez mais rápido – a curiosa aqui agradecerá!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 ideias sobre “O Hubble voltou a funcionar!”

  1. Meu bem, mais deslumbrante e encantador do que as recentes fotos tiradas pelo Hubble é o seu sorriso.
    Falando sobre o assunto do texto, imagino o que o telescópio Webb, substituto do Hubble a ser lançado em meados de 2013-2014, será capaz de mostrar à humanidade. Considerando que esse novo telescópio poderá ser até 100 vezes mais potente que o Hubble, de acordo com a NASA, imagens ainda mais impressionantes virão, certamente.
    Aguardemos. Acredito que este será o século da Astronomia, com avanços significativos no campo da ótica e, quem sabe, viagens tripuladas à Marte e a luas como Titã, Europa e Encélado. Creio que isso seja possível a medio prazo. Atualmente alguns desses projetos são praticamente inviáveis do ponto de vista financeiro, num mundo ainda com sérios problemas políticos, econômicos, sociais e ambientais. Mas, e como pensava Carl Sagan, quando resolvermos tudo isso, iremos nos voltar para o espaço. Assim espero.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *