Museu de Astronomia do Rio tem evento sobre divulgação de ciência na internet

Pessoal (quem gosta do tema, quer se aprofundar ou tem algum interesse), participe do evento sobre divulgação científica na internet no Museu de Astronomia e Ciências Afins (MAST) do Rio de Janeiro. Será nesta sexta-feira, dia 3 (sim, logo chegaremos em junho!), com entrada gratuita! Quem não poder ir, pode acompanhar o debate ao vivo online. Um abraço! :D E uma estrelada semana!

13282661_746520988822913_344297820_o

Maternidade: cinco motivos para se sentir muito mamífera

peNunca me senti tão mamífera em minha vida. Lembro-me que, quando era adolescente, fiz um um vídeo engraçadinho com um colega de classe no Zoológico de São Paulo sobre o Reino Animal. No final, nos filmávamos mostrando que éramos parte da natureza, exemplo de uma espécie de mamíferos (pena que a professora ficou com a fita VHS, hunf). Mas esta vida vivida sobre o asfalto, desconectada da terra, pode levar os homo sapiens a se julgarem reis de um reino à parte. Síndrome do Pequeno Príncipe. Até vir a maternidade e, ufa, jogar todo esse concreto no ventilador!

Como eu tenho vivenciado, literalmente na pele, essa emoção, resolvi compartilha os cinco principais motivos que me fazem sentir extremamente mamífera. Se você é pai, seja paciente com a mãe (tenha ela parido ou adotado). Se você tem filhos, pode se identificar. Se você está grávida ou é “tentante”, veja o que te espera! Acima de tudo, saiba que é uma delícia lembrar que somos animais. Como se tivesse me conectando, novamente, com Gaia.

Lembrando que a ciência não é exata, ainda mais quando se trata de maternidade, vamos ao top five:

 

 5. Colinho

O bebê não chora à toa. Cada autor determina uma idade diferente para afirmar que a criança faz a famosa “manha”. Tem pesquisador que diz que é com dois anos, outros com cinco, sete ou mais! “O choro do bebê pode ser pelos principais motivos: fome, sono, calor, frio, cocô, xixi ou aconchego”, disse uma enfermeira carrancuda para nós, pais novos, no último dia em que estávamos na maternidade. Sim, a criança tem necessidade de colinho. No tempo das cavernas, se você deixasse seu bebê no chão, ele poderia morrer por inúmeros motivos. É no colo, principalmente da mãe, que ele se sente seguro. Quando o bebê começa a reconhecer seus cuidadores (a chorar no colo dos “estranhos”, o que é sinal da sua evolução cognitiva), chega até a buscar o olhar da mãe para checar se o colo do outro é seguro. Algumas pesquisas científicas, inclusive, mostram que crianças que ficam no sling (aquela “rede” de levar o bebê junto ao corpo) choram menos. Assim, eu me sinto uma macaca ou uma tamanduá. Sempre carregando minha cria comigo, seja pendurando a roupa no varal, guardando a louça ou comprando algo por aí.

 

4. Antissocial

Em algumas fases da maternidade, as mães se tornam antissociais. Por exemplo, nos primeiros quatro meses de gravidez é comum as futuras mamães não quererem sair de casa ou conversar com amigos (mesmo aquela que adorava passar madrugadas bebendo no boteco). As explicações são inúmeras. No começo da gravidez, a mulher sente muito sono. Além disso, é uma fase delicada: quando mais há aborto espontâneo e quando o que nós ingerimos ou doenças que pegamos podem prejudicar mais o desenvolvimento do embrião (este se torna feto lá pela pela décima semana, quando os principais órgãos estão formados). Após o nascimento, talvez pela exaustão em ter que amamentar a cada três horas e pela adaptação à nova vida com uma vida nova nos braços, as mães também costumam permanecer antissociais. Outra explicação pode ser porque a criança recém-nascida é muito vulnerável. A maioria das doenças que, para adultos sadios não fazem cócegas, em recém-nascidos pode ser fatal. Assim, a sábia natureza faz a mãe ficar quietinha se recuperando com a cria em casa.

 

3. Proximidade

Este é um comportamento que jamais imaginei que teria (o mesmo serve para o antissocial, rs): neura longe do bebê. Simplesmente, é quase insuportável ficar longe do bebezinho, pior ainda se ele só se alimenta mamando no peito. Parece que um pedaço seu está faltando. Um pedaço, aliás, que acabou de existir. É muito, mas muito estranho. Dá medo de acontecer alguma coisa conosco que nos impedirá de chegar a tempo para amamentar o bebê. E o bebê, pode ter certeza, ficará se esgoelando de fome. A vontade é de ficar grudadinha, corpo a corpo, o tempo inteiro com o bebê. Mais um comportamento de proteção da espécie da sábia mãe natureza.

 

Katy_Perry_California_Gurls

2. Amamentação

Este dispensa muita explicação, concorda? Quer fato mais maravilhoso e animal do que ver sua cria crescendo apenas se amamentando com o leite produzido pelo seu próprio corpo? Eu até suo amamentando. Fico exausta, mesmo permanecendo parada ao amamentar! Bom, tenho várias curiosidades sobre o assunto. Pesquisas recentes mostram que o corpo guarda no culote, tão detestado pelas próprias mulheres na nossa atual sociedade, nutrientes importantíssimos enviados para o bebê via leite materno. Será por isso que homens acham mulheres com culote mais atraentes? Afinal, beleza tem ligação com saúde e preservação da espécie… Outra curiosidade é que o leite materno tem substâncias como melatonina, em maior quantidade durante a noite. Ela é um hormônio que ajuda a regular o sono. Portanto, deixa o bebê com sono para a mamãe ter horas de descanso revigorante. Sobre questão mais física, sabia que o bico do peito tem uma espécie de “dispositivo”? Quando o seio não está muito cheio de leite, deixar o bico para cima e o sutiã bem preso, segurando o peito para cima, evita que o leite vaze. Pode reparar: o bebê coloca o bico para baixo e aperta a auréola como se estivesse bombeando o leite. Por isso, se a mãe está sentindo dor no peito ao amamentar, alguma coisa está errada. Com a famosa “pega” correta, sai mais leite.

 

 1. Gravidez

Outro estado de corpo e de alma livre de explicações. Eu me sentia uma canguru, carregando meu filhotinho dentro da bolsa. Como gosto de ler e mais ainda sobre fatos científicos… Imagine o tanto que pesquisei sobre o tema durante a minha condição gravídica. Desde a gravidez, o corpo guarda e dá para o bebê tudo o que há de melhor dentro de você. Portanto, você pode ter uma anemia se não se cuidar, porque aquele bichinho hospedeiro está sugando tudo o que há de melhor em seu corpo. Seu corpo – e mente – trabalha em função dele. Dizem que pode haver até mudanças físicas no cérebro da grávida! O que pode explicar o porquê de grávidas terem problemas de memórias de curto prazo e de concentração. Para compensar, acredita-se que grávida pode aprender mais rápido e ter melhor capacidade de resolver problemas. Como me disseram, se fôssemos répteis, seria mais prático. Botaríamos ovo e a cria se viraria comendo o que está dentro do ovo. Depois, sairia buscando seu alimento. Mas existe coisa mais bela do que se doar para o próximo e amá-lo como a si mesmo?

 

Obs.: Não coloquei referências bibliográficas porque leio muito artigo pelo celular e, infelizmente, acabo perdendo os links.

Brinquedos científicos, tecnológicos e sobre a conservação do meio ambiente

Em poucas palavras: detesto esta época em São Paulo. O que deveria ser um mês de paz, acompanhado pelo tal “espírito natalino”, na realidade, é uma réplica de um dos círculos do inferno de Dante Alighieri. Pessoas brigam na rua, no carro, na chuva, na fazenda. O trânsito é um caos, multiplica-se o tempo necessário para se deslocar na cidade.

Bom, nem era isso que queria dizer. Foi apenas um desabafo e uma deixa para falar sobre presente de Natal. Esses dias, fui comprar um brinquedo para um parente bebê lindinho. Como prefiro os brinquedos educativos e artesanais, entrei em uma dessas lojas especializadas. Adoro!

 

Depois de escolher o presente, fui passear com calma pela loja. Relembrei da minha infância, quando brincava com aqueles quebra-cabeças e carrinhos de madeira, fantoches e livrinhos de pano, saquinhos das cinco-marias (aqueles de areia) e mais um montão de coisas. Tudo simples, mas tão divertido!

 

Viajei pelo passado… até chegar ao futuro. Eu não conhecia os novos brinquedos (fotos) que unem ciência, tecnologia e conservação do meio ambiente. Imagine você mesmo montar um robô-tiranossauro-rex movido a energia solar? E criar um gerador eólico? Ai, que máximo. Fiquei procurando uma desculpa para ganhar esses brinquedos! Mãe, eu quero!

Ah, um detalhe importante: o preço era proporcional à minha empolgação. Está disposto a desembolsar cerca de R$ 100? As brincadeiras de hoje em dia são muito caras.

Calendário ambiental e científico

Dias desses, entrevistei funcionários e diretores de zoológicos para uma matéria. A educadora ambiental de um deles disse que costuma realizar eventos para crianças de acordo com datas comemorativas. Uma ideia simples, mas que parece ser eficiente. Matutando sobre isso… Resolvi criar um calendário ambiental e científico permanente. Ele pode ser útil, principalmente, para professores. Quem souber de mais datas comemorativas, deixe nos comentários. Em seguida, eu atualizo o post.
JANEIRO
02 – Dia da Abreugrafia
09 – Dia do Astronauta
14 – Dia do Enfermo
20 – Dia do Farmacêutico
31 – Dia do lançamento do 1º Satélite
FEVEREIRO
11 – Dia Mundial do Enfermo
27 – Dia Nacional do Livro Didático
MARÇO
03 – Dia do Meteorologista
10 – Dia do Telefone
14 – Dia dos Animais
20 – Início do Outono
22 – Dia Mundial da Água
23 – Dia Mundial da Meteorologia
26 – Dia do Cacau
31 – Dia da Saúde e Nutrição
ABRIL
04 – Dia Nacional do Parkinsoniano
07 – Dia Mundial da Saúde
08 – Dia Mundial do Combate ao Câncer
09 – Dia Nacional do Aço
10 – Dia da Engenharia
12 – Dia do Obstetra
15 – Dia da Conservação do Solo
16 – Dia da Voz
19 – Dia do Índio
22 – Dia do Planeta Terra
23 – Dia Nacional da Educação de Surdos
28 – Dia da Educação
MAIO
02 – Dia do Taquígrafo
05 – Dia de Rondon
05 – Dia Nacional do Expedicionário
06 – Dia do Cartógrafo
07 – Dia do Oftalmologista
07 – Dia do Silêncio
08 – Internacional da Cruz Vermelha
10 – Dia do Campo
12 – Dia Mundial do Enfermeiro
15 – Dia do Assistente Social
17 – Dia Internacional da Comunicação e das Telecomunicações
18 – Dia Internacional dos Museus
19 – Dia dos Acadêmicos do Direito
21 – Dia da Língua Nacional
22 – Dia do Apicultor
29 – Dia do Estatístico
29 – Dia do Geógrafo
30 – Dia do Geólogo
JUNHO
01 – Semana Mundial do Meio Ambiente
05 – Dia da Ecologia
05 – Dia Mundial do Meio Ambiente
09 – Dia da Imunização
10 – Dia da Língua Portuguesa
11 – Dia do Educador Sanitário
18 – Dia do Químico
21 – Início do Inverno
26 – Dia do Metrologista
JULHO
01 – Dia da Vacina BCG
02 – Dia do Hospital
06 – Dia da Criação do IBGE
08 – Dia do Pesquisador Brasileiro
12 – Dia do Engenheiro Florestal
13 – Dia do Engenheiro de Saneamento
14 – Dia do Propagandista de Laboratório
17 – Dia de Proteção às Florestas
20 – Dia da 1ª Viagem à Lua (1969)
AGOSTO
05 – Dia Nacional da Saúde
11 – Dia da Televisão
11 – Dia do Estudante
14 – Dia do Cardiologista
15 – Dia da Informática
22 – Dia do Supervisor Escolar
27 – Dia do Psicólogo
28 – Dia da Avicultura
29 – Dia Nacional do Combate do Fumo
31 – Dia da Nutricionista
SETEMBRO
01 – Dia do Profissional de Educação Física
03 – Dia do Biólogo
05 – Dia Oficial da Farmácia
05 – Dia da Amazônia
08 – Dia Internacional da Alfabetização
09 – Dia do Médico Veterinário
16 – Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio
21 – Dia da Árvore
21 – Dia da Luta Nacional das Pessoas com Deficiências
23 – Início da Primavera
26 – Dia Nacional do Surdo
27 – Dia Mundial de Turismo
29 – Dia do Petróleo
OUTUBRO
03 – Dia Mundial do Dentista
03 – Dia do Petróleo Brasileiro
03 – Dia das Abelhas
04 – Dia da Natureza
04 – Dia do Cão
05 – Dia das Aves
05 – Dia Mundial dos Animais
10 – Semana da Ciência e Tecnologia
12 – Dia do Engenheiro Agrônomo
12 – Dia do Mar
12 – Dia do Descobrimento da América
13 – Dia do Terapeuta Ocupacional
13 – Dia do Fisioterapeuta
15 – Dia do Professor
16 – Dia Mundial da Alimentação
16 – Dia da Ciência e Tecnologia
16 – Dia do Anestesiologista
17 – Dia da Indústria Aeronáutica Brasileira
17 – Dia do Eletricista
18 – Dia do Médico
19 – Dia do Profissional da Informática
24 – Dia das Nações Unidas (ONU)
25 – Dia da Democracia
25 – Dia do Dentista Brasileiro
29 – Dia Nacional do Livro
NOVEMBRO
04 – Dia do Inventor
05 – Dia da Ciência e Cultura
05 – Dia do Radioamador e Técnico Eletrônica
07 – Dia do Radialista
08 – Dia Mundial do Urbanismo
08 – Dia do Radiologista
10 – Dia do Trigo
14 – Dia Nacional da Alfabetização
20 – Dia do Biomédico
21 – Dia da Homeopatia
25 – Dia Nacional do Doador de Sangue
DEZEMBRO
01 – Dia Internacional da Luta contra a AIDS
02 – Dia da Astronomia
02 – Dia Panamericano da Saúde
03 – Dia Internacional do Portador de Deficiência
04 – Dia do Pedicuro
04 – Dia do Orientador Educacional
09 – Dia do Fonoaudiólogo
09 – Dia do Alcoólico Recuperado
10 – Declaração Universal Direitos Humanos
10 – Dia Internacional dos Povos Indígenas
11 – Dia do Arquiteto
11 – Dia do Engenheiro
13 – Dia do Ótico
13 – Dia do Engenheiro Avaliador e Perito de Engenharia
18 – Dia do Museólogo
22 – Início do Verão

A ciência por trás da TV

3219352526_5f2fc6073a.jpgAtualmente, estou trabalhando no fantástico mundo da televisão. É incrível a força e o alcance que a TV tem. Basta lembrar da pesquisa do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel). Ela constatou que cerca de 98% dos lares brasileiros contam com ao menos uma televisão. Desses, 2% não possuem geladeira.
E “fazer televisão” é indescritível. As imagens completadas pelos textos apenas, às vezes, pedem uma música. A imagem em movimento é forte. Tente lembrar de algo que viu na TV quando era pequeno… Inesquecível, a televisão.
Mas quem fez, literalmente, televisão foram os cientistas. Um inventou um treco, outro um barato e, ao final, nasceu o iconoscópio! Não sabe o que é isso? O fazer televisão resume como funciona a ciência. Uma peça que se encaixa na outra até podemos ver seu brilho. Acompanhe a história – científica – da TV comigo:

  • 1817 – O químico sueco Jakob Berzelius descobre que uma corrente elétrica modifica o elemento químico selênio;
  • 1838 – O pintor, editor e inventor americano Samuel Morse – hã, hã – pesquisava o eletromagneto – a “coisa” se magnetiza por meio da passagem de uma corrente elétrica. Um belo dia, com isso, ele inventou o telégrafo;
  • 1873 – O telegrafista irlandês Joseph May resolve melhorar as transmissões telegráficas prejudicadas pelo enfraquecimento dos sinais. Viu que o selênio transmitia os impulsos elétricos com maior intensidade dependendo da sua exposição à luz. Era o princípio da célula fotoelétrica – conversão de luz em corrente elétrica;
  • 1879 – O americano Thomas Edison lidera um grupo de pesquisadores que testa um filamento de papel carbonizado que brilhava por dias. Daí… inventou a lâmpada! Que mais tarde evoluiu para válvulas de televisão;
  • 1880 – O inventor francês Maurice Leblanc criou um sistema que projetava uma imagem atrás da outra. Assim… elas pareciam se movimentar;
  • 1884 – O estudante alemão Paul Nipkow criou um transmissor mecânico. Tratava-se de um disco de ferro com furos eqüidistantes dispostos em espiral. Ao girar o disco, a imagem de um objeto era quebrada em pequenos pontos. Mas, se a velocidade do giro fosse alta o suficiente, a imagem exposta atrás dos buracos voltaria outra vez à forma original;
  • 1884 – No mesmo ano, o físico alemão Heinrich Hertz – hã – prova a existência de ondas eletromagnéticas. E, ainda, que elas podem ser medidas;
  • 1901 – O italiano Guglielmo Marconi constrói um aparelho que codifica as ondas eletromagnéticas em sinais elétricos. O princípio do rádio. Mas há quem conteste. O gaúcho Padre Roberto Landell de Moura teria, três anos antes, inventado o rádio. Acontece que sofreu muito preconceito – saiba mais aqui;
  • 1901 – O russo Boris Rosing pesquisa tubos de imagem;
  • 1920 – O americano Charles Jenkins cria um disco perfurado que captava e transmitia imagens. Enquanto isso, o inglês John Lodgie Baird conseguiu o mesmo feito;
  • 1923 – O russo naturalizado americano, Vladimir Zworykin, inventa o iconoscópio – um tubo a vácuo com uma tela de células fotoelétricas. Quatro anos depois, transmite imagens a uma distância de 45 quilômetros trabalhando para a Radio Corporation of America (RCA). Na mesma época, John Baird faz uma demonstração de transmissão de imagem na Inglaterra. A British Broadcasting Corporation (BBC) o contrata;
  • 1931 – A RCA tem sua antena e os estúdios da National Broadcasting Corporation (NBC), no ultimo andar do Empire State, em Nova York;
  • 1935 – a França constrói sua antena no alto da Torre Eiffel;
  • 1936 – A BBC transmite a coroação do rei Jorge VI.

A partir de 1940, a TV se firma com sistema totalmente eletrônico. Em 1953, a imagem é enviada “a cores”. Em 1962, o satélite Telstar I permitiu a primeira transmissão, experimental, entre os Estados Unidos e a Europa – “ao vivo”. Para o Brasil, a primeira transmissão ao vivo se deu em 20 de julho de 1969. O que aconteceu nesse dia? O homem pisou na Lua. Quem viu, não esquece.
Obs.: Quer ver uma transmissão com minha matéria? Clique aqui. Lembrando que, sábado às 10: 30 h da manhã, participarei de um painel sobre blogs de ciência na Campus Party. Transmissão ao vivo e a cores, aqui. O texto escrevi com base no livro “O Texto na TV”, da jornalista Vera Íris Paternostro, Editora Campus.

Estamos na Semana Nacional de Ciência e Tecnologia!

Todos os anos, desde 2004, o Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT) lança a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT). No ano passado, foram realizadas cerca de 11.000 atividades, em 450 municipios. Este ano, a participação deve ser maior.
Como funciona? Entre no site oficial, aqui, e veja o que as instituições prepararam para sua cidade. São palestras, lançamentos de livros, apresentação de vídeos, novidades em planetários e por aí vai. Se achar algo muito interessante, me conte!

Segundo encontro de blogs de ciência foi sucesso

Pelos boatos que ouvi… O II Encontro de Weblogs Científicos em Língua Portuguesa (EWCLiPo) foi um arraso. Mais de 60 pessoas conferiram as palestras, as oficinas e os debates no final de semana passado, na linda Arraial do Cabo (RJ). Muito infelizmente mesmo, a blogueira que vos escreve não pode participar fisicamente. O que me deixou mais contente foi acompanhar os preparativos e palpitar um tequinho.
Para você – e eu – que não estivemos presentes, selecionei – meio que aleatoriamente – quatro posts dos meus colegas de ScienceBlogs sobre o evento. A saber:
1.Ideias que rolaram no EWCLiPo
2.II EWCLiPo: um pequeno grande evento
3.Ewclipo (hein?, eclipse?) 2009
4.O primeiro dia do II Encontro de Blogs Científicos
Quem tiver escrito mais ou souber de outros blogs que também postaram sobre o EWCLiPo, peço que deixe o link nos comentários. Apesar que, depois de ter feito este post, vi que meu colega do Semciência criou uma lista deveras mais completa. Leia sem falta aqui! Imperdível.
Obs. 1: Pelas fotos, vi que teve discussão sobre ciência e blogs naquelas praias feias… É, gente. Estudando biologia, geologia, oceanografia ao vivo.
Obs. 2: As histórias e estórias sobre minha viagem pelo Nordeste prosseguem amanhã. Fui.

Categorias

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM