Direitos iguais e diferenças respeitadas

Sucintamente, é isso que desejo para nós, mulheres. Somos fisicamente, quimicamente, biologicamente, quase-tudo-mente diferentes dos homens, mas essas particularidades não podem ser usadas como desculpa para que não tenhamos os mesmos direitos que eles. Ao contrário, as diferenças devem ser respeitadas. E, se você acha que somos, é uma sortuda que vive em um meio onde isso é possível (existe algum lugar assim no Brasil?) ou você não é mulher. Eu sou mulher.

diadamulher

Quero ter TPM. Quero ter hormônios. Quero ter menopausa. Quero ter o direito de escolha sobre conceber ou não o filho. Quero ter equiparação salarial. Quero andar de minissaia. Quero ter acesso à educação e à saúde. Quero ficar com quem eu quiser. Quero andar de bicicleta pela rua. Quero poder ser bonita e inteligente ao mesmo tempo. Quero dividir as tarefas do lar. Quero ser gordinha ou magra sem ser discriminada. Quero fazer topless. Quero ser dona do meu corpo. Quero chegar ao cargo de gerência. Quero ser feminina. Quero poder expor as minhas ideias.

Recomendo para mulheres, homens e aqueles que estão acima das questões do gênero, a palestra no TED (organização sem fins lucrativos devotada a “Ideias Que Merecem Ser Espalhadas”) da escritora chilena Isabel Allende – vi o vídeo por meio da indicação da minha professora de canto e fono, Renata Bee. É imperdível. Você não perderá 18 minutos, e sim ganhará ensinamentos para o resto da vida.

 

Feliz Dia da Mulher para nós, objetos de pesquisas e pesquisadoras da vida.

Feliz 2013!

IMG_9650Foi dada a largada! Hoje, oficialmente, começa meu ano profissional. Depois de um período de recesso mais do que necessário para refletirmos sobre nossas ações, voltei! E a minha primeira promessa de ano novo é tentar escrever mais por aqui. Olhe, é possível que eu consiga colocar em prática… Bom, este ano começa cheio de novidades. A que se destaca neste momento é que saí da revista Pesquisa FAPESP para integrar o recém-formado time de comunicação da OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público) Iniciativa Verde. Na verdade, já estou lá há pouco mais de um mês, mas gosto de ligar essa mudança ao início deste ano. Durante o ano, espero que muitas outras se concretizem.

E vamos à famosa lista promessas. Este ano será sucinta e objetiva:

– Escrever mais para este blog Xis-xis;
– Plantar mais árvores;
– Praticar atividade física ao menos três vezes por semana (para prevenir diversas doenças e manter os hormônios em forma);
– Ler, ler e ler;
– Sorrir mais;
– Estressar menos;
– Ser workaholic na medida certa;
– Usar mais a bike com meio de transporte;
– Continuar optando por alimentos pouco ou não industrializados;
– Seguir poupando nossos recursos naturais;
– Tentar conhecer novos lugares e novas pessoas;
– Ficar ainda mais perto da minha família e dos meus amigos (eles são tudo para mim);
– Manter a paz interior e a mente límpida.

Agora, me diga quais são as suas promessas para este ano novo. Alguma se encontra com as minhas?

Não existe a igualdade entre gêneros

Foto feita pela @PolineLys

Não quero ser igual aos homens. Aliás, nem se quisesse conseguiria. Nasci com os dois cromossomas “sexuais” femininos XX – e não os XY masculinos. Vim ao mundo com os órgãos reprodutores femininos, tensão pré-menstrual, tenho menos força física que a maioria dos homens da minha própria estatura. Poderia amenizar essas características para me tornar mais parecida com um homem? Sim, mas não quero – e nada contra quem tem esse desejo. As pessoas por essência, por nascença, por vontade, são diferentes. Devo ser respeitada pela mulher que sou.

Nossa cultura brasileira está muito, ainda, presa às dicotomias. Ou se é feminista, ou se é machista. Se parece atraente, não deve ser inteligente. Se gosta de se cuidar, é fútil. Se se diverte com futilidades, não tem conhecimentos gerais. Recebo muito, mas muito e-mail de homens reclamando da minha posição neste blog dizendo que sou feminista radicalmente exagerada. Pleonasmo. Eu sou mulher, sinto minha condição feminina na pele e quero alertar contra o preconceito que sofremos diariamente – sim, todo dia – nessa bola de neve calorenta.

Recentemente, uma amiga foi a uma entrevista de emprego feita pela pessoa que seria o chefe dela. Uma semana depois, ele ligou pedindo para que retornasse à empresa para conversar mais uma vez. No local, o tomara-futuro-chefe revelou que, entre os mais de 100 currículos recebidos e sabe-se lá quantas entrevistas feitas pessoalmente, ficou em dúvida entre três mulheres. Após duas semanas de expectativa, recebeu o telefonema: um homem foi contratado. O diretor do tomara-futuro-chefe não aceitou uma mulher preenchendo o pretendido cargo de chefia. Pensava que ela – uma mulher! – não conseguiria liderar os subordinados homens.

Segundo pesquisa do IBGE, o salário médio mensal das mulheres (R$ 983) é cerca de 30% menor que o deles (R$ 1.392). O curioso é que, segundos o mesmo Censo 2010, as mulheres estudam mais que os homens. Essa discriminação é tamanha que a “bancada feminina” quer votar um projeto de lei para multar as empresas que pagarem salário menor para as mulheres que realizam a mesma atividade dos homens. E, isso, acontece em diversas áreas do conhecimento. Já li muita pesquisa sobre mulheres que pensam em abandonar a profissão voltada às pesquisas científicas devido à impossibilidade imposta pelo mercado de ter filhos e continuar trabalhando – veja algumas matérias aqui e ali.
Não sou café-com-leite por ser mulher. Não sou boneca de luxo. Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher. Eu sou de ninguém. Sou contraditória. E, como toda mulher, sou meio Leila Diniz. Mas tenho vontade própria, não faça algo com o outro porque imagina que ele queira e não assume explicitamente. Eu sou minha, só minha e não de quem quiser.

Parabéns, São Paulo

Oito ou oitenta. Com a aquariana cidade de São Paulo é assim. Ou você se derrete por sua vida cultural agitada, por seus letreiros pulsando 25 horas, por seus habitantes com todas as caras, cores, credos ou são insuportáveis o trânsito, a poluição, o barulho. Vale aguentar motoristas de ônibus tirando fina dos ciclistas? Suportar as calçadas fora da lei – a lei manda? Aqui é terra de alguém? Alô. Tem alguém aí? Às vezes, apenas observo sacolas plásticas voando em redemoinhos – visão com promessa de dias contados. Aos poucos, a educação bate à porta: mais “bom dia”, “boa tarde”, “obrigada” são reverberados. Mais caminho para duas rodas e duas pernas serão traçados. Os mais belos rios correrão pela minha aldeia. Minha terra do coração terá mais verde onde canta o sabiá. Enfim, não sou mulher de meio termo.

Uma guirlanda ecológica de Natal

Gosto do Natal por passar momentos – bons, confusos, bagunçados, tudo junto ao mesmo tempo, sabe aquela situação bem família “trapo” e “buscapé”? – com meus parentes e meus amigos. Agora, decorar a casa para a data me pega, evito juntar badulaques. Como repete uma tia minha: “Menos é mais”.

Então, para que lotar o doce lar com as luzinhas que gastam energia teoricamente à toa (é um dilema me aproveitar de Itaipu)? Por que devo comprar um pinheiro de plástico que permanecerá mofando por um ano? Tem sentido adquirir um “de verdade” para depois jogá-lo no lixo ou plantá-lo em um lugar destinado à Mata Atlântica (pinheiros, generalizando, empobrecem o solo)? Ou juntar aquele bando de enfeitinhos que tomarão um espaço precioso no armário? Chega.

Este é o primeiro Natal com minha “casa própria”. Portanto, expus todas essas chatas – eu sei – filosofias ao meu marido que, por obséquio, acabou cedendo. Porém, há um tempinho lembrei que uma amiga jornalista contou certa vez que gostava de fazer guirlandas com rolhas de vinho como passatempo. Hum. Detalhe: vinhos que ela própria teria degustado. A sua autopropaganda típica – a moça é bem humorada – ficou gravada na minha memória. Dia desses fiz o pedido.

E eis que ela me presenteia com a ecoguirlanda da foto. Não ficou linda na minha varanda? Amei o presente. É de bom gosto, foi dado por um amigo e é ecológico – reutiliza materiais que iriam amontoar mais pilha no lixão. Além disso, todo o material utilizado para fazer o enfeite poderá ser reaproveitado no próximo ano. Minha guirlanda, sim, manifesta o espírito natalino.

 

Feliz Natal para você que comemora a data. Para quem não, tenha um maravilhoso dia como todos deveriam ser. Um beijo.

Parabéns ao telescópio brasileiro!

tel160.jpgO Observatório do Pico dos Dias (OPD), localizado em Minas Gerais, completou 30 aninhos! Ele possui três telescópios sendo, um deles, o maior em solo brasileiro com espelho de 1,6 m – esses “bichos” são medidos pelo tamanho da lente. Ok, é pequeno se comparado aos Keck, no Havaí, com 10 m cada um dos dois. Mas eles são 15 anos mais novos…
O importante é frisar que nem só de macaco vive o Brasil. Na nossa selva, temos um telescópio bacanérrimo que, graças a ele, um astrônomo conterrâneo meu fez uma descoberta que deixou o mundo de queixo caído.
O paranaense Augusto Damineli, da Universidade de São Paulo (USP), desde 1989 observava a Eta Carinae – a maior e mais luminosa estrela da nossa galáxia, a Via Láctea. Assim, graças ao pesquisador e ao OPD, descobriu se que, na realidade, a Eta Carinae era duas estrelas. Leia mais sobre a pesquisa aqui.
Não é divertido? O OPD faz parte do Laboratório Nacional de Astrofísica (LNA) que, por sua vez, é uma das unidades de pesquisa integrantes da estrutura do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT). Para saber mais, clique aqui. Au revoir!

Calendário ambiental e científico

Dias desses, entrevistei funcionários e diretores de zoológicos para uma matéria. A educadora ambiental de um deles disse que costuma realizar eventos para crianças de acordo com datas comemorativas. Uma ideia simples, mas que parece ser eficiente. Matutando sobre isso… Resolvi criar um calendário ambiental e científico permanente. Ele pode ser útil, principalmente, para professores. Quem souber de mais datas comemorativas, deixe nos comentários. Em seguida, eu atualizo o post.
JANEIRO
02 – Dia da Abreugrafia
09 – Dia do Astronauta
14 – Dia do Enfermo
20 – Dia do Farmacêutico
31 – Dia do lançamento do 1º Satélite
FEVEREIRO
11 – Dia Mundial do Enfermo
27 – Dia Nacional do Livro Didático
MARÇO
03 – Dia do Meteorologista
10 – Dia do Telefone
14 – Dia dos Animais
20 – Início do Outono
22 – Dia Mundial da Água
23 – Dia Mundial da Meteorologia
26 – Dia do Cacau
31 – Dia da Saúde e Nutrição
ABRIL
04 – Dia Nacional do Parkinsoniano
07 – Dia Mundial da Saúde
08 – Dia Mundial do Combate ao Câncer
09 – Dia Nacional do Aço
10 – Dia da Engenharia
12 – Dia do Obstetra
15 – Dia da Conservação do Solo
16 – Dia da Voz
19 – Dia do Índio
22 – Dia do Planeta Terra
23 – Dia Nacional da Educação de Surdos
28 – Dia da Educação
MAIO
02 – Dia do Taquígrafo
05 – Dia de Rondon
05 – Dia Nacional do Expedicionário
06 – Dia do Cartógrafo
07 – Dia do Oftalmologista
07 – Dia do Silêncio
08 – Internacional da Cruz Vermelha
10 – Dia do Campo
12 – Dia Mundial do Enfermeiro
15 – Dia do Assistente Social
17 – Dia Internacional da Comunicação e das Telecomunicações
18 – Dia Internacional dos Museus
19 – Dia dos Acadêmicos do Direito
21 – Dia da Língua Nacional
22 – Dia do Apicultor
29 – Dia do Estatístico
29 – Dia do Geógrafo
30 – Dia do Geólogo
JUNHO
01 – Semana Mundial do Meio Ambiente
05 – Dia da Ecologia
05 – Dia Mundial do Meio Ambiente
09 – Dia da Imunização
10 – Dia da Língua Portuguesa
11 – Dia do Educador Sanitário
18 – Dia do Químico
21 – Início do Inverno
26 – Dia do Metrologista
JULHO
01 – Dia da Vacina BCG
02 – Dia do Hospital
06 – Dia da Criação do IBGE
08 – Dia do Pesquisador Brasileiro
12 – Dia do Engenheiro Florestal
13 – Dia do Engenheiro de Saneamento
14 – Dia do Propagandista de Laboratório
17 – Dia de Proteção às Florestas
20 – Dia da 1ª Viagem à Lua (1969)
AGOSTO
05 – Dia Nacional da Saúde
11 – Dia da Televisão
11 – Dia do Estudante
14 – Dia do Cardiologista
15 – Dia da Informática
22 – Dia do Supervisor Escolar
27 – Dia do Psicólogo
28 – Dia da Avicultura
29 – Dia Nacional do Combate do Fumo
31 – Dia da Nutricionista
SETEMBRO
01 – Dia do Profissional de Educação Física
03 – Dia do Biólogo
05 – Dia Oficial da Farmácia
05 – Dia da Amazônia
08 – Dia Internacional da Alfabetização
09 – Dia do Médico Veterinário
16 – Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio
21 – Dia da Árvore
21 – Dia da Luta Nacional das Pessoas com Deficiências
23 – Início da Primavera
26 – Dia Nacional do Surdo
27 – Dia Mundial de Turismo
29 – Dia do Petróleo
OUTUBRO
03 – Dia Mundial do Dentista
03 – Dia do Petróleo Brasileiro
03 – Dia das Abelhas
04 – Dia da Natureza
04 – Dia do Cão
05 – Dia das Aves
05 – Dia Mundial dos Animais
10 – Semana da Ciência e Tecnologia
12 – Dia do Engenheiro Agrônomo
12 – Dia do Mar
12 – Dia do Descobrimento da América
13 – Dia do Terapeuta Ocupacional
13 – Dia do Fisioterapeuta
15 – Dia do Professor
16 – Dia Mundial da Alimentação
16 – Dia da Ciência e Tecnologia
16 – Dia do Anestesiologista
17 – Dia da Indústria Aeronáutica Brasileira
17 – Dia do Eletricista
18 – Dia do Médico
19 – Dia do Profissional da Informática
24 – Dia das Nações Unidas (ONU)
25 – Dia da Democracia
25 – Dia do Dentista Brasileiro
29 – Dia Nacional do Livro
NOVEMBRO
04 – Dia do Inventor
05 – Dia da Ciência e Cultura
05 – Dia do Radioamador e Técnico Eletrônica
07 – Dia do Radialista
08 – Dia Mundial do Urbanismo
08 – Dia do Radiologista
10 – Dia do Trigo
14 – Dia Nacional da Alfabetização
20 – Dia do Biomédico
21 – Dia da Homeopatia
25 – Dia Nacional do Doador de Sangue
DEZEMBRO
01 – Dia Internacional da Luta contra a AIDS
02 – Dia da Astronomia
02 – Dia Panamericano da Saúde
03 – Dia Internacional do Portador de Deficiência
04 – Dia do Pedicuro
04 – Dia do Orientador Educacional
09 – Dia do Fonoaudiólogo
09 – Dia do Alcoólico Recuperado
10 – Declaração Universal Direitos Humanos
10 – Dia Internacional dos Povos Indígenas
11 – Dia do Arquiteto
11 – Dia do Engenheiro
13 – Dia do Ótico
13 – Dia do Engenheiro Avaliador e Perito de Engenharia
18 – Dia do Museólogo
22 – Início do Verão

São Paulo tem, agora, o Dia do Design Sustentável

camada de ozonio.jpgA designer Patrícia Penna organiza o evento Design na Brasa para discutir o design sustentável. Desde 2009, ela tenta incluir no calendário da cidade de São Paulo o… Dia do Design Sustentável. Este ano, conseguiu! Será todo 16 de setembro – mesma data destinada ao Dia Mundial da Proteção à Camada de Ozônio. Afe, quanto dia! O projeto de lei é do vereador Penna (PV). “O dia 16 de setembro foi escolhido, exatamente, para estimular a reflexão sobre a influência da forma de produção do modelo capitalista no meio ambiente”, disse ele.
Mas o que é design sustentável?
De acordo com a Patrícia, são produtos economicamente viáveis, socialmente justos e ambientalmente corretos. Pode se enquadrar no quesito, por exemplo, produtos que utilizam menos matéria-prima e energia na sua fabricação. “É da responsabilidade de quem projeta e de quem produz fabricar bens de consumo e incentivar práticas que levem em conta a proteção ao meio ambiente, a preservação dos recursos renováveis, alternativas sustentáveis aos recursos não-renováveis e a preocupação com as gerações futuras”, está escrito na justificativa da respectiva Lei 494/2009.
Por que dia 16 de setembro é o da Camada de Ozônio?
Nesse dia e mês de 1987, foi ratificado o Protocolo de Montreal. Ele reduziu a produção e o uso de gases clorofluorcarbonetos (CFCs) que destroem a camada de ozônio. Quando esses gases foram descobertos antes da Segunda Guerra Mundial, fizeram sucesso. Os cientistas achavam que eles refrigeravam sem interagir com nada. Até que, passadas décadas, descobriu-se que os CFCs interagiam com moléculas de ozônio da alta atmosfera. Assim, destruindo a camada que protege a Terra dos raios solares nocivos.
Obs.: A imagem acima mostra o tamanho do buraco na camada de ozônio, em 2007. A Nasa publica imagens do buraco, dia a dia, desde 1979. Veja aqui.

Categorias

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM