Criação: o filme sobre Darwin

criacao.jpg

O seguinte texto apresenta spoilers do filme, quem preferir, assista antes de ler.

Para começar, o filme é muito bom. A história de “Criação” compreende o período em que Darwin já havia voltado de sua viagem ao redor do mundo. O período anterior a viagem somente é mostrado em alguns “flashbacks”. Sendo assim, para quem achava que ia encontrar Darwin coletando ou passando por aventuras dentro do Beagle vai ficar decepcionado. Mas acredito que por pouco tempo.

O filme mostra as crises de consciência que Darwin teve durante a interpretação dos dados coletados e do começo da redação de “A Origem das espécies”. Em alguns momentos, o filme fica mais próximo das ciências humanas do que das ciências biológicas. As crises existenciais e, em alguns momentos, os surtos de Darwin. O filme se prende muito ao duelo entre acreditar ou não em Deus. Um exemplo disso é que a única aparição Huxley (no início de filme) é marcada pelo tentativa do Buldogue de convencer Darwin de que a publicação de sua obra acaba por matar Deus. E aí mesmo que nosso querido naturalista entra em parafuso, pois se vê em uma sociedade altamente regulada pela Igreja, além sua esposa, Emma, ser extremamente religiosa.

Em seus surtos mais fortes, ele conversa com sua falecida filha Annie (que pela conversa com minha noiva que é psicóloga, seria uma representação artística de seu alter-ego). Nas conversas, Annie pressiona seu pai a escrever o livro, representando assim, o Darwin livre de suas questões religiosas. Além dela, seu amigo, Joseph Dalton Hooker, se mostra outro entusiasta de que Darwin escreva logo o livro. Entretanto, Darwin somente volta com todo o gás para terminar sua obra quando se trata psicologicamente com os primórdios do que viria a ser a psicanálise. Um parenteses para admirar como a ciência se desenvolvia de maneira primorosa, pois os primórdios de linhas de pensamento atuais tão importantes das ciências humanas e biológicas nasceram naquela época.

Porém, antes de seu tratamento psicológico, Darwin recebe a carta de Alfred Russel Wallace. Nesta parte tenho que contar que cheguei a rir: Darwin sentado em um banco no jardim lê a carta e diz que Wallace conseguiu resumir em 20 páginas o que ele vinha tentando fazer em 250 e não tinha terminado. Sendo este também um dos fatores que fez ele procurar tratamento e, assim,conseguir terminar seu livro.

Resumindo, o filme é muito legal, porém se fixa mais no homem Charles Darwin e não no cientista ou nas suas histórias ao redor do mundo. Quem acha que vai aprender sobre seleção natural vendo o filme, pode esquecer. Por mais que o filme não apresente erros conceituais, pelo contrário, nas partes onde Darwin aparece tentando explicar sua teoria são bem interessantes, mas poucas. Faltou também a reunião na sociedade Lineana, onde foram lidos os trabalhos de Wallace e Darwin. Entretanto, nada disso tira o encantamento de pode assistir uma produção tão bem feita de parte da vida de uma pessoa que mudou a maneira com que o homem se enxerga na economia da natureza. Assistam!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Discussão - 31 comentários

  1. lourdes lanes disse:

    Adorei o resumo, me ajudou muito.

  2. Vitor Veloso disse:

    em que navio darwin viaga por varios paises?????

  3. Lilian disse:

    parabéns Breno adorei o resumo,!!! vi o filme e adorei!!!

  4. eu asistir o filme achei muito interesante é muito legal, porém se fixa mais no homem Charles Darwin e não no cientista ou nas suas histórias ao redor do mundo. Quem acha que vai aprender sobre seleção natural vendo o filme, pode esquecer. Por mais que o filme não apresente erros conceituais, pelo contrário, nas partes onde Darwin aparece tentando explicar sua teoria são bem interessantes, mas poucas. Faltou também a reunião na sociedade Lineana, onde foram lidos os trabalhos de Wallace e Darwin. Entretanto, nada disso tira o encantamento de pode assistir uma produção tão bem feita de parte da vida de uma pessoa que mudou a maneira com que o homem se enxerga na economia da natureza. Assistam!

  5. juliane da silva lemos disse:

    agradeço pelo resumo me ajudou bastante

  6. Fernanda Oliveira disse:

    Gostei muito sobre sua ánalise Breno, minha professora passou na sala de aula, mas faltei no dia do filme e ela pediu para fazer um relatório então copiei de você, depois falo que nota tu tirou! hahahhahahaha.

  7. achei muito interessante este filme ,entao agradeço a minha professora leandra por ter nos passado este filme na esola..fiz um relatorio muito importante dele..parabens lendra..adoro vc

  8. maria julia costa santos disse:

    Eu achei o filme mt interessante , mesmo não ter entendido mt , mas eu gostei !
    A parte q mais me chateou foi a parte q a minina Annie morre , tadinha .

  9. Luiz Bento disse:

    Só lembrando a todos que o filme é uma adaptação do livro “Annie´s Box” do Randal Keynes. Então não vale reclamar que no filme não tem isso ou aquilo, já que o livro fala especificamente da relação do Darwin com a Annie. Por isso que o filme também é fechado nisso. A ideia não era fazer um filme sobre Darwin até porque se fosse precisaria ser no mínimo uma trilogia.

    Vi o filme semana passada e gostei bastante. Como o Bessa disse as imagens da BBC são realmente fantásticas. Não li o livro, mas pelo que eu li da autobiografia e de outros livros sobre Darwin (Gould e Mayr, principalmente), a religião não foi o principal motivo do Darwin ter atrasado a publicação do livro. Foi um dos motivos, mas não o principal.

    Para mim o mais importante teria sido a dificuldade de escrever uma obra deste porte, baseado em anos de experiência de campo e de vida. E saber que para subsidiar esta ideia ele precisava ser muito cauteloso, em todos os sentidos.

  10. jackson david fragoso medeiros disse:

    ese filme é a criação do fecebook

  11. vitoria disse:

    Este filme eu achei muito chato que deixa agente com sono!!!!!!!!Mais tambem tem partes nele que e muito bom!!

    • BABYSSS disse:

      IDIOTA NAO SABE O Q E CULTURA VAI ESTUDAR QUERIDA,NU MINIMU TU EH CRIANÇA QUERENDO DIALOGAR COM ADOLESCENTE: VAI CRESCER ABESTARLHAA E VE SE ENFI ACARA NOS LIVROS SUA IDIOTAHHHHHHHHHHH

    • Roberto disse:

      Nossa! bom é o seu português!

  12. O filme é muito cansativo, mas vale a pena vê!É melhor do que o Titanic, pelo menos ”Criação” trás alguma lição de vida.Kkkk

  13. Jane disse:

    Preciso saber quais os recursos utilizados para a narrativa do filme “A Criação”

  14. joão carlos disse:

    Olha gostei muito do filme, mas valeu lembrar que o mesmo se trata de um a história meio que bibliografica, onde a evidencia do conflito com seus raizes cultural, se ve em conflitos com ele mesmo, pois negar sua propria subjetividade
    e o mesmo que renunciar a suas origens, mas de certa forma foi superado e esta ai toda sua pesquisa pra provar que o mundo é passivel de refutação, que nem tudo que nos é mostrado ou falado deve ser absorvido sem ao memos questionarmos e refletirmos sobre!

  15. joão da silva pinto disse:

    achei muito chato!!!! brincadeirinha é muito interessante!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  16. Rakeel disse:

    Intão ,seria muito bom todo esse resumo pra eu fazer meu trabalho, mas quando eu fui lê, digamos que boa parte desse resumo minha professora ja tinha passado, e se eu copia ou sei lá, ela com certeza vai vê que é daqui, kkkk’
    Maas valeu a intenção :]

  17. SIMONE disse:

    VALEU PELO RESUMO ME SAUVOU!!! BJSS FIK COM DEUS

  18. Altamir Andrade disse:

    Vi o filme mas esperava muito mais. A contraposição ciência-religião como umas das principais linhas da obra cinematográfica deixa [a meu ver] muito a desejar uma vez que quase se torna anacrônica. Para aquele período este seria um grande problema, mas para hoje já não se sustenta mais. E como a obra é uma busca de reflexão [por que não?] do presente, imagino que outras coisas poderiam ter sido tocadas. Concordo com o comentário do Rolf Bateman sobre as influências e registros. Abços!

  19. marcos vinicius disse:

    poxa breno, valeu, seu resumo ficou bom foi ele que me salvou na materia de biologia. O professor passou o filme pra sala e me pediu o relarório, mas eu não entendi muita coisa do filme, então tive que recorrer a net, foi ai que achei seu resumo. Que Deus te abençoe!!

  20. Alfeu Matera disse:

    O filme perde também um pouco a sua força ao tratar, em muitos momentos, muito mais do conflito que Darwin sofre por acreditar que pode ter contribuído pelo agravamento da doença da filha, e pela suposta culpa que a mulher lhe infringe por causa disso, do que pelo conflito, supostamente, maior, causado pelo questionamento da existência de Deus e da dúvida em publicar ou não a “Teoria da Evolução”

  21. Patola disse:

    Nunca pensei que gostaria tanto de um filme mela-cueca. Mas já o assisti inteiro três vezes, e em todas chorei vendo. Talvez eu me deixe levar demais por tema tão arrebatador.
    Pequenas correções ao texto, faltam preposições:
    “Um exemplo disso é que a única aparição Huxley”… fica parecendo que Huxley é um fantasma! Imagino que seja “aparição de Huxley”.
    “altamente regulada pela Igreja, além sua esposa, Emma, ser extremamente religiosa.” – acredito que seja: “além de sua esposa, Emma…”

  22. Fernando disse:

    Muito bom o filme! Uma boa interpretação de um homem que se vê indo além de si.

  23. Rolf Bateman disse:

    Acho que tem muita coisa do mito Darwin que pulula nas nossas cabeças. A vida do cara merece um filme, de fato, é um pioneiro, um desbravador.
    Mas senti falta de saber mais sobre as influências, os cientistas e as histórias escusas que os registros (pelo menos os mais conhecidos) não mostram. Huxley e Wallace são apenas os exemplos mais famosos.
    Vou ver o filme.

  24. Bessa disse:

    Fui hoje e adorei também. Achei os persogens da Emma e principalmente da dupla Huxley & Hooker mais fortes e o Darwin mais bundão e influenciável do que me lembro dos diários e histórias (ou do que minha imaginação havia pintado), mas achei até o contexto da relação do casal uma história paralela bonita, fora as imagens naturalísticas da BBC que ficaram ótimas.

Envie seu comentário

Seu e-mail não será divulgado. (*) Campos obrigatórios.

Sobre ScienceBlogs Brasil | Anuncie com ScienceBlogs Brasil | Política de Privacidade | Termos e Condições | Contato


ScienceBlogs por Seed Media Group. Group. ©2006-2011 Seed Media Group LLC. Todos direitos garantidos.


Páginas da Seed Media Group Seed Media Group | ScienceBlogs | SEEDMAGAZINE.COM