>

O vídeo abaixo, muito interessante por si só, mostra uma daquelas belas passagens bíblicas que nunca serão lidas – ou lembradas – na igreja. Felizmente, é claro, por que se o que se mostra aqui fosse ensinado, o mundo seria ainda pior.

Depois dessa demonstração do mais puro amor divino, eis que surgem os seguintes comentários, feitos por um usuário identificado como “jesusehtudo”, procurando dar uma interpretação alternativa – e menos violenta, claro – do trecho bíblico em questão.

Ridiculo o video, nao cotumo dar perolas aos porcos, mas vou dar uma explicação que nao tem nada a ver com essa interepretacao do peidei [usuário que postou o vídeo]

O profeta andando simboliza o homem de deus na busca pela santidade, os garotos ou crianças são exatamente os demonios que nos infligem, veja que são 42, 4+2 = 6. 6+6+6 = Numero da besta, satan.
Os garotos são a tentação do demonio que foi vencida pela palavra do profeta santo de deus.
É simples, porem só atraves do ES poderemos entender essas dimensões espirituais.
Chamar o profeta de calvo significa dizer que o homem de deus esta improdutivo e que vive no pecado, pois sua cabeça…

… esta descoberta, oque na epoca era motivo de vergonha, deus fez sua justiça prevalecer usando os animas, os ursos que simbolizam a força do espirito santo matando o mal, destruindo os futuros filhos de satanas que iriam com certeza provocar mais mal ainda.
A explicação é simples, basta estar aberto ao Espirito do Senhor. e quanto a oração achei ridicula, ta na cara que não é assim que se ora.

O profeta não fez mais do que manter sua dignidade perante Deus. A punição vem para os que nã temem o senhor e nem seus profetas santos.
Deus sabe o que faz. Ele é soberando. Glórias a Ti o Pai. Em Nome de Jesus. Amem.

Realmente, é uma pérola de cegueira religiosa. Notem como ele faz de tudo para eximir a responsabilidade de deus e colocar tudo em termos figurativos ou alegóricos. A própria alegoria apresentada como explicação dessa passagem bíblica revela uma visão de mundo bastante estreita: (1) o profeta – homem supostamente santo – simboliza apenas o homem adulto, que é atormentado pelas crianças demoníacas. Para ele, o homem deve nascer mal e depois de adulto é santificado pela religião. Grória, grória, areruiá! (2) a suposta maldição do número da besta, o 666, é relacionada a um número totalmente distinto – o 42. Só porque os garotos eram exatamente 42 eles seriam demoníacos. Se fossem 43 ou 41 não haveria como fazer essa correlação. Além disso, por serem ligados a satã (“futuros filhos de satanas”), a ofensa que eles proferem é também motivada pelo demônio. Isso não tem qualquer sentido lógico. (3) os ursos são interpretados como sendo o Espírito Santo, que por sua vez é uma das “formas alotrópicas” do deus bíblico (ao lado do Pai e do Filho, Jesus Cristo). Portanto o autor do comentário admite – ainda que implicitamente – que deus matou as crianças, mas faz uso de toda essa alegoria para justificar essas mortes dentro do velho e surrado maniqueísmo, a eterna – e enfadonha – luta do bem contra o mal. Como sempre, o bem sempre vence e foi o mal quem provocou o bem.

Moral da História:

Quando lhe convém, um cristão é capaz de ver a bíblia apenas como um livro alegórico. Mas apenas quando se trata de verdadeiras barbáries cometidas por deus – ou em nome dele. Quando se trata de multiplicação de peixes, curas milagrosas, ressureições e profecias apocalípticas, tudo é aceito tal como está escrito. Não há espaço para alegorias quando deus se revela bondoso e atencioso. Ou quando faz ameças àqueles que se opõem a ele, como no caso das profecias apocalípticas.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...