Escolha uma Página

No final do mês passado tive o prazer de conhecer um pouco o trabalho de dois professores de uma cidade no interior de Minas chamada Rio Paranaíba. Você pode não conhecer a cidade e achar que é um pouco longe para chegar, mas uma coisa você tem que reconhecer: Lá tem gente trabalhando boa parte do seu tempo livre e não livre em divulgação científica. Além de fazer tudo o que todos os outros professores de universidades públicas já fazem.

A universidade é a Federal de Viçosa, campus Rio Paranaíba. O prédio da universidade ainda é recente e podemos ver no mesmo terreno prédios novos que ainda irão fazer parte do complexo. Mas lá eu tive o prazer de conhecer pessoalmente o Prof. Rubens Pazza, que antes eu só conhecia de forma virtual. Ele e sua esposa Profa. Karine Frehner Kavalco lideram o Laboratório de Genética Ecológica e Evolutiva (LaGEEVo), mas não param por aí. Além de terem uma linha de pesquisa interessante, dar aulas para a graduação em Ciências Biológicas e para a pós-graduação, orientar alunos, cuidarem de duas filhas pequenas…Ufa, não para por aqui. O trabalho que ainda falta e que me deixou muito entusiasmado foi a dedicação a extensão. Palavra tão conhecida nas universidades, mas tão pouco praticada pelos acadêmicos. O que eu já conhecida pela internet e passei a conhecer no mundo offline foram as iniciativas desses dois docentes na área da divulgação científica.

semeando ciencia

Se eu for detalhar cada iniciativa o texto vai ficar muito longo, então vou descrever e colocar o link para mais informações. As iniciativas estão reunidas no programa Semeando ciências, um guarda-chuva de atividades que incluem: Rock com ciência, um podcast sobre ciência que já teve alguns formatos diferentes e hoje é mantido por bolsistas de iniciação científica do LaGEEVo e pelo Rubens e Karine; Biologia na web, um portal sobre notícias na área da biologia e divulgação científica; e o Folha Biológica, um jornal de divulgação científica na área biológica que publica textos inéditos em forma de jornal. Os números são publicados em pdf no site, mas o detalhe é que eles conseguem fazer uma tiragem de 3 mil exemplares que são distribuídos em 200 escolas públicas da região do Alto Paranaíba. Isso mesmo, professores universitários que além de fazerem pesquisa, ensino e extensão nos seus laboratórios ainda fazem um trabalho de divulgação científica chegar diretamente a escolas da região para serem trabalhados por professores em sala de aula. E você professor universitário reclamando que não tem tempo de orientar aluno…

folha biológica

E como eu conheci tudo isso? Infelizmente iniciativas como essa não ganham grande publicidade, por isso eu tive que conhecer ela de forma mais profunda in loco. Sim, tive o prazer de conhecer Rio Paranaíba a convite do Prof. Rubens Pazza para participar de uma mesa redonda sobre divulgação científica no V Simpósio da Biodiversidade, ao lado de dois importantes atores da divulgação científica na internet: o biólogo Atila Iamarino (Nerdologia, ScienceBlogs Brasil) e o jornalista Carlos Orsi (Revista Galileu, autor de livros de divulgação e ficção). Nossa mesa redonda foi gravada e publicada como um episódio especial do podcast Rock com Ciência e pode ser baixada aqui. Coloquei os slides da minha apresentação no slideshare para facilitar a vida de quem quiser entender as referências que eu cito na palestra.

11348524_10152931367173946_358447188_o

Mesa redonda sobre divulgação científica na UFV-CRP

 

Para não perder a viagem, tanto eu como o Carlos Orsi gravamos também outros dois episódios especiais do Rock com Ciência sobre nossas especialidades “alternativas”, cerveja e Sherlock Holmes, respectivamente. Depois de dois dias intensos entre viagem, mesa redonda, podcast, eu não poderia deixar de agradecer o acolhimento e carinho do pessoal da UFV-CRP que estava presente na mesa redonda, da pequena grande equipe do Rock com Ciência formada por Pierre Penteado, Marcos Silva, Francisco Sassi, Matheus Lunardi e Matheus Lewi, e da Janaína Pazza que é a jornalista responsável pelo Folha Biológica.

Gravação do Rock com Ciência sobre Cerveja

Gravação do Rock com Ciência sobre a cultura e ciência da cerveja

Como eu falei na mesa redonda, não acho que todo professor universitário tem que ser obrigado a fazer divulgação científica. Mas todos tem que ser obrigados a apoiar e prestigiar iniciativas legais como as coordenadas pelo Rubens, Karina e sua equipe. Parabéns a todos os envolvidos e continuem o grande trabalho.

 

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...