saopaulo

Parabéns, São Paulo

Oito ou oitenta. Com a aquariana cidade de São Paulo é assim. Ou você se derrete por sua vida cultural agitada, por seus letreiros pulsando 25 horas, por seus habitantes com todas as caras, cores, credos ou são insuportáveis o trânsito, a poluição, o barulho. Vale aguentar motoristas de ônibus tirando fina dos ciclistas? Suportar as calçadas fora da lei – a lei manda? Aqui é terra de alguém? Alô. Tem alguém aí? Às vezes, apenas observo sacolas plásticas voando em redemoinhos – visão com promessa de dias contados. Aos poucos, a educação bate à porta: mais “bom dia”, “boa tarde”, “obrigada” são reverberados. Mais caminho para duas rodas e duas pernas serão traçados. Os mais belos rios correrão pela minha aldeia. Minha terra do coração terá mais verde onde canta o sabiá. Enfim, não sou mulher de meio termo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 ideias sobre “Parabéns, São Paulo”

  1. Oi Carlos Eduardo,

    Tudo bem? Obrigada pelos elogios. Seja sempre bem-vindo!

    Eu te respondi por e-mail, ok?

    Abraços,

    Isis

  2. ahh perdoe-me a falta de letras em algumas palavras, mas esse teclado está pior que o meu português, mas creio que os dois combinam.

    re-escrevendo o pedido final:

    “Vem com a gente adentrar nos multiversos, tome a pilula vermelha em vez da azul e venha conhecer conosco quão fundo vai a toca do coelho – Matrix, 1999.”

    http://www.youtube.com/watch?v=te6qG4yn-Ps

    e conheça um pouco da base para essa coisa toda, lá de Princenton:

    http://www.princeton.edu/~pear/

  3. Bom Dia, excelente post adorei, Isis, você escreve BEM DEMAIS, PARABÈNS!
    E li essa manhã nublada de SP outros 10 posts seus e lerei mais. Talvez fosse impertinência minha fazer um pedido, mas creio que não é, deixe-me saber se foi.
    Bem, eu desejo tê-la como voluntaria, digo, escritora voluntária em nosso modesto e iniciante sitezinho. Somos um bando de pessoas que tenta técnicas para se comunicar com seres estranhos, que denominamos de multiversais, sim habitantes de supostos multiversos ao nosso redor, não, não ria ainda, pois seu riso precisa ser nervoso e sério, daqui uns meses vai rir mais, mas será histéricamente. hahaha.

    Sabe, essa coisa de comunicar-se com esses seres, tem rendido muitas experiências interessantes e como começamos tem poucos dias, aderiam ao blog, inicialmente a turma do bando, que tem desde senhoras de 89 anos até alguns doutores (de verdade! Pode isso!) e pessoas leigas que conseguem enxergar nesses seres e formas, coisas interessantes, e nem me dia que é pareidólia, pois o artigo de pareidólia na Wikipédia foi eu mesmo quem editou e coloquei lá uma auto-critica ao que fazemos, mas Isis, a coisa é muito legal de ver e testar por conta própria.

    Desde conversar e ouvir respostas dos nossos colegas de dna, os mamíferos em geral, até conversar com a mais pura escuridão e também obter respostas interessantes.

    Sim, claro, que tudo isso é um bom caminho para a doideira e até mesmo para acusações do tipo: esses caras usam muito ácido… mas nada a ver, a maioria ali é até bem à direita da vida, tudo muito certinho, gente de bem que é assim, digo desss jeitão, mesmo sem nunca ter provado ácido, são pessoas naturalmente ácidas. hahaha;

    Mas enfim, as formas, seres, animais, plantas, espíritos e etc, comunicam-se, e muito, e desenham formas interessantes para olhos de treinados e etc. Enfim.

    Trabalhamos em geral e ninguém nem sabe disso lá, com as anomalias esquecidas por quem fez modelos com base em vacas esféricas, e resolveu deixar de lado um monte de coisas inexplicáveis. Ali no site e na vida de cada um de nós, a coisa é bem real, e quase tudo ali é interessante e a maioria das coisas você mesma poderá reproduzir.

    Enfim. Há diversas técnicas, e a mais avançada é Comunicação Multiversal e se você desejar e estiver em SP um dia desses te convido a conversar e te ensino como ter um ótima conversa com os teus eventuais grilos falantes semi-visíveis que certamente estão por ai como por aqui a me indicar que te escreva, mesmo que seja para arrancar alguns sorrisos seus, que aos poucos com o tempo, estou certo se tornarão sorrisos nervosos e talvez se o tempo passar muito e começar a conversar com o ar a sua volta, serão sorrisos conhecidos como sorrisos histéricos ou mesmo gargalhadas assim hahahaha, ao invés de rsrs, ou carinhas felizes.

    Bem, quer ser uma autora por lá?

    Vale tudo, na área que ama, tudo mesmo, desde que de bom tom e sem preconceitos sociais e você escreve BEM PACAS, mas muito bem mesmo!

    Se isso for algo que preste para sua carreira, então fica aqui meu pedido entusiasmado, ao mesmo tempo humilde e quase de joelhos, para que você partilhe por conta própria alguns de seus posts atuais e que escreva mais um montão deles novos lá e aonde for.

    Ahh, claro que é voluntário, sim, somos pobres e a coisa toda é um coletivo frouxo, sem fins lucrativos, nada poderemos oferecer-lhe em troca além de um bom monte de confusões e uma espiadinha em como as pessoas depois de uma certa idade e antes mesmo dessa idade, passam a acreditar no que parece insólito, mas no fim descobrem nelas mesmas e por conta própria ser real, muito real….

    Vendi meu peixe?

    Vem com a gente adentrar no multiversos, te a pilula vermelha em vez da azul e venha conhecer conosco quão fundo é a toca do coelho – Matrix, 1999.

    Aguardo sua resposta, inscreva-se por lá e quando estiver pronta , uma força maior a levará a postar conosco, hahaha,
    Seu leitor iniciante e apreciador, que muito a estima sem nunca a ter lido antes,

    Follow the white rabbit,

    Carlos Eduardo Paladino Alvino
    http://www.tci-br.com.br
    e para mostrar que sou uma pessoa de bem aqui também:
    Conheça-me melhor:
    http://br.linkedin.com/in/paladinoalvino e aqui também http://about.me/paladino.alvino

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *