>

É mais uma data marcada para o fim do mundo. Desta vez, porém, a data teria sido agendada pelo deus cristão através de um código numerológico escondido na bíblia. Pelo menos é o que diz o novo profeta do apocalipse, o pastor Harold Camping, de 88 anos. O sr. Camping declara ser um engenheiro profissional que estuda a bíblia há mais de 70 anos. Segundo ele, cada palavra, cada número da escritura tem um “significado espiritual”.
O pastor-engenheiro diz que tem escrutinado a bíblia à procura da data final nos últimos 15 anos. Ao ser questionado por um repórter do San Francisco Chronicle, sobre 2012, a data (supostamente) apontada pelas profecias maias, o sr. Camping explicou: “essa data não tem nenhuma de autoridade bíblica pois é apenas um conto de fadas”. Camping está nesse negócio de datas para o fim do mundo já há muito tempo (embora não tanto quanto os maias).

Mais um apocalipse

O pastor Camping: profecias maias
são contos de fadas, mas a numerologia
bíblica nunca falha. OH, WAIT…

Aliás, não é a primeira vez que o pastor Camping anuncia a data agendada para o fim dos tempos segundo a bíblia. O apocalipse anterior estava marcado para 6 de setembro de 1994. Naquele dia, um domingo, Cristo tomaria um elevador e desceria até o andar térreo. Mais exatamente, num lugar chamado Veterans Memorial Building, em Alameda, Califórnia. O fato de que ele  Ele voltaria a aparecer num monumento secular (o Veterans Memorial é dedicado aos veteranos de guerra dos Estados Unidos), não impediu que Camping e algumas dezenas de seguidores vestissem suas melhores roupas domingueiras e fossem recepcionar Cristo com suas bíblias abertas para o céu. Infelizmente, Cristo não veio pelo elevador, nem usou as escadas. Mais uma vez, ele deixou seus fiéis a ver brancas nuvens (se é que houve nuvens naquele dia).

Cristo pode não ter vindo, mas a mídia veio. E com ela, o público. Hoje, o pastor Camping lidera um programa de rádio transmido por uma emissora AM de San Francisco e dezenas de outras do interior americano. Ele diz até que suas mensagens chegam aos chineses, através de uma rádio AM que, segundo ele, “jamais foi bloqueada [pelo governo chinês]. Isso não pode ser possível sem a vontade de Deus”. Talvez ele tenha se esquecido que, possivelmente, sua rádio cristã na China só pode ser pirata.
Concorrência
O pastor Camping não é o único a achar que a verdade bíblica está escondida em números. Isso foi uma verdadeira moda nos Estados Unidos dos anos 90 — o que também não surpreende, se lembrarmos de todo aquele papo ora mágico, ora apocalíptico sobre o ano 2000. Um dos rivais mais bem-sucedidos do pastor-engenheiro é um ex-jornalista do Washington Post, Michael Drosnin. Também aspirante a profeta do fim, Drosnin teria descoberto que um meteoro vai chocar-se contra a Terra em 2012. Como já naquela época se falava em profecia maia (pelo menos nos meios pseudo-acadêmicos), muitos estudiosos bíblicos saudaram a profecia de Drosnin como verdadeira. Outros tantos, mais sérios, consideravam tudo como fraude. E Drosnin conseguiu ganhar o Prêmio Ig-Nobel de Literatura em 1997.
Mas nem o sr. Camping nem seus fiéis parecem se abalar, seja com o passado seja com o futuro. Rick LaCase, presente no culto do fim do mundo de 1994 em Alameda diz que os 15 anos que se passaram só aumentaram sua fé. “Evidentemente, ele estava errado. Mas dessa vez vai acontecer. Pode ter havido dúvidas na última vez, mas não tínhamos prova alguma [Camping não havia divulgado os cálculos que apontavam para 1994]. Dessa vez temos.”

Os números escolhidos
Para o pastor Camping (bem como para os místicos cristãos), a Bíblia, além de ter sido ditada por deus — o que, com o perdão do trocadilho, faz de deus o ditador da bíblia — traz em cada letra e cada número  um significado espiritual. Alguns exemplos da numerologia segundo Camping: 5 é o número da penitência, 10 é plenitude e 17 é o número do céu.

O pastor-engenheiro explica seus cálculos: “Cristo foi crucificado em 1º. de abril de 33 d.C. Agora, em 1º. de abril de 2011 passaram-se 1978 anos.” Note-se que ele afirma conhecer com exatidão a data da execução de Jesus e, ao mesmo tempo, escolhe 2011 do nada. Continuemos com a explicação, Camping disse ao San Francisco Chronicle que multiplicou 1978 por 365,2422 dias, que é a duração do ano solar. Fazendo essa continha, verificamos que o resultado é apenas o número de dias que há em 1978 anos: 722.449,0716 — um valor sem qualquer importância.

Depois, Camping afirmou que teve uma ideia e viu que era boa: há 51 dias entre o dia da mentira, digo, 1º. de abril e 21 de maio. Adicionando esses 51 dias àquele valor, temos 722.500, o que é apenas um valor confortavelmente redondo. Mas é o número da revelação, segundo o pastor Camping. Esse valor total, 722.500 também pode ser expresso como (5x10x17)², ou, segundo a numerologia de Camping: Penitência vezes Plenitude vezes Céu ao quadrado.

Como se vê, não há nenhuma explicação sobre o intervalo de 1978 anos desde a crucificação. A numerologia de Camping não tem qualquer evidência bíblica, muito menos matemática. Aliás, no que é de se estranhar num pastor cristão fanático, Camping não fez nenhuma citação literal das escrituras. Mas ele insiste em dizer que sua profecia é superior à dos maias por que teria embasamento bíblico…

É evidente que todos esses números foram escolhidos pelo próprio pastor-engenheiro para que formassem um cálculo matematicamente perfeito. Ou quase. O pastor-engenheiro, que deveria prezar pela exatidão, desprezou aquela fração de 0,716 no meio dos cálculos só para conseguir o valor redondo que se encaixa na numerologia que ele inventou.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...