Cossaco de 75 anos (1875). Cossaco, Boldyrev retornava todos os verões à terra natal, onde foi o primeiro a fotografar seu povo.

Cossaco de 75 anos (1875). Tão cossaco quanto este veterano, Boldyrev retornava todos os verões à terra natal, onde foi o primeiro a fotografar seu povo.

De origem cossaca, esse pioneiro da fotografia russo é mais lembrado pelas fotos de seu povo do que por suas invenções

Situada na atual fronteira entre o leste da Ucrânia e o sul da Rússia, a Bacia do Rio Don é o território nativo dos cossacos há séculos. Foi ali, na vila de Ternovskaya, que nasceu Ivan Vasielievich Boldyrev, em 1850. Seu pai era funcionário público e passava longas temporadas fora da aldeia. Assim, Ivan foi criado pelo avô, ajudando-o a pastorear o gado até a adolescência. Aos 15 anos, Boldyrev deveria começar a seguir a carreira do pai, mas seus interesses eram bastante distintos: o jovem cossaco era fascinado por relógios e outras engenhocas mecânicas.

Famílias cossacas costumavam ser tão numerosas como essa, mas Boldyrev parece ter vindo de uma família menor.

Famílias cossacas costumavam ser tão numerosas como essa, mas Boldyrev parece ter vindo de uma família menor.

Quatro anos mais tarde, Boldyrev muda-se para a cidade de Novocherkassk, onde acaba arranjando emprego como auxiliar de fotógrafo. Rapidamente, o rapaz domina uma profissão que ainda engatinhava em terras russas. Esse interesse logo o levou a São Petersburgo, a capital do Império Russo. Ali, continuou trabalhando num estúdio fotográfico e tentou frequentar aulas na Academia de Artes — mas desistiu do curso por falta de recursos financeiros.

Apesar do aperto orçamentário, Ivan Boldyrev gastava quase tudo o que ganhava na aquisição de equipamentos fotográficos e na experimentação de novas técnicas. Seu principal objetivo passou a ser a criação de uma lente universal, que hoje conhecemos como grande-angular. Após estudar as leis da óptica e testar diversos tipos de vidro, Boldyrev conseguiu fabricar a primeira lente grande-angular.

A vila de Tsymlyanskaya (1875), que atualmente é uma cidade às margens de uma grande represa no Rio Don.

A vila de Tsymlyanskaya (1875), que atualmente é uma cidade às margens de uma grande represa no Rio Don.

Graças à nova lente e a um disparador aperfeiçoado por ele, Boldyrev tornou-se bem sucedido como fotógrafo de paisagens. Inventivo, ele pode ter sido o primeiro a criar filmes flexíveis e em rolo (em 1881-2, cerca de três anos antes do desenvolvimento dos filmes de George Eastman, que seriam comercializados como Kodak a partir de 1888). Suas invenções lhe permitiram a proeza de tirar boas fotos mesmo estando em um vagão de trem em movimento.

Entretanto, Boldyrev estava mais interessado em fotografar do que promover suas invenções. Como fotógrafo, sua obra mais conhecida é Vistas e Tipos da Segunda Região do Don (1875), de onde tiramos as imagens deste artigo. Boldyrev nunca esqueceu suas raízes cossacas e sempre passava os verões em sua terra natal. Sendo cossaco, encontrou pouca resistência em fotografar seu povo.

A tosquia de ovelhas era uma das atividades seculares dos cossacos.

A tosquia de cabras e ovelhas era uma das atividades seculares dos cossacos. Quando os homens passaram a ser incorporados ao exército russo, a atividade ficou a cargo das mulheres.

Suas fotos — que não são espontâneas, mas também não parecem posadas — mostram meninas em trajes típicos, pastores em descanso, famílias reunidas em frente a casas e igrejas, cossacos de diversas idades em serviço militar e o variado grau de urbanização da região do Don, que mais tarde seria represado em diversos pontos e ainda é uma das áreas mais férteis da Rússia. Mais fotos dessa série podem ser vistas no Russia Beyond.

Boldyrev foi membro da Sociedade Técnica Imperial de São Petersburgo mais por suas fotografias do que por seus inventos, que não foram patenteados nem amplamente divulgados ao público. Ainda hoje, é mais lembrado como precursor do realismo fotográfico russo do que como inventor. O fim de sua vida é um mistério: sua última fotografia conhecida data de 1898 e depois disso ele parece sumir dos registros — ou talvez os registros é que tenham sumido.

Como em boa parte do interior do Império Russo, a água encanada ainda não existia para os cossacos.

Como em boa parte do interior do Império Russo, a água encanada ainda não existia para os cossacos em 1875.

Em 1906-7, há um estúdio fotográfico em seu nome, mas não há indícios de que ele realmente estivesse vivo e trabalhando. A data mais tardia apontada para sua morte é 1917, mas é difícil ter certeza — seus documentos e os registros dos últimos anos de sua vida podem ter se perdido durante o turbilhão que foi a Rússia do século XX, que teve Revolução, Guerra Civil e ainda sofreu bastante com a invasão nazista na II Guerra.

Boldyrev

Ivan Vasilievich Boldyrev (1850-1898?) por volta dos 25 anos, quando fez sua série de fotos sobre os cossacos. A data, o local e as circunstâncias de sua morte são desconhecidos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...