Como é possível plantar águas

É com muito orgulho (e suor) que divulgo o vídeo sobre o projeto Plantando Águas, da Iniciativa Verde. O documentário exclusivo mostra as ações possíveis e relativamente simples que podem ser tomadas para recuperarmos o nosso tesouro: a água. Estoure a pipoca e divirta-se!

O que é o gosto amargo

IMG_3173Essa, da foto, é a Laguna Amarga. Ela fica no considerado parque mais lindo da América do Sul: o Parque Nacional Torres del Paine (Chile). Como uma boa curiosa, advinha qual foi a minha ideia quando vi esse lugar divino? Não, não foi me jogar na água – que deveria ter menos de 5 ºC. Foi prová-la! Isso, mesmo prová-la! Sabe do que ela tem gosto? De bicarbonato de sódio!

IMG_2982

Como você deve ter percebido, viajar para mim é muito mais do que apenas “checar” o lugar bonito e tirar uma foto nele dizendo que estive lá. Eu gosto de entendê-lo e aproveitá-lo em tudo o que o for possível. O maridão e eu estávamos nos despedindo do parque quando paramos para tirar a foto acima em frente ao maciço Paine que dá nome ao parque, aquelas três belíssimas torres lá trás – depois, farei um post sobre essa geologia. O mapa do parque apontava esta como sendo a Laguna Amarga. AMARGA. Eu sabia que todas as águas do parque são potáveis, mas, como alguns lagos têm peixes, recomendo beber as águas das fontes ou dos rios para evitar um piriri.

Perguntei para o maridão: “Vamos provar a água da Laguna?” “Sério, mesmo?”, ele retrucou. Claro! Depois de muito sorrir para ele, se disponibilizou a colocar a mão na água friiiia para encher a garrafinha. Acho que bebi primeiro. Pouquinho. Ele bebeu: “Nossa, que água salgada!” Eu, de novo: “Humm, gosto de bicabornato de sódio”. Por que será?

Ah, rá! Graças ao pH da água! O pH varia de ácido, neutro e básico. Ele varia de 0 até 14, quanto maior o número mais básico (ou amargo) ele será. Por exemplo, o suco de limão tem pH 2 (ácido de baterias, 0). O cloro que usamos para limpar a casa tem 14. O bicabornato de sódio, 9. E a Laguna Amarga… 9.1! Não é divertido? Seu pH deu o nome à lagoa! Ah, por curiosidade, o pH da água “normal” é 7.

Viu como podemos aprender ciência em uma bela viagem? A sigla pH significa Potencial Hidrogeniônico, diretamente relacionado com a quantidade de íons de hidrogênio de uma solução. Quanto menor o pH de uma substância, maior a concentração de íons H+ e menor a concentração de íons OH-. Ou seja, o pH é um indicador.

Quer saber se tivemos dor de barriga? Não!

IMG_3138

Dica de viagem: Da Laguna Amarga e da Laguna Azul (andando mais para frente na estrada de terra, foto logo acima), dá para ver direitinho as três famosas torres que dão nome ao parque. Ambas ficam distantes das principais atrações, acho que cerca de 20 quilômetros para frente, então, se estiver de carro, certifique-se de que tem combustível. Aliás, se for à Torres del Paine de carro, leve tanque extra e planeje as trilhas de maneira que não tenha que circular à toa.

Conheça os seus músculos!

Fique feliz: você é musculoso! E muuuito! No vídeo acima, uma parceria do Xis-xis com o Aprenda.bio, explico os tipos de músculos que fazem parte do nosso “shape”. Gostou? Veja os outros vídeos sobre biologia em geral no canal Além da Bio. Fui para a academia!

Parto normal ou cesárea?

gravida

Emily Cahal/ SXC.hu

Vou fazer uma pausa nas discussões sobre as manifestações aqui no blog para falar de outro assunto atual ao menos na minha timeline do Facebook: partos. Muitas amigas minhas estão grávidas ou tiveram filhos recentemente. Além das fotos dos bebês lindos e dos barrigões redondões, vez ou outra as conversas faceboquianas acabam em parto. Ouço muitas dúvidas e até ideias equivocadas sobre o assunto. Por isso, gostaria de ajudar as mulheres a debaterem a importância de um parto normal e saberem quando a cesárea é necessária.

De modo geral, a cesárea é uma cirurgia indicada quando a mãe ou o bebê correm risco em um parto normal. Alguns exemplos de indicação: quando o bebê “não vira”, está com a bundinha para baixo (isso porque, geralmente, o maior diâmetro do corpo do bebê é a cabeça, assim, pode ser que ele fique entalado com metade do corpo preso); quando a mãe não tem dilatação suficiente para o bebê sair; ou, quando há o sofrimento fetal (o ritmo cardíaco do bebê é instável, ele faz cocô dentro da barriga da mãe, etc).

Na maioria dos países desenvolvidos, o parto normal é feito quando não há esses riscos – leia o texto a epidemia da cesárea. E, por que o sistema de saúde deles prefere o parto normal? Além de ser mais barato por lá, ele traz muitos benefícios para a mãe e para o bebê. Abaixo, listo algumas dessas vantagens baseadas em pesquisas científicas para ajudar a desmitificar esse tipo de parto. Quando há a opção de escolha, por que não ser favorável ao parto normal – ou parto natural, se preferir (aquele em que se faz a menor intervenção possível como não anestesiar a mãe)?

Seguem algumas observações sobre o parto normal (se quiser saber mais, clique nos respectivos links):

Vale ressaltar que as condições da mãe e do bebê devem ser avaliadas pelo médico durante o acompanhamento da gravidez e, claro, durante o parto. Essa acesso a médicos e a recursos de qualidade garantem um parto mais seguro, seja normal ou com acesso necessário à cesárea. Tendo esse apoio, cuide da sua saúde para ter um parto e um bebê saudável e… Parabéns!

Obs.: Não sou médica. O que escrevo é de acordo com relatos de médicos, com o que li e com o que apurei para fazer matérias sobre o tema. Portanto, doutores, me corrijam se eu estiver errada.

Feliz 2013!

IMG_9650Foi dada a largada! Hoje, oficialmente, começa meu ano profissional. Depois de um período de recesso mais do que necessário para refletirmos sobre nossas ações, voltei! E a minha primeira promessa de ano novo é tentar escrever mais por aqui. Olhe, é possível que eu consiga colocar em prática… Bom, este ano começa cheio de novidades. A que se destaca neste momento é que saí da revista Pesquisa FAPESP para integrar o recém-formado time de comunicação da OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) Iniciativa Verde. Na verdade, já estou lá há pouco mais de um mês, mas gosto de ligar essa mudança ao início deste ano. Durante o ano, espero que muitas outras se concretizem.

E vamos à famosa lista promessas. Este ano será sucinta e objetiva:

– Escrever mais para este blog Xis-xis;
– Plantar mais árvores;
– Praticar atividade física ao menos três vezes por semana (para prevenir diversas doenças e manter os hormônios em forma);
– Ler, ler e ler;
– Sorrir mais;
– Estressar menos;
– Ser workaholic na medida certa;
– Usar mais a bike com meio de transporte;
– Continuar optando por alimentos pouco ou não industrializados;
– Seguir poupando nossos recursos naturais;
– Tentar conhecer novos lugares e novas pessoas;
– Ficar ainda mais perto da minha família e dos meus amigos (eles são tudo para mim);
– Manter a paz interior e a mente límpida.

Agora, me diga quais são as suas promessas para este ano novo. Alguma se encontra com as minhas?

Diminuindo o sal da comida

Vergonha alheia é bobagem. Como já disse por aqui, estou fazendo um curso diário chamado “Locução – Apresentação de Televisão”. A atividade de hoje era falar sobre saúde de improviso e entrevistar algumas pessoas dentro do Mercado da Lapa. Como neste blog também gosto de abordar o tema saúde, compartilho o vídeo com você. Só peço que não repare na pequena gafe: eu disse que coloco sal na salada, mas não! Queria contar que tempero a salada com limão. Porém, como o sal estava na minha cabeça… Bom, veja o mais recente vídeo post do Xis-xis:

 

 

Obs.: Claro que aproveitei o “passeio” para comprar sal marinho, que não encontro em qualquer lugar, e quitutes para beliscar como amêndoa defumada (não conhecia, é uma delícia).

Vamos vaporizar inseticida no avião

Achei de uma prepotência horrorosa. Quando embarquei rumo Aeroporto Internacional de Maiquetía “Simón Bolívar”, na Venezuela, a comissária de bordo apareceu com um inseticida na mão e começou a vaporizar o veneno por toda a parte interna do avião. Começou lá na primeira classe, apontando para o alto, e andou o corredor inteiro, áreas direita e esquerda.
Ao mesmo tempo, outra comissária dizia via microfone que essas eram ordens do governo venezuelano. No momento, confesso que pensei: “Eles acreditam que apenas nós temos mosquitos infectados de doenças tropicais – como a malária, a dengue e a febre amarela? São superiores e não possuem nada?” Depois, descobri que se trata de uma medida comum.
E após fazer matérias sobre organismos levados pelo casco e lastro dos navios, concordei com a medida de precaução. Mas essa foi a primeira vez em que vi essa ação em um voo. Depois, os comissários do avião que seguia da Venezuela para São Paulo também adotaram a medida. Espero, mesmo, que a medida seja relevante e não prejudique a saúde dos passageiros.

Já pensou em navegar de barco pelo sujo rio Tietê?

Amigo, deixo aqui minhas desculpas pelo sumiço do blog. Muitas coisas acontecem em nossa vida! Além disso, morar em São Paulo é bacana, mas o tamanho da cidade e o trânsito dificultam o que temos a fazer. Bom, deixando as chorumelas de lado, vamos ao que interessa: um passeio de barco pelo sujo rio Tietê. Acredite se puder, eu fiz!
A Rede Ecoblogs, da qual este Xis-Xis faz parte, organizou o “programa de índio” – algumas pessoas falaram que navegar no sujo Tietê é roubada. Eu, como uma perfeita curiosa, sempre quis fazer esse passeio. Assim, é claro que não desperdiçaria a oportunidade. Se quer saber, é uma passeio fedido, mas mágico.
Imagine que bizarro embarcar em plena marginal Tietê, debaixo daquele nó de viadutos que é o Cebolão. Depois, em uma manhã ensolarada, observar a cidade de dentro daquele gigante esgoto a céu aberto. Juro, a gente vê cocôs bioando enrolados em cabelos, troncos e tudo o mais.
Ao mesmo tempo, passa um filme na cabeça que eu nunca vivi. Pessoas mergulhando no rio, competição de remo, gente pescando, velejando até as represas, barzinhos na margem. Como seria o rio Tietê – e o Pinheiros, e o córrego que corta seu bairro – limpo? Um parque de diversões aquático natural. Mais qualidade de vida para toda a cidade.

Escrevi uma matéria para o Yahoo! Brasil sobre o passeio. Leia aqui. Veja aqui, também, as fotos que tirei para o veículo.
Um beijo.

Ministério tem site apenas sobre orgânicos

ministerioagriculturaorganico.jpgO Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento inaugurou um site completo sobre orgânicos. Ele disponibiliza uma lista sobre onde comprar produtos orgânicos em cada estado brasileiro, possui uma biblioteca online com cartilhas e vídeos, fala sobre legislação e explica curiosidades. Navegue aqui.
Aliás, segundo o endereço… “Os produtos orgânicos são cultivados sem o uso de agrotóxicos, adubos químicos e outras substâncias tóxicas e sintéticas. A ideia é evitar a contaminação dos alimentos ou do meio ambiente. (…) A agricultura orgânica busca criar ecossistemas mais equilibrados, preservar a biodiversidade, os ciclos e as atividades biológicas do solo”.

Rio Grande do Sul faz nova pesquisa com células-tronco

Há quase um ano escrevi um post, sobre tratamento com células-tronco na China, que é um dos mais discutidos até hoje. Então, leitor interessado em tratamentos com células-tronco, saiba que a Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC) do Rio Grande do Sul assinou um convênio com o Centro de Criogênia Brasil (CCB) de São Paulo.
De acordo com o CCB, a proposta é buscar nova fonte alternativa de células para a regeneração de tecidos com patologias associadas ao sistema nervoso central, como doenças neurodegenerativas, ou processos lesionais.
Nesse projeto, coordenado pelo médico e pesquisador Jaderson Acosta, as células-tronco do cordão umbilical serão estimuladas a diferenciarem-se em neurônios. Posteriormente, a ideia é utilizá-las no tratamento de patologias do sistema nervoso.
Por enquanto, parte da colaboração se encontra em andamento em um projeto de mestrado do Programa de Pós-Graduação em Clínica Médica e Ciências da Saúde, em Neurociências. Boa semana!

Categorias

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM