Sorteio do livro “Seis Graus”!

seisgraus.gif
Valendo! Quer ganhar o livro “Seis Graus”, escrito por Mark Lynas e editado pela Jorge Zahar Editor? É simples. Basta escrever nos comentários deste post o que você faz para evitar o aquecimento global. Seja criativo! Os comentários poderão ser postados até o dia 20 de novembro. Em seguida, sortearei todos os inscritos. É o Xis-xis de Natal! Ho ho ho!
Sobre a obra
Meu coleguinha Mark Lynas, jornalista e ambientalista, um belo dia teve um insight. Ele mora a cerca de um quilômetro e meio da Biblioteca Científica Radcliffe, Universidade de Oxford, na Inglaterra. Segundo o autor, a maioria dos estudos sobre aquecimento global eram enviados para o local “onde permaneciam intocados por semanas, ou até anos”. “Dei-me conta de que era quase o mesmo que ter um oráculo de Delfos logo ali no meu jardim dos fundos, ou Nostradamus morando na casa ao lado”, escreveu.
Curioso, o jornalista foi xeretar os trabalhos científicos. E percebeu que, com o material, poderia montar um guia, grau por grau, sobre o futuro calorento do aquecimento global – se ele se concretizar. E essa é a história do “Seis Graus”. Lynas esclarece que parte dos trabalhos científicos foram feitos baseados em projeções, sendo que muitas vezes cada uma utilizava um modelo diferente. Ele foi encaixando os estudos em cada grau. No final do livro, colocou as referências para quem quiser tirar a prova.
O livro foi impresso no Brasil em papel reciclado. Recebi a obra esta semana, estou ainda no primeiro grau. Mas já deu para perceber um pouco sobre a prosa. Ela não é toda catastrófica. Além de bem humorado, de acordo com os temas, aos poucos o autor explica fenômenos da natureza – contextualizados com história e geografia – como as correntes marítimas. Veja duas informações curiosas que grifei:

  • Há 70 mil anos, uma erupção vulcânica na Indonésia lançou muito, mas muito mesmo enxofre e poeira na atmosfera. Tanto que até cortou o calor do sol. Assim, a temperatura do planeta despencou, aproximadamente, seis graus. A população humana foi reduzida para 15 mil a 40 mil indivíduos;
  • Na Idade Média, em meados de 1100 d.C., estima-se que as temperaturas no interior norte-americano foram até dois graus mais quentes do que agora. Índios morreram por falta de recursos naturais e em brigas violentas. Na Europa, os vikings colonizaram a Groenlândia e vinhedos eram cultivados no norte da Inglaterra – hoje eles são plantados no Mediterrâneo.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

35 ideias sobre “Sorteio do livro “Seis Graus”!”

  1. Uma coisa que sempre faço duas coisinhas todos os dias:
    Quando saio sempre levo um saquinho plástico na minha bolsa para evitar jogar lixo na rua.
    Outra mania é o hábito de desligar as luzes quando saio de alguma sala ou cômodo.
    À principío são duas grandes “manias” porém também são um belo exemplo de como preservar o nosso planeta,não?
    Gostei do blog!
    bjs!

  2. Você disse sobre o futuro calorento do aquecimento global – se ele se concretizar
    Na verdade vai sim acontecer
    Não por manobra nossa
    O aquecimento vai acontecer no futuro mais acelerado sem interferir da população atual
    O polo norte e polo sul precisam derreter pra ser instalada base militar da terra protegendo contra invasor vindo de fora
    Lynas esclarece
    Que parte dos trabalhos científicos foram feitos baseados em projeções
    Projeção é plano mental
    Projeção não é ciência
    O aquecimento do polo norte e polo sul
    Não é aquecimento do planeta inteiro
    A pergunta
    Não é como evitar o aquecimento polar
    A pergunta
    É como entender o aquecimento polar ?
    Quando se coloca duas pessoas numa sala você tem uma temperatura ambiente local
    Se no mesmo local foram colocadas doze pessoas
    O ambiente fica mais quente
    Fora da sala a temperatura será sempre a mesma
    Afirmo
    Não existe aquecimento global
    Por favor pergunte ao Lynas:
    Pode provar por ciência que existe o aquecimento global ?

  3. Meu voto vai pro Breno Alves, que não tem filhos! Com uma população humana menor, bem menor no mundo… poderia-se até comer papagaio assado com batatas sem prejudicar o meio ambiente… diminuir a população mundial combate todos os problemas ambientais! Desde aquecimento global, desmatamento, pecuária, menos recursos naturais serão necessários, menos consumo de água… enfim essa é a saida!

  4. 40 anos sem carro supera qualquer coisa kkkkkkkk se bem que há 40 anos não se falava de aquecimento global… rss 2 x até arraial de gol 1.0… esse rapaz é um corintiano sofredor…
    Isso me lembra aquela campanha que incentivava tampar um dos furos do chuveiro rssss

  5. Eu estou cursando engenharia ambiental, quero ser educadora ambiental para poder mostrar para os pequeninhos o que está por vir!

  6. Sabe o que eu fiz pra disseminar uma idéia e ajudar a evitar o aquecimento global? Recomendei esse livro pra autora do blog… hehehehe :-P Recordas?? ..Suerte Isis!!!
    Excelente idéia!!! Ótimo livro!!!

  7. Sabe o que eu fiz pra disseminar uma idéia e ajudar a evitar o aquecimento global? Recomendei esse livro pra autora do blog… hehehehe :-P Recordas?? ..Suerte Isis!!!
    Excelente idéia!!! Ótimo livro!!!

  8. Não como carne em dia de churrasco (não gosto de churrasco); Não consumo álcool (odeio álcool); Não Fumo (sou alérgico a fumaça); Não ando de carro (não o tenho e preferiria bicicleta); Ando de bicicleta em dia chuva (o legal é chegar cheio de barro na faculdade, ainda bem que levo a troca de roupa); Não brigo com os futuros Engenheiros Ambientais que tem aulas junto comigo; Leio no escuro (sempre quis usar óculos, quem sabe forçando eu consiga); Não assisto TV (nunca passa nada de interessante); Faço todas minhas impressões em papel ecológico (é mais barato); Uso tênis até a sola acabar ou descolar (o de agora a sola já foi colada duas vezes). E já tentei parar de respirar e peidar, mas não consigo deixar de fazer nenhum dos dois por muito tempo. =(

  9. Eu vou de bicicleta ao trabalho, eventualmente; uso metrô, quando possível; estou tentando (mas sofro com isso, rs!) comer menos carne vermelha. E… er… Pôxa, acabo de concluir que não faço muita coisa. Agora me senti culpado!

  10. tenho em casa um velho computador que serve muito bem para fazer quase todos os trabalhos que realmente importam. Não vejo necessidade em ter de trocar ou fazer upgrade de qualquer tipo de computador só por que algum fabricante de software resolveu tornar seu próprio produto obsoleto para poder vender novos programas que fazem as mesmas coisas que o antigo, com mais falhas, que necessitam zilhões de gigabytes, que exigem que se tenha um novo computador com chips duo-power-mega-ultra-fast e que no final vai ficar lento do mesmo jeito porque os programas exigem muito mais do que você conseguirá pagar e que por tudo isso você joga forá seu antigo micro e gera lixo dificílimo de reciclar e para vender mais eles constroem novas fábricas, que gastam, combustíveis que poluem que aquecem e que esquentam meu planetinha azul. Façam as coisas que existem funcionar direito!!!!

  11. Me enquadro mais ou menos na mesma “categoria” que o tal Ricardo Panaggio. Aliás, pra ser mais eficiente nisso, eu precisava usar mais a minha bike. Mas andar de bike em São Paulo ainda tem seus perigos – apesar da ciclofaixa e tudo o mais. De qualquer forma, daria pra usá-la mais vezes. =)
    (Depois de algum tempo sem deixar pitaco por aqui, eis que apareço!)
    =*

  12. Na verdade não faço nada. Provavelmente faço o contrário.
    Quem sabe o Planeta tenha a sorte de eu ganhar o sorteio e através do livro repensar algumas atitudes.

  13. ando com uma sacola extra na minha bolsa, assim evito as malditas sacolas plásticas e reduzo (ainda que em uma ínfima parte) a emissão de CO2 das indústrias que fabricam sacolas plásticas… desligo a luz de espera dos aparelhos eletrônicos de casa e acendo a luz apenas do ambiente em que me encontro, assim uso menos energia elétrica e diminuo a necessidade de produção de mais energia e de desmatamento da Amazônia para a construção de hidrelétricas, também evito que famílias sejam desalojadas e espécies animais e vegetais desapareçam porque seus habitats estão debaixo das águas do lago formado pela hidrelétrica (e de quebra economizo na conta de luz)…

  14. Bom, faço muita coisa. mas com o objetivo especifico de reduzir o aquecimento global são poucos.
    Ando de transporte coletivo porque sou duro e não por razoes ambientais. não consumo carne vermelha, mas porque nunca gostei mesmo. Uso fundo preto no meu monitor de CRT, mas isso nem é tão relevante.
    O que eu to fazendo para evitar o aquecimento global é economizar energia eletrica. Evito passar minhas roupas, no começo as pessoas te olham estranho mas você acostuma. Regulo o chuveiro e uso lampadas eficientes.

  15. Como menos carne vermelha, não uso sacolinhas plasticas e faço o maximo possivel para nao gastar muita agua nem muita energia eletrica, não só para ajudar no combate ao aquecimento solar mas para tentar preservar um pouquinho mais a natureza que nos resta.

  16. Nada de carne vermelha.
    Banho rápido.
    Pego carona, dou carona.
    Pouco consumista: uso roupas e sapatos até estarem velhinhos; mesmo celular desde 2001; mesma bolsa também.
    Imprimo em frente e verso.
    Guardo as impressões que saem erradas para rascunho.
    C.

  17. Bem, eu sou vegetariana desde pequena. Nunca comi carne, meu banho dura no máximo 10 minutos. Sou chata com relação a banhos demorados. Reaproveito água da chuva, da máquina de lavar… Tenho uma horta em casa. Não tenho carro, uso transporte coletivo e minha bike…
    Meu consumo é consciente e faz seis meses que estou elaborando uma casa ecologicamente correta.
    Ainda falta fazer muito mais, mas pelo menos faço mais que muita gente e não perco meu tempo reclamando, aproveito-o fazendo propostas inteligentes.
    Bjs

  18. Fui duas vezes para Arraial do Cabo usando um Gol 1.0 em vez de passagem de avião. Será que o Rastro de Carbono poderia computar quantos créditos de carbono obtive?
    Comprei meu primeiro carro aos 40 anos. Logo, suponho que posso usar um até os 60.
    Propus que as pessoas coloquem espelhos nos telhados de suas casas, para aumentar o albedo da Terra. Um leitor do meu blog sugeriu, então, que as casas ou pelo menos os telhados fossem caiados de branco, com um efeito similar e custo muito menor. Parece uma boa idéia, deviam discutir isso, calcular o efeito no albedo Terrestre.
    Cortei a assinatura da Folha de São Paulo em papel.
    Mas continuam me mandando a Época como brinde. Como faço para cortar a Época?

  19. Bom, diversas atitudes para combater o aquecimento. desde o controle do banho até o projeto da casa onde vou morar que conta com 100% de reaproveitamento da água usada + água da chuva.
    Garantia de regulagem do motor do carro para o mínimo de emissões, não deixar eletrodomésticos desnecessariamente conectados à rede elétrica, uso somente de produtos “verdes” e assim por diante.
    Parabéns pelo blog

  20. Para evitar o aquecimento global, eu uso camisetas brancas – elas refletem a luz do sol de volta ao espaço e evitam o aquecimento do planeta : )
    E mais a sério, tenho tentado – sem muito sucesso – diminuir o consumo de carnes vermelhas. Por conta do metano e do desmatamento, além de outros fatores associados.
    []s,
    Roberto Takata

  21. Pouco. Por enquanto, estou fazendo minha colaboração usando o plugin InvertColor do Firefox pra ler o ScienceBlogs com fundo preto e letras brancas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *